Sabe o que vender no porta-malas para começar a lucrar com seu carro?

Essa é uma ótima oportunidade de empreender com pouco dinheiro e utilizando apenas o seu veículo como ponto de venda.

Dessa forma, você consegue iniciar um negócio próprio com baixíssimo investimento, flexibilidade e mobilidade.

Confira a seguir sugestões do que vender no porta-malas para ganhar dinheiro como MEI, começando do zero.

Leia até o final e veja como comprar um carro com CNPJ MEI com desconto de 2,5% até 30% do valor total.

O que vender no porta-malas?

Se você quer ideias do que vender no porta-malas, temos 10 dicas de produtos que podem ser um sucesso de vendas na sua cidade.

Confira a lista:

1. Café da manhã

Montar seu próprio negócio de café da manhã no porta-malas do carro é uma boa ideia para começar a empreender com pouquíssimo dinheiro.

Basta preparar uma boa quantidade de café e mantê-lo aquecido em uma garrafa térmica grande.

Na parte de alimentos, é possível vender pães de queijo, pão com manteiga, bolos e outros itens fáceis de preparar que são consumidos pela manhã.

Para aumentar as vendas, o ideal é estacionar o veículo próximo a centros empresariais e industriais e começar bem cedo, no horário que os trabalhadores começam a chegar.

Além de lucrar mais, o melhor é que os benefícios de acordar cedo são inúmeros, não é mesmo?

2. Bolos e doces

Quem não gosta de bolos e doces fresquinhos a qualquer hora do dia? Vender doces é uma ótima fonte de renda extra – e até mesmo principal!

Você pode encher o porta-malas do carro de bolos de vários sabores, brigadeiros, cookies, pães de mel, tortas doces e o que for sua especialidade na confeitaria. Uma dica é apostar nos bolos de pote.

Nesse caso, a dica é estacionar em centros comerciais movimentados no horário do almoço, quando as pessoas estão mais propensas a querer uma guloseima após a refeição.

Também vale a pena ficar próximo a escolas e faculdades para aumentar as vendas.

Saiba mais sobre o CNAE de doceiro, marmiteiro e salgadeiro!

3. Queijos

O “carro do queijo” é um clássico em várias vizinhanças.

Para começar esse negócio, você só precisa de um fornecedor local que produza queijos artesanais.

O ideal é trabalhar com produtos que não exijam refrigeração, para tornar a logística mais simples.

Nesse tipo de negócio, é interessante ter um sistema de som instalado no veículo para chamar a atenção dos moradores e promover seus queijos em bairros residenciais.

4. Roupas

Vender roupas no porta-malas do carro também é uma boa ideia para ter lucro sem precisar de um ponto de venda fixo.

Você pode trabalhar com moda feminina, infantil e masculina ou apostar em nichos de mercado específicos como moda evangélica, fitness e plus size, por exemplo.

Você pode apostar em roupas novas ou fazer um brechó no seu porta-malas.

Dependendo do público-alvo, você pode estacionar próximo a centros comerciais, escolas, universidades, igrejas, praças, entre outros locais onde pessoas interessadas possam estar circulando.

Lembre-se de escolher peças mais versáteis com numeração ampla e que não precisam ser experimentadas, já que seria difícil improvisar um provador para os clientes.

5. Calçados

Outra ideia do que vender no porta-malas é abrir um negócio de calçados no seu próprio carro.

Nesse caso, o ideal é trabalhar com itens casuais como chinelos, sandálias e tênis, que as pessoas possam comprar pela numeração padrão ou experimentar rapidamente.

Você pode, inclusive, posicionar um espelho de chão próximo ao veículo e disponibilizar alguns banquinhos ou pufes para que as pessoas possam se sentar e calçar os produtos.

6. Redes e tapetes

Os vendedores de redes e tapetes são clássicos das ruas brasileiras.

Então, por que não vender algumas peças desse tipo no seu porta-malas?

Escolha tecidos marcantes e produtos exclusivos para chamar a atenção dos clientes.

Nesse caso, pode valer a pena estacionar em vias de grande circulação, onde as pessoas costumam parar para comprar itens para a casa.

7. Pães

O pão fresquinho é um alimento indispensável na mesa do brasileiro, mas nem sempre há uma padaria por perto.

Por isso, vale a pena vender pães de vários tipos no porta-malas do seu carro, circulando entre bairros onde o acesso ao produto não é tão fácil.

Procure diversificar seus produtos com pão francês, italiano, australiano, caseiro, entre outras receitas.

8. Lanches

Os lanches são produtos altamente versáteis que podem ser vendidos a qualquer hora e lugar.

Então, é uma ideia interessante produzir seus próprios sanduíches e vendê-los no porta-malas do seu carro.

A ideia é ficar próximo a locais de grande circulação, onde pessoas podem estar com fome em busca de um lanche rápido, como parques, rodoviárias, praças, centros comerciais, etc.

9. Panelas

O carro das panelas é outro clássico, algo que era muito comum antigamente no Brasil.

Você pode retomar a tendência e vender em locais residenciais, onde sempre há alguém buscando novos utensílios para incrementar a cozinha.

O segredo, nesse caso, é ter um bom fornecedor com produtos diferenciados, como panelas de ferro, de cerâmica e de bronze.

10. Brinquedos

As crianças não resistem aos brinquedos onde quer que estejam — e você pode levá-los até elas com seu carro.

Basta fazer uma seleção de jogos, bolas, bonecos, carrinhos e outros itens irresistíveis para os pequenos e vendê-los nos bairros e centros comerciais.

Você também pode marcar presença na saída de colégios para ampliar sua clientela e ter várias oportunidades de venda.

Por que vender no porta-malas

Confira as principais vantagens de escolher o que vender no porta-malas e começar seu negócio itinerante:

Baixo custo

Um dos principais benefícios em vender no porta-malas é o baixo custo para começar o negócio.

Afinal, você não precisa investir em locação de um ponto de venda, mobília, decoração ou contratação de funcionários, por exemplo.

Sozinho, com seu carro, você já consegue iniciar as vendas e obter lucro.

Os custos do negócio serão basicamente o combustível, estacionamento pago (se necessário) e a compra dos produtos de fornecedores.

Logo, vender no porta-malas é uma ótima solução para quem quer empreender com pouco dinheiro.

Veja onde aplicar os seus investimentos MEI

Mobilidade

Outra vantagem das vendas em porta-malas é que você pode se deslocar até os pontos de maior circulação do seu público, em vez de ficar restrito a uma localização fixa.

Isso facilita muito as vendas, pois você consegue ter um negócio móvel que sempre está próximo de seus potenciais clientes.

Flexibilidade

Vender em porta-malas também é uma atividade muito flexível, já que você pode definir seus horários e fazer seu expediente como quiser. Claro, é importantíssimo que você saiba fazer uma boa gestão de tempo.

Além disso, quanto mais regular for a sua presença em um local, mais fácil será para fidelizar clientes.

Ainda assim, as vendas em porta-malas oferecem a flexibilidade necessária para quem quer obter renda extra e trabalhar em horários alternativos.

Quais são os primeiros passos para vender no porta-malas?

Estes são os primeiros passos para selecionar o que vender no porta-malas e começar suas vendas:

  • Escolher o produto e o segmento com o qual você quer trabalhar
  • Encontrar fornecedores de confiança com boa margem de negociação para adquirir os produtos para revenda (ou, se tiver condições, fabricar seus produtos)
  • Comprar seu estoque inicial de produtos – faça junto um controle de estoque para não ter produtos em falta ou sobrando.
  • Precificar os produtos de modo que o preço de venda cubra seus custos e seja suficiente para gerar lucro
  • Fazer a manutenção do veículo para deixá-lo em ordem para as vendas
  • Instalar um sistema de som para anunciar seus produtos, se for vantajoso
  • Abrir uma empresa para regularizar suas vendas, emitir nota fiscal eletrônica e recolher impostos
  • Escolher os locais para estacionar e começar suas vendas.

Como ser MEI e vender no porta-malas?

Ainda não conhece esse CNPJ? Então saiba tudo sobre MEI aqui!

São muitas as vantagens de se formalizar como MEI (microempreendedor individual) para vender produtos no porta-malas do seu carro.

São elas:

  • Pagar os impostos mais baratos de todos os tipos empresariais
  • Conseguir um CNPJ pela internet ou aplicativo da MEI Fácil por Neon em poucos minutos, sem burocracia e de forma gratuita
  • Comprar um carro com CNPJ MEI com desconto de 2,5% até 30% do valor total
  • Ter acesso a benefícios previdenciários com a contribuição mensal ao INSS já inclusa no DAS MEI
  • Poder emitir nota fiscal eletrônica de produtos e serviços para regularizar suas atividades
  • Ter acesso a crédito para microempreendedor no mercado
  • Poder abrir uma conta digital gratuita na MEI Fácil por Neon e ter facilidades como investimentos, cartão de crédito e saldo inteligente.

Para abrir sua MEI e vender no porta-malas, você precisará escolher o seu CNAE.

O código CNAE MEI (Classificação Nacional de Atividades Econômicas) para registro da empresa vai depender do tipo de produto que você vende.

Veja alguns exemplos possíveis de códigos:

  • 5612-1/00 — Serviços Ambulantes De Alimentação
  • 4724-5/00 — Comércio Varejista De Hortifrutigranjeiros
  • 4721-1/04 — Comércio Varejista De Doces, Balas, Bombons E Semelhantes
  • 4755-5/03 — Comércio Varejista De Artigos De Cama, Mesa E Banho
  • 4781-4/00 — Comércio Varejista De Artigos Do Vestuário E Acessórios.

Lembrando que você pode ter CNAE principal e secundário (até 16).

Você pode consultar todas as possibilidades na lista de Atividades MEI.

 

E então, já sabe o que vender no porta-malas e quando vai começar seu negócio?

Abra sua MEI o quanto antes e comece a lucrar com seu carro.

Inscreva-se na TV MEI Fácil e acompanhe as redes sociais para não perder nenhuma novidade: Instagram e Facebook.