Os investimentos para MEI ajudam você a formar sua reserva financeira e garantir um amanhã mais tranquilo.

Você não precisa de muito dinheiro para começar: basta separar uma parte do seu faturamento mensal para aplicar em produtos financeiros.

Essa medida simples vai fazer muita diferença na sua saúde financeira – e pode ser decisiva para o seu futuro.

A seguir, vamos entender quais investimentos para MEI são recomendados e por onde você deve começar:

Continue lendo e saiba como dar os primeiros passos no mercado financeiro.

Investimentos para MEI: uma boa ideia para você?

Os investimentos para MEI são uma ótima ideia para garantir um futuro mais tranquilo e construir patrimônio em longo prazo.

Quando você investe, está fazendo seu dinheiro trabalhar para você e multiplicando seus ganhos.

Nas aplicações financeiras de renda fixa, por exemplo, você será remunerado na forma de juros de acordo com a quantia investida e o tempo de aplicação.

Assim, você consegue aumentar seu patrimônio com o passar dos anos e formar uma reserva financeira sólida.

Para o microempreendedor individual, isso é fundamental, principalmente se a MEI é sua única fonte de renda.

Se você simplesmente gastar todo o seu dinheiro mês a mês, será muito difícil alcançar objetivos financeiros importantes como a compra de um imóvel, uma viagem ou mesmo a independência financeira.

Além disso, o mercado tem seus altos e baixos, e você precisa estar preparado para sobreviver às mais diversas crises.

Com os investimentos certos, você terá maior segurança financeira e verá seu dinheiro rendendo continuamente.

5 motivos para investir seu dinheiro

Não sabe por que é importante ter investimentos para MEI?

Vamos aos principais motivos.

1. Ajuda a organizar suas finanças

Investir seu dinheiro é uma forma de organizar melhor suas finanças e se manter dentro do orçamento planejado.

Todo mês, você precisa separar uma parte do faturamento para pagar suas contas, outra para seus gastos com lazer e estilo de vida, e outra apenas para investimentos.

Dessa forma, você irá garantir a reserva necessária para o futuro e manter seus gastos sempre abaixo dos seus ganhos.

2. Permite alcançar objetivos financeiros

Todos nós temos objetivos que dependem exclusivamente do dinheiro para serem atingidos.

Você pode desejar uma casa própria, um carro zero, uma viagem ao redor do mundo, pagar a faculdade dos seus filhos ou conquistar sua independência financeira, por exemplo.

Com os investimentos, você não apenas irá guardar dinheiro para realizar essas metas, como também terá condições de multiplicar o valor aplicado.

3. Permite construir patrimônio

Construir patrimônio é outra meta que os investimentos ajudam a alcançar na vida do microempreendedor.

Nesse caso, você estará acumulando bens e recursos em longo prazo, ao mesmo tempo em que mantém seu dinheiro rendendo.

4. Elimina a dependência de um CLT

Ser MEI significa assumir integralmente a responsabilidade pela sua saúde financeira, sem depender de terceiros, de uma empresa ou do governo para isso.

Isso significa que você deverá formar seu próprio fundo de garantia, já que não possui o FGTS concedido ao trabalhador CLT, e também providenciar a reserva para seu “seguro desemprego” em tempos difíceis, por exemplo.

O único benefício garantido ao MEI é a cobertura do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), que inclui o direito às aposentadorias, auxílios e pensões.

Mas é importante ressaltar que, investindo por conta própria, você pode ter rendimentos muito acima do FGTS, que rende cerca de 3% ao ano – um patamar considerado baixíssimo no mercado financeiro atual.

Logo, os investimentos também representam uma libertação da dependência do CLT.

5. Garante uma aposentadoria tranquila

Por fim, uma das principais razões para buscar investimentos para MEI é garantir uma aposentadoria tranquila.

Depois da Reforma da Previdência de 2019, ficou ainda mais difícil se aposentar no Brasil, e o valor do benefício caiu consideravelmente.

Além disso, o crescente déficit previdenciário ameaça o futuro dos brasileiros que dependerão somente do benefício pago pelo INSS para sobreviver.

Por isso, é fundamental investir seu dinheiro agora para colher os frutos lá na frente e ter uma renda digna na terceira idade.

Veja como fazer um planejamento de aposentadoria para MEI

5 investimentos indicados para o MEI

Se você não entende muito de investimentos para MEI, temos algumas opções para recomendar.

Confira:

1. CDB

O CDB (Certificado de Depósito Bancário) é um dos investimentos mais populares da renda fixa – categoria de investimentos que têm a rentabilidade conhecida no momento da aplicação.

Basicamente, é um título privado emitido por bancos para captar investimentos.

Quando você compra um desses títulos, está fazendo um empréstimo ao banco e, em troca, recebe juros de acordo com o prazo e taxas acordadas.

A rentabilidade do CDB pode ser prefixada ou pós-fixada, mas os títulos mais comuns são aqueles que remuneram com base no CDI (Taxa DI).

A poupança, por exemplo, paga 70% do CDI – o que significa que você vai receber juros equivalentes a essa porcentagem no momento do resgate. Quanto maior o valor pago do CDI, mais dinheiro você irá receber.

É importante também observar a liquidez do CDB, que é a facilidade com que o ativo pode ser transformado em dinheiro, quando necessário, sem gerar perdas para o investidor.

Hoje, existem opções de CDBs com liquidez diária, ou seja, que podem ser resgatados a qualquer momento e rendem acima da poupança.

A Neon já paga 95% do CDI e você pode começar a investir a partir de R$ 10.

E esse valor pode aumentar! Mantendo o investimento por até 6 meses, o rendimento será de 95% do CDI, e vai crescendo até chegar a 101% do CDI, caso você decida manter o valor investido pelo período de 3 anos.

Conheça o CDB Neon e tenha uma alternativa à poupança

2. Tesouro Direto

O Tesouro Direto é o programa de compra e venda de títulos públicos do governo federal, considerado um dos investimentos mais seguros do mercado.

Atualmente, são oferecidos três tipos de títulos:

  • Tesouro Prefixado: título prefixado com taxa de juros fixa
  • Tesouro Selic: título pós-fixado atrelado à Taxa Selic
  • Tesouro IPCA: título híbrido que combina a variação da inflação a uma taxa de juros prefixada (por exemplo: IPCA + 3%).

Para uma reserva de emergência, por exemplo, você pode escolher o Tesouro Selic, que não sofre marcação a mercado (variações conforme oferta e demanda) e pode ser resgatado em curto prazo sem prejuízos.

Já para proteger o poder de compra, é mais indicado investir no Tesouro IPCA.

3. Previdência privada

A previdência privada é um fundo de investimento de longo prazo focado na formação de reserva para a aposentadoria.

Geralmente, os planos incluem uma fase de arrecadação com aportes mensais e outra fase de usufruto, quando você pode escolher como quer receber o dinheiro investido lá na frente (renda vitalícia, resgate parcial, resgate total, etc.).

Mas é importante checar a rentabilidade oferecida e as taxas para decidir se o investimento vale a pena.

4. Fundos de investimento

Os fundos de investimentos são boas opções para quem não tem experiência no mercado financeiro.

Eles funcionam como “condomínios” de investidores, onde cada investidor compra cotas do fundo e os ativos são administrados por um gestor profissional.

Existem fundos de renda fixa e variável com diversos níveis de risco, rentabilidades e prazos.

5. Ações

Uma ação é a menor fração do capital social de uma empresa que dá direito à participação nos resultados do negócio – sejam positivos ou negativos.

As ações são negociadas na bolsa de valores, onde empresas emitem seus papéis para captar recursos e investidores compram os ativos para obter ganhos de capital.

Esse tipo de investimento é recomendado para quem tem mais experiência no mercado financeiro e consegue lidar com os altos e baixos da bolsa, pois os riscos são muito mais altos.

Onde investir sendo MEI?

Antes de começar a investir sendo MEI, é importante avaliar qual o seu perfil de investidor.

São três possibilidades:

  • Conservador: busca a proteção do capital acima de tudo e prefere não correr riscos, optando por ativos mais seguros como títulos de renda fixa
  • Moderado: busca o equilíbrio entre risco, liquidez e rentabilidade, combinando ativos conservadores com ativos mais arrojados
  • Arrojado: tem grande apetite de risco e encara a volatilidade do mercado em busca de ganhos maiores, abrindo mão da liquidez.

A partir desse perfil, você saberá escolher entre aplicações e ativos de renda fixa e variável, conforme sua tolerância ao risco e expectativa de ganhos.

Além disso, é importante buscar uma corretora ou fintech de confiança para começar a investir seu dinheiro.

A Neon, por exemplo, possui um CDB feito sob medida para quem está começando a aplicar e quer combinar rendimentos acima da poupança com baixo risco.

Separe dinheiro da MEI do pessoal para começar

Dificilmente você vai conseguir investir se misturar as finanças pessoais com as finanças da sua MEI.

No caso do microempreendedor individual, é mais difícil separar o negócio da pessoa física, mas você precisa fazer isso para melhorar seu planejamento financeiro.

A separação das contas permite que você invista na sua empresa, mantenha a saúde do caixa e tenha um controle preciso sobre seus rendimentos.

Uma forma simples de alcançar esse objetivo é abrir uma conta PJ como a Conta Digital Mei Fácil, que tem tudo o que você precisa para cuidar do dinheiro da empresa.

Entenda a importância de abrir sua conta jurídica MEI.

Como guardar dinheiro para investir

Está pensando em como guardar dinheiro para os investimentos MEI?

Vamos ajudar com algumas dicas.

Faça seu controle financeiro diário

Você só vai conseguir investir se tiver uma boa organização financeira e acompanhar todos os seus gastos e ganhos.

A forma mais fácil de fazer isso é baixando nossa Planilha de Controle Financeiro MEI, que já vem com todas as funções que você precisa para manter as finanças em dia.

planilha de gastos mei

Gaste menos do que você ganha

Não custa reforçar: você precisa gastar menos do que ganha para ter uma vida financeira saudável e conseguir investir.

Isso evita que você fique no “zero a zero” todo mês e nunca saia do lugar.

Invista uma porcentagem mensal da renda

Para ter disciplina e investir seu dinheiro, o ideal é reservar uma porcentagem da sua renda para aplicar todo mês.

Você pode começar guardando 10%, por exemplo, e depois aumentar gradativamente.

Conforme os rendimentos forem crescendo, você se sentirá cada vez mais motivado a investir.

Gostou das dicas de investimentos para MEI?

Aproveite o tema e veja também como fazer seu fluxo de caixa.

Se tiver mais dúvidas, nos procure no Grupo MEI Fácil que vamos adorar te ajudar! Além disso, nos acompanhe no Facebook e no Instagram.

Conheça também o canal do Youtube TV MEI Fácil!