Escrito por Larissa Chinaglia

Você sabe a importância de separar o dinheiro da empresa do pessoal?

Misturar suas finanças é um dos principais erros cometidos pelo MEI e isso é muito prejudicial para o planejamento financeiro do seu negócio.

Esse hábito tão ruim é bastante comum, e muitos MEIs fazem isso sem nem perceber. É o seu caso?

Antes de começar o conteúdo, vamos relembrar o que é pessoa física e o que é pessoa jurídica?

A pessoa física diz respeito a qualquer indivíduo, a partir do momento de seu nascimento.

Já a pessoa jurídica (também chamada de PJ), é uma empresa que possui um propósito específico e explicitamente definido – como prestação de serviços e comercialização de produtos, por exemplo.

Com essas ideias na mente, vamos descobrir por que e como separar o dinheiro da empresa do pessoal!

Por que separar o dinheiro pessoal do dinheiro da MEI?

Vamos pensar nas contas que você precisa pensar ao longo do mês?

Conta de luz, conta de internet, aluguel, supermercado, insumos para o seu negócio, cursos, contabilidade, fornecedores…

Algumas dessas contas podem ser para sua pessoa física, e outras para sua pessoa jurídica – sua empresa. Imagina a loucura que será organizar tudo isso se estiver misturado?

E na hora de fazer a declaração do imposto de renda e a declaração de faturamento anual do MEI?

Pois é, deixar suas finanças pessoais e empresariais separadas trará muita facilidade para o seu dia a dia. Mas não só isso:

  • Maior visibilidade das finanças da sua empresa
  • Seus registros fiscais estarão em dia e organizados
  • Você terá maior controle sobre suas finanças
  • Assim como, terá maior controle da contabilidade da sua empresa (e vida pessoal)
  • Sua empresa terá um crescimento mais saudável
  • Você terá clareza do quanto está realmente lucrando e onde deve investir ou economizar)
  • E muito mais!

É importante que você se veja como pessoa física e como pessoa jurídica, e que cada uma tenha seu próprio controle financeiro.

E o que acontece se eu não separar o dinheiro da empresa do pessoal?

Ao não separar o dinheiro da pessoa física da pessoa jurídica, você pode tirar uma quantia maior do que seu caixa pode aguentar.

Você não terá visão do seu lucro, assim como não terá clareza se sobrou um valor para o seu salário.

Emergências poderão acontecer, e você pode não estar preparado para elas.

Sua empresa pode ficar sem reserva para fluxo de caixa, investimentos ou capital de giro, por exemplo.

Como separar o dinheiro da empresa do pessoal?

Agora que você já entende a importância de separa sua pessoa física da pessoa jurídica, chegou o momento colocar em prática.

Você sabe como organizar as finanças da empresa das pessoais? Separamos as seguintes dicas para você aprender a separar o dinheiro da empesa do pessoal:

Veja também como separar o dinheiro do seu negócio do seu dinheiro pessoal no vídeo abaixo:

Vamos nos aprofundar em cada uma das dicas?

Tenha contas bancárias diferentes

Com contas diferentes, você terá mais facilidade de descobrir de onde saiu cada gasto seu. Além disso, ter uma conta jurídica mostra maior credibilidade para os seus clientes.

Uma dica extra para economizar aqui é escolher, tanto para conta PF quanto para conta PJ, contas digitais sem taxas ou letras miúdas.

No caso da conta jurídica digital, nossa dica é a MEI Fácil! Sim, nós temos uma conta digital feita especialmente para o MEI.

Com a conta MEI Fácil, 100% gratuita, é possível receber de clientes, guardar e transferir dinheiro de forma prática. Além disso, o MEI contará com cartão sem anuidade para saques e compras, em lojas com maquininha de cartão e também na internet.

MEI precisa ter conta jurídica? Se sim, como e por que abrir a sua?

Já para a sua conta de pessoa física, ou seja, a conta bancária para suas finanças pessoais, nossa dica é a conta digital Neon.

Separe um pró-labore

Separe um pró-labore para você – um tipo de remuneração adotada por sócios de empresas. Significa “pelo trabalho”.

Ou seja, estabeleça um salário que seja suficiente para cobrir os seus gastos pessoais e que não prejudique o fluxo de caixa da empresa.

O salário é importante para que você não fique tirando dinheiro do seu caixa de pouco em pouco e acabe perdendo o controle sobre qual é, de fato, o montante que está saindo.

O pró-labore é um dos conceitos financeiros que todo MEI precisa conhecer!

Tenha sistemas diferentes para organizar as finanças

Tenha sistemas diferentes para organizar as finanças pessoais e as empresariais, seja uma planilha, um aplicativo e até mesmo contas bancárias distintas.

Eles são essenciais para que você consiga visualizar com mais clareza o que é referente ao seu orçamento pessoal e o que faz parte das finanças da empresa.

Temos duas planilhas gratuitas que podem e ajudar a organizar suas finanças pessoais e empresariais.

Se você está buscando uma planilha de finanças pessoais, você pode baixar a Planilha de Gastos e Controle Financeiro Pessoal e Familiar.

Já para organizar as finanças da sua empresa, a dica é você ter outra planilha de gastos e lucros de uma empresa. E nesse caso, você pode baixar a Planilha de Controle Financeiro MEI.

planilha de gastos mei

Faça duas reservas de emergência

Reservas de emergência é aquele valor que você deixa guardando para possíveis imprevistos.

Só por isso, já sabemos que situações inesperadas acontecem tanto na nossa vida pessoal quanto no nosso negócio, não é mesmo? E por isso é tão importante ter duas reservas.

Então, se planeje financeiramente e crie reservas financeiras separadas para você e para o seu negócio.

Pense que essas reservas de emergência são uma proteção para a sua pessoa física e outra para a sua pessoa jurídica.

Dica: o Foca No Dinheiro tem um e-book gratuito sobre Como montar sua reserva de emergência.

Entenda que são valores diferentes

Está com uma dívida pessoal, e não cogitou pegar dinheiro da sua empresa? Não faça isso!

Você não pode pegar dinheiro de um lugar e colocar no outro. É importante pensar em alternativas para essas situações, como fazer renda extra ou fazer um empréstimo.

Agora pode parecer uma opção estranha, mas conforme você for vendo os benefícios de separar o dinheiro da empresa do pessoal, você vai se ver como duas pessoas diferentes.

Faça investimentos distintos também

Você já faz investimentos?

Em outubro de 2021, a taxa da Selic está em 7,75%, a maior alta desde 2002.

Essa é a taxa básica de juros da economia, e quando ela aumenta, os juros ficam mais altos. Tanto para empréstimos quanto para maior rentabilidade nos investimentos.

Talvez você já tenha pensado ou até invista na sua pessoa física, não é mesmo? Mas e para sua pessoa jurídica?

Os investimentos para MEI te ajudam a formar uma reserva financeira, conforme conversamos acima, e garantir um amanhã mais tranquilo!

 

Agora me conta, você entendeu por que e como separar o dinheiro da empresa do pessoal? Promete não cometer mais esse erro?

Não deixe de acompanhar o blog para continuar aprendendo mais sobre como empreender 💙

Já conhece o Grupo MEI Fácil? Por lá, diversos MEIs trocam experiências. Além disso, nos acompanhe no Facebook e no Instagram. Conheça também o canal do Youtube TV MEI Fácil!