Como vender sem estoque: confira os métodos e veja como fazer

6 minutos de leitura
Mulher ao telefone escrevendo em papel em cima de mesa com caixas ao redor
Navegue pelo conteúdo

Pensando em como vender sem estoque para facilitar o início do seu negócio?

Felizmente, existem várias formas de começar a empreender sem precisar adquirir um grande volume de produtos e preparar um local para armazenamento.

Você pode terceirizar o estoque (o famoso dropshipping), revender produtos por catálogo ou vender produtos sob encomenda, por exemplo.

Veja a seguir como vender sem estoque e começar seu negócio da forma mais prática e econômica possível.

Como vender sem estoque?

Se você quer saber como vender sem estoque, confira esses modelos de negócio que podem ser muito lucrativos.

Venda online por dropshipping

Uma das formas mais populares de vender sem estoque na internet é por meio do dropshipping.

Nesse modelo de negócio, você abre uma loja virtual e vende estoques terceirizados, ou seja, os produtos são separados, embalados e enviados pelos fornecedores.

Dessa forma, você fica com a parte de expor e divulgar os produtos, vender e atender clientes, enquanto a empresa parceira disponibiliza seu estoque e cuida da parte logística.

Venda sob encomenda

Outra maneira de vender sem estoque é comercializar produtos sob encomenda.

Dessa forma, em vez de armazenar os itens em um espaço próprio, você compra cada produto do fornecedor somente quando o cliente faz um pedido.

As desvantagens desse modelo são o aumento do prazo de entrega e a possibilidade de ficar sem estoque de alguns produtos, dependendo das condições do fornecedor.

Além disso, é preciso ter cuidado com a precificação, uma vez que você terá o custo de adquirir unidade por unidade do produto encomendado, reduzindo as margens de negociação e, consequentemente, de lucro da sua loja. 

Margem de lucro do MEI: como calcular e estabelecer a sua?

Revenda produtos

A revenda de produtos é uma opção de venda sem estoque que geralmente é escolhida por trabalhadores autônomos.

Nessa modalidade, o revendedor trabalha a partir de um catálogo, vendendo os produtos para os clientes e encomendando o estoque com a empresa fornecedora.

É o caso de empresas famosas de cosméticos que trabalham com venda direta, como Natura, Avon e Jequiti.

Também é possível fechar parcerias de revenda e se tornar representante de diversos estabelecimentos.

Os ramos mais populares são os de moda feminina e infantil, lingerie e produtos para casa.

Vendas porta a porta: 7 passos + dicas para obter mais lucro.

Venda produtos digitais

Vender infoprodutos é uma ótima estratégia para evitar o estoque, uma vez que estamos falando de produtos totalmente digitais.

É o caso de cursos online, e-books, audiobooks, planilhas, bancos de imagens, webinars, etc.

Como são arquivos digitais, basta produzir uma vez o material para vender infinitamente, sem se preocupar com armazenamento.

Outra possibilidade dentro desse mercado é se tornar um afiliado: uma pessoa que ganha comissões com a divulgação de links de infoprodutos.

Venda por crossdocking

No modelo logístico de crossdocking, você pode manter seus produtos armazenados em um centro de distribuição terceirizado que se encarrega de enviar as encomendas para os clientes após a compra.

É uma forma de otimizar o envio e reduzir os custos com a gestão do estoque, embora não seja totalmente livre da estocagem, uma vez que você ainda precisa adquirir os itens dos fornecedores e despachá-los para o CD.

Entenda como funciona o dropshipping

Das opções de como vender sem estoque que mencionamos, o dropshipping é uma das mais populares na internet.

Isso porque muitos empreendedores têm dificuldades em abrir uma loja virtual devido ao investimento no estoque próprio e na logística, que representam os maiores custos para empreender online.

Com o dropshipping, o empresário não precisa se preocupar em comprar os produtos dos fornecedores: basta abrir a loja online com o mínimo de custo e utilizar o estoque terceirizado, divulgando e vendendo itens de outras empresas.

O processo funciona da seguinte forma:

  • O empreendedor abre uma loja virtual de dropshipping e cadastra os produtos de um ou mais fornecedores parceiros para venda, adicionando sua margem de lucro ao preço de venda;
  • O consumidor acessa normalmente o site e faz uma compra;
  • O empreendedor, então, envia o pedido ao fornecedor e dá sequência ao atendimento do cliente, informando sobre o andamento do processo;
  • O fornecedor recebe o pedido e segue para as etapas de separação, embalo e envio do pacote;
  • Assim que o produto é enviado, o fornecedor encaminha o código de rastreamento e a loja de dropshipping repassa essa informação ao cliente;
  • O cliente recebe o produto, e o pós-venda é feito pela loja de dropshipping, sem contato com o fornecedor original.

Dropshipping vale a pena?

Como qualquer modelo de negócio online, o dropshipping tem seus prós e contras.

Veja as principais vantagens:

  • Não há custos com a compra dos produtos para revenda e armazenamento em um espaço físico, reduzindo consideravelmente o investimento na loja virtual;
  • Não é preciso se preocupar com os processos logísticos de gestão de estoque, separação, embalo e envio de produtos;
  • Qualquer pessoa pode abrir uma loja virtual de dropshipping trabalhando em casa, de forma autônoma e com liberdade de horários;
  • É possível selecionar produtos com maior saída de fornecedores consolidados no mercado, garantindo a satisfação do cliente.

E agora as desvantagens:

  • A margem de lucro é menor, uma vez que você precisa pagar o preço estipulado pelo fornecedor, adicionar seus ganhos e ainda vender o produto por um valor coerente com o mercado;
  • Pode ser complexo integrar sua loja virtual com o catálogo de produtos do fornecedor, já que será necessário ter a relação de quantidades atualizada para não vender itens que estão em falta;
  • Muitas vezes, é preciso investir em anúncios pagos para divulgar a loja de dropshipping e ter um bom volume de vendas, de modo que a margem de lucro baixa seja compensada;
  • O prazo de entrega dos produtos pode ser mais longo devido à terceirização do estoque, e qualquer problema no envio será de responsabilidade da sua loja;
  • É preciso investir bastante na construção de uma marca atrativa e em um atendimento ao cliente de qualidade, já que você terá que vender produtos de terceiros e apresentar um diferencial ao consumidor.

Considerando esses pontos, o dropshipping costuma ser mais vantajoso para quem está começando no e-commerce quer uma alternativa barata para conhecer esse mercado.

Como trabalhar com dropshipping e vender sem estoque?

Para trabalhar com dropshipping e aprender como vender sem estoque, você deve seguir os passos abaixo:

  • Comece escolhendo produtos que vendem bem online, como roupas, acessórios e objetos de decoração;
  • Depois de estudar o mercado e escolher o que vai vender, faça uma pesquisa ampla de fornecedores, selecionando empresas com uma boa reputação e itens de qualidade (dê preferência para empresas que já trabalham com dropshipping);
  • Compre os produtos escolhidos para experimentá-los antes de vender na sua loja virtual, de modo a atestar sua confiabilidade;
  • Crie sua loja virtual de dropshipping (daremos mais detalhes no próximo tópico);
  • Entre em contato com os fornecedores selecionados e feche a parceria para vender por dropshipping (cada empresa tem seu procedimento para isso);
  • Pronto! Agora é só lançar seu site, subir os produtos e começar a vender sem estoque.

Como criar uma loja de dropshipping do zero?

Agora que você sabe como vender sem estoque, vamos explicar como abrir uma loja virtual de dropshipping do zero.

Acompanhe:

Comece pela marca

Se você vai trabalhar com dropshipping, precisa criar uma marca atrativa e memorável para se destacar no e-commerce.

Para isso, estude seu público-alvo, reunindo informações como gênero, faixa etária, localização, hábitos de consumo, etc.

Afinal, você vai vender produtos de outras empresas e precisa criar um conceito novo para isso, que torne as ofertas mais atrativas do que os itens divulgados pelo próprio fornecedor.

Registrar uma marca MEI: aprenda como fazer agora.

Formalize seu negócio

Para abrir um negócio de dropshipping, é preciso ter um CNPJ.

Então, você pode se formalizar como Microempreendedor Individual (MEI) em um processo 100% online e grátis.

É só baixar o app MEI Fácil por Neon para Android ou iOS e fazer seu cadastro. 

Banner com CTA para abrir MEI
Como vender sem estoque: confira os métodos e veja como fazer 2

Como abrir MEI e ser um microempreendedor de sucesso?

Escolha uma plataforma de e-commerce

Com um CNPJ e uma marca, o próximo passo é escolher uma plataforma de e-commerce para criar sua loja de dropshipping.

Plataformas como Nuvemshop, Shopify e Tray oferecem diversas opções de planos para montar uma loja online sem precisar de conhecimentos em design e programação.

Como abrir uma loja virtual: 10 passos para montar a sua.

Carregue os produtos

No sistema da loja online, você deverá subir os produtos do catálogo do fornecedor.

Lembre-se de utilizar imagens atrativas e descrições completas — você pode, inclusive, produzir suas próprias fotografias e textos para divulgação e se diferenciar do fornecedor.

Alinhe as entregas com o fornecedor

Para que sua loja de dropshipping dê certo, o processo de entrega a cada pedido deve estar totalmente alinhado com o fornecedor.

Combine como será feito o repasse dos produtos e dos pagamentos, além do acompanhamento do estoque e dos envios realizados.

Lembre-se também de inserir um prazo de entrega coerente em seu site, conforme as formas de envio utilizadas pelo fornecedor.

Divulgue sua loja

Por fim, é só colocar sua loja de dropshipping no ar e começar a divulgar.

Você pode apostar nas redes sociais, criando conteúdos com frequência e utilizando plataformas de publicidade como Instagram Ads e Facebook Ads para veicular anúncios segmentados.

Outra opção é usar links patrocinados do Google Ads para acelerar suas vendas.

Anúncios patrocinados para MEI: vantagens + como fazer.

Ficou claro como vender sem estoque e simplificar seu empreendimento?

Inscreva-se também na TV MEI Fácil e acompanhe as redes sociais para não perder nenhuma novidade: Instagram e Facebook.

O que você achou deste artigo?

Clique nas estrelas

Média da classificação 5 / 5. Número de votos: 3

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Tags:
Vale a pena ler