Se você se interessa pelas vendas porta a porta, está considerando uma bela ideia de negócio. Aliás, essa pode ser a solução ideal para você fazer renda extra, ou mesmo transformar a atividade na sua ocupação principal.

Contudo, é preciso ter estratégia para ter sucesso na sua jornada como vendedor porta a porta. Com isso, você emprega menos esforço e tem mais chance de ter melhores resultados nas suas vendas diretas.

Quer saber mais sobre como lucrar com vendas porta a porta?

Leia este artigo até o final e comece agora o seu planejamento.

7 passos sobre como trabalhar com vendas porta a porta

Vendas porta a porta é uma das atividades mais antigas da humanidade. Em tempos remotos, essa já era uma ocupação bastante conhecida e exercida por caixeiros viajantes, por exemplo.

Anos depois, mesmo com o advento da transformação digital e a popularização da internet, essa continua sendo uma atividade que gera emprego e renda para muitas pessoas.

No entanto, envolve prós e contras. Por isso, é preciso se planejar bem. Se você está começando com a atividade de vendas diretas porta a porta, vale ficar atento às dicas a seguir para dar o pontapé inicial no seu negócio.

1. Defina o produto

O primeiro passo para lucrar com vendas porta a porta é definir o produto que será oferecido aos clientes.

O leque de opções é bem extenso e, no caso de venda de mercadorias, você ainda deve pensar na logística.

Isso porque precisará se deslocar com os itens para apresentá-los aos clientes em suas residências.

2. Negocie preço

Para garantir uma margem de lucro vendendo porta a porta, é preciso negociar com muita atenção com o seu fornecedor de produtos para revenda.

Nessa hora, quem tem um negócio formalizado com um CNPJ ativo consegue sair em vantagem.

Pagar mais barato dá tranquilidade ao precificar para o cliente, especialmente para aquele que coloca a economia como o fator mais importante da decisão de compra.

Com isso, você garante a sua lucratividade, ao mesmo tempo em que consegue satisfazer as necessidades do seu consumidor.

3. Faça um pequeno estoque

Para conseguir trabalhar com recorrência — o que é fundamental para garantir um faturamento satisfatório no final do mês — você vai precisar de um estoque, mesmo que inicialmente ele seja pequeno.

Logo, é preciso se planejar, garantindo as mercadorias de forma que não falte quando o cliente solicitar e também não sobre a ponto de estragar antes da venda.

4. Defina a área de atuação

Você pode vender praticamente tudo porta a porta, mas é muito melhor focar em uma área específica para direcionar melhor os seus esforços.

Além disso, você aumenta as chances de se tornar especialista naqueles produtos, transmitindo mais segurança e credibilidade para os clientes.

5. Utilize a tecnologia a favor das suas vendas

Você pode usar a tecnologia como grande aliada para as vendas porta a porta. Por exemplo, que tal enviar o catálogo de produtos via WhatsApp e agendar as visitas pelo aplicativo?

Você também pode usar as suas redes sociais para fazer uma ampla divulgação dos seus produtos, tirando dúvidas e indo até o cliente somente na hora de fechar o negócio.

Ainda é possível usar as ferramentas digitais para alcançar mais pessoas e organizar os pedidos, por exemplo.

6. Planeje as suas rotas

O preço do combustível e o tempo de deslocamento são fatores que devem ser considerados na precificação dos itens que vende. Por isso, é preciso planejar muito bem a sua rota para não ter prejuízos.

Aliás, esse é um dos mandamentos primordiais para quem trabalha com vendas porta a porta: não basta sair tocando a campainha na casa das pessoas oferecendo seus produtos.

Invista em uma agenda de atendimento, estude a melhor rota para alcançar mais clientes a cada saída e pense na melhor abordagem de venda.

7. Deixe o cliente livre para escolher o que deseja comprar

Você talvez já tenha sido abordado por um vendedor que queria empurrar uma mercadoria ou serviço a qualquer custo. Nesse caso, como você se sentiu? Coagido a comprar? É provável que a experiência não tenha sido boa.

Então, faça diferente e deixe o cliente livre para escolher. Trabalhe para ele entender as vantagens da compra, sem forçar a barra.

Para ter sucesso com vendas porta a porta, é preciso atuar com empatia e profissionalismo. Agindo dessa forma, o não de hoje pode ser o sim de amanhã.

Aproveite e veja também como não levar calote de clientes.

Qual o melhor produto para vender porta a porta?

Como já destacamos, existem inúmeras opções para vender porta a porta. No entanto, é preciso pensar na logística para transportar esses produtos no dia a dia e também na aderência deles ao público consumidor.

Por exemplo, não é uma boa estratégia vender lingerie em um espaço onde prevaleça o público masculino. Com olhar atento, você aumenta as chances de lucrar com vendas porta a porta.

Tendo isso em mente, veja algumas dicas de produtos para oferecer:

  • Enxovais: artigos para cama, mesa e banho são tradicionais nas vendas porta a porta. Muita gente se atrai pela comodidade de comprar sem sair de casa (e ainda ver a mercadoria antes);
  • Acessórios femininos: acessórios femininos cativam bastante as clientes e têm fácil aceitação. Nesse sentido, você pode trabalhar com joias, semijoias e até itens feitos à mão;
  • Utensílios para o lar: da mesma forma como acontece com os enxovais, os utensílios para o lar têm grande apelo. Você pode apostar na venda de vassouras, rodos, panelas e outros artigos destinados aos cuidados domésticos;
  • Produtos de limpeza: o que acabamos de destacar sobre os utensílios para o lar vale também para os produtos de limpeza. São extremamente úteis, todo morador precisa e é muito cômodo receber em casa. Se você conseguir oferecer novidades na área, melhor ainda;
  • Produtos de beleza: os cosméticos têm grande apelo e são bastante lucrativos. Algumas das marcas que mais vendem por catálogo no Brasil concedem 35% de comissão para os seus revendedores, em média;
  • Doces e salgados: doces e salgados também são estrelas da venda porta a porta, em especial em bairros. Para ser um negócio lucrativo, você deve estar atento à correta precificação dos itens.

Confira mais ideias em um artigo sobre o que vender no porta-malas.

4 dicas para aumentar as vendas porta a porta

Agora que você já sabe como vender porta a porta e o que oferecer aos clientes, falta só caprichar na estratégia.

Veja as melhores dicas para ter sucesso nesse negócio!

1. Planeje a apresentação

Além de prezar pela boa apresentação das mercadorias, é preciso também cuidar da sua apresentação pessoal. Não tem jeito: as pessoas são muito visuais e costumam comprar de quem passa confiança e credibilidade para elas.

Logo, tenha cuidado com o corte de cabelo e maquiagem (se for o caso), além de usar roupas e sapatos apropriados para o tipo de mercadoria que você comercializa.

Em dias de calor, observe possível suor nas roupas, pois isso pode passar uma má impressão.

Muito importante também é a forma como aborda o cliente, como vamos explicar a seguir.

2. Pense na melhor abordagem

A abordagem é um ponto fundamental para o sucesso nas vendas. Nesse sentido, ser gentil e simpático ajuda a aumentar as suas chances de fechar negócio.

Cuide ainda a sua linguagem corporal e o tom de voz que adota. Lembre-se da empatia que destacamos antes como necessária para qualquer vendedor: muitas vezes, a melhor abordagem é aquela na qual você mais escuta do que fala.

3. Organize-se com o horário

Para lucrar com vendas porta a porta, você ainda deve prestar atenção aos horários de suas abordagens.

Com isso, você não corre o risco de ser inconveniente. Nesse sentido, evitar os horários de almoço e jantar é sempre de bom tom.

4. Observe os locais e tipos de residência com mais sucesso nas abordagens

Para aproveitar melhor o tempo, tente estabelecer o perfil do seu público porta a porta.

Para tanto, você deve estar atento aos bairros e tipos de residência que visita. Você perceberá que existe um padrão entre aqueles que mais compram, e pode concentrar seus esforços nessas pessoas.

Formalize seu negócio de vendas porta a porta

Você sabia que vendedor porta a porta pode ser MEI? Sim! A atividade consta na Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE) que estão permitidas ao microempreendedor individual.

Ser MEI é muito vantajoso! Possibilita a você ter acesso a benefícios previdenciários, facilita a compra de produtos para revenda, permite buscar crédito para pessoas jurídicas no mercado e garante a emissão de notas fiscais.

Com tantas vantagens, quer saber como fazer? Para se tornar um MEI, comece escolhendo entre as atividades permitidas.

Entre elas, temos:

  • Vendedor(a) Ambulante de Produtos Alimentícios (CNAE 5612-1/00);
  • Comerciante de Artigos de Armarinho (CNAE 4755-5/02);
  • Comerciante de Artigos de Cama, Mesa e Banho (CNAE 4755-5/03);
  • Comerciante De Artigos De Joalheria (CNAE 4783-1/01);
  • Comerciante de Artigos de Viagem (CNAE 4782-2/02).

Você pode abrir sua empresa MEI no aplicativo MEI Fácil por Neon. É fácil, grátis e com serviços adicionais que fazem toda a diferença para o sucesso do seu negócio.

Banner com CTA para abrir conta MEI Fácil

Inscreva-se também na TV MEI Fácil e acompanhe as redes sociais para não perder nenhuma novidade: Instagram e Facebook.