Escrito por Larissa Chinaglia

Empreender já é bastante desafiador, e quando falamos de empreendedorismo feminino então?

Não podemos deixar de lado os desafios “extras” que as mulheres enfrentam, como preconceito e a maternidade.

Mas o empreendedorismo feminino também é muito positivo! Ele empodera mulheres, compartilhar a força feminina, e contribui para muita inovação.

De acordo com a Global Entrepreneurship Monitor, no Brasil, já somam mais de 30 milhões de mulheres empreendedoras, o que representa 48,7% do mercado empreendedor.

Segundo pesquisas, cerca de 9,3 milhões de mulheres estão à frente de negócios no Brasil.

O empreendedorismo feminino na pandemia cresceu em 40%, segundo a Rede da Mulher Empreendedora.

Além disso, as mulheres conseguiram se manter mais motivadas que os homens.

Segundo pesquisa, 88% das mulheres têm mais interesse em continuar empreendendo depois da pandemia e 76% delas afirmam que vão fazer de tudo para manter o negócio.

68% das mulheres também se dizem mais capazes de se adaptar às mudanças.

Quando falamos de aprendizados, 59% se tornaram mais resistentes e 56% estudaram mais sobre gestão estratégica.

Ou seja, lugar de mulher é empreendendo!

Nesse conteúdo vamos entender:

O que é o empreendedorismo feminino?

O empreendedorismo feminino é um movimento que reúne negócios criados ou comandados por mulheres.

Esse movimento traz mudanças para o mercado e empodera mulheres.

Segundo o Sebrae, “ser empreendedor significa ser um realizador, que produz novas ideias através da congruência entre criatividade e imaginação”. Mas sabemos que quando se trata das mulheres, nunca é tão simples.

O empreendedorismo feminino vem para quebrar paradigmas e para mostrar a força da liderança feminina.

Se tornando empreendedora, muitas mulheres conseguem liberdade financeira e sair de ciclos de violência doméstica. Você sabia que 32% das mulheres em situação de violência doméstica não denunciam porque dependem financeiramente do agressor? (dados)

Além disso, a visão da mulher contribui com muita inovação para o mercado.

Também segundo a pesquisa comentada no início desse conteúdo, 33% das mulheres começaram a empreender por ter esse sonho.

17% foram motivadas pelo equilíbrio entre trabalho e família, e 12% por flexibilidade de horários.

Você sabia existe uma data de comemoração?

Em 19 de novembro é o dia do empreendedorismo feminino.

Apoie uma empreendedora!

Lembre-se sempre de apoiar suas empreendedoras favoritas – não só no dia 19 de novembro, mas o ano todo!

Vale lembrar que toda forma de apoio é bem-vinda:

  • Consumindo produtos e serviços
  • Divulgando esse negócio para outras pessoas
  • Escolhendo pequenas empreendedoras antes de grandes empresas
  • E muito mais!

Uma dica é o Grupo do Facebook Feministrampo, onde mulheres podem encontrar serviços e produtos de outras mulheres.

E você pode olhar pequenos comércios no seu bairro, quais são comandados por mulheres? Você está apoiando essa empreendedora?

E as mulheres da sua família? Colegas de trabalho?

Quais os desafios de ser mulher e empreendedora?

Vamos conhecer alguns dos principais desafios que as mulheres empreendedoras enfrentam durante a jornada em busca dos seus sonhos?

Jornadas múltiplas

Para alguns pode aparecer coisa do passado, mas as mulheres ainda enfrentam jornadas duplas, triplas…

Um dos grandes desafios de ser mulher empreendedora é conciliar todas as tarefas do dia a dia, sejam elas da sua MEI, de casa ou cuidado com os filhos. Embora a responsabilidade de cuidar de casa não deva cair apenas sobre a mulher, ainda é a realidade em muitos lares.

Segundo o IBGE, as mulheres trabalham 10 horas a mais do que os homens. Afinal, a divisão do tempo entre o trabalho assalariado e o doméstico faz parte da rotina de aproximadamente 93% das mulheres que trabalham fora de casa.

Vale lembrar que quando se fala em empreendedorismo, o tempo de trabalho costuma ser maior que as 8 horas CLT.

Mães empreendedoras

Nasce uma mãe, nasce uma empreendedora em 68% dos casos. Além disso, cerca de 53% das empreendedoras são mães, e uma em quatro possui filhos de até 5 anos (dados).

Mas as mães costumam enfrentar uma grande dificuldade: a jornada tripla. Sendo preciso dividir seu tempo entre família, trabalho e as tarefas de casa.

Ganhar dinheiro trabalhando em casa pode funcionar para muitas mães que buscam estarem mais próximas dos filhos, mas também pode trazer muita dificuldade.

Leia também desafios e oportunidades para mães!

Preconceito e falta de incentivo

Não podemos deixar de lado o preconceito. Ainda hoje, mulheres escutam comentários como “empreendedorismo é para homens”, “homens são mais inteligentes”, e “lugar de mulher é na cozinha”.

Lugar de mulher é na cozinha? Só se for empreendendo em um restaurante ou vendendo doces.

Mas não é fácil lidar com esses comentários, principalmente quando se é mãe e a sociedade ainda te vê como a única responsável pelo cuidado dos filhos.

Medo de fracassar

Junto com o julgamento, vem o medo de fracassar.

Boa parte desse medo surge por conta de comentários e críticas sobre a capacidade da mulher de empreender, o que intensifica a preocupação.

Ser uma mulher empreendedora pede por muita vontade e coragem para enfrentar todos os comentários em busca de um sonho.

A manter a motivação empreendendo é fundamental para todo empreendedor, principalmente para as mulheres.

Onde empreender sendo mulher

Você pode empreender onde você quiser, afinal o céu é o limite!

Mas trouxemos alguns dados e ideias para você começar a empreender.

Você sabia que 76% dos empreendedores do mercado erótico são mulheres? Além disso, quase 47% trabalham sozinhas, sem nenhum funcionário. Uma ótima oportunidades para mulheres que querem ser MEI (dados).

A Polly Rezende é uma empreendedora dessa área. “Descobri que posso ajudar outras mulheres a potencializar o autoconhecimento, aumentar autoestima, lubrificar a mente e viver o prazer como desejam, precisa e merecem!”.

Você também pode seguir o exemplo da Cibele Rodrigues que trabalha com Terapia Holística. “Para nossos empreendimentos é importante olharmos como se estivéssemos em um farol, vendo qual a direção vamos dar para nossa vida financeira e profissional, como reinventar tudo, contando sempre com a ajuda que estão disponíveis no mundo financeiro para colocar tudo em um novo trilho e seguir em frente.”

Segundo a pesquisa da RME, 46% dos negócios liderados por mulheres se concentram no setor de serviços, como serviços de estética, salão de cabeleireira ou manicure e pedicure.

Mas nada te impede de abrir uma loja de roupas ou trabalhar com dropshipping, por exemplo.

Aqui no Blog MEI Fácil você encontra dicas para empreender em diversos setores. E nós acreditamos que você pode ser a dona do negócio dos seus sonhos, independente de qual seja ele.

Inspirações de empreendedorismo feminino

Se você olhar para as mulheres da sua família, conhecidas ou até dona de algum negócio que você frequenta, você com certeza vai lembrar de alguma empreendedora.

Não deixe de tê-las como inspiração também, viu? Vamos apoiar umas às outras, e impulsionar ainda mais esse empreendedorismo feminino.

Mas como inspiração nunca é demais, vamos conferir essa lista!

Filmes e séries com personagens inspiradoras

Estrelas além do tempo – o filme traz a história de três funcionárias negras da NASA, que conseguem superar as dificuldades de gênero em um ambiente segregacionista.

Que horas ela volta? – mostra a história de muitas mulheres brasileiras, ela deixa sua cidade e vai para São Paulo para trabalhar como empregada doméstica.

Coco Antes de Chanel – conta a história de Coco Chanel e o mundo da moda, inspiração principalmente para quem quer trabalhar com roupas.

Joy: o nome do sucesso – traz a história de uma empreendedora americana que usou sua criatividade para criar e divulgar seu produto, o Miracle Mop.

Um senhor estagiário – o empreendedorismo feminino é visto com a Jules Ostin, mãe e fundadora de uma startup.

A princesa e o sapo – nada como um desenho no final da tarde (talvez até mesmo na companhia dos filhos) que mostre a história de uma mulher que sonha em abrir seu restaurante.

Série: A Vida e a História de Madam C.J. Walker – esse filme conta “apenas” a história da primeira mulher negra milionária na história dos Estados Unidos, ou seja, muita inspiração!

Série: Girlboss – traz a história de Sophia Amoruso, empresária americana que fundou uma loja online de sucesso, a Nasty Gal.

Empreendedoras que você precisa começar a seguir

Luiza Helena Trajano – empresária brasileira que comanda a Magazine Luiza. Sugestão de conteúdo para você: 5 lições de Luiza Trajano para quem quer empreender

Zica Assis – mulher empreendedora do primeiro instituto especializado em cabelos crespos e ondulados do Brasil.

Ana Fontes – essa mulher foi responsável por criar a Rede Mulher Empreendedora, que citamos algumas vezes nesse conteúdo. Veja o LinkedIn dela aqui!

Maitê Lourenço –  após perceber que era a única mulher negra nos eventos de inovação, criou o BlackRocks. Acompanhe o Linkedin dela aqui!

Projetos que apoiam o empreendedorismo feminino

Conheça alguns projetos que vão te ajudar a impulsionar o seu empreendedorismo feminino:

Vamos começar com a Rede da Mulher Empreendedora. A RME é a primeira e maior rede de apoio ao empreendedorismo feminino do Brasil.

Conheça também o projeto Ela faz história do Facebook, que busca desbloquear o potencial das mulheres criará uma sociedade mais resiliente, inclusiva e igualitária.

E por fim, conheça também o Sebrae DELAS, um projeto que busca aumentar a probabilidade de sucesso em negócios liderados por mulheres.

 

Depois de tanta informação, você já sabe qual é a próxima empreendedora que vai receber o seu apoio? Ou será a próxima empreendedora do mercado?

Se inscreva na nossa newsletter para receber mais conteúdos como esse, e participe do Grupo MEI Fácil – onde diversos empreendedores podem trocar experiências e tirar dúvidas!

Ah, e se Inscreva na TV MEI Fácil e acompanhe as redes sociais para não perder nenhuma novidade: Instagram e Facebook.