Ao que tudo indica, a economia, os relacionamentos e até o trânsito de pessoas entre cidades e países não será mais o mesmo no mundo pós-pandemia.

E nesta realidade que já está surgindo, o MEI é uma figura que deve ter um papel dos mais importantes.

Afinal, até mesmo na fase mais crítica da covid-19, quando boa parte do Brasil precisou adotar medidas de distanciamento social mais severas, a categoria não parou de crescer, como aponta uma matéria da Folha de São Paulo.

Ainda assim, quem quiser aproveitar as oportunidades que deverão surgir precisa entender o que deve acontecer daqui para a frente.

Prossiga, então, na leitura e veja o que fazer.

Neste conteúdo, você vai ver:

Mundo pós-pandemia: bom momento para o MEI

Na fase mais crítica da pandemia, boa parte dos novos MEIs abertos foram motivados pela necessidade.

Foram 600 mil microempreendedores durante a quarentena, segundo matéria, o que representou um crescimento de 20% em comparação ao mesmo período de 2019.

De agora em diante, contudo, o que deve prevalecer é o empreendedorismo por oportunidade.

E dentre as projeções para o mundo pós-coronavírus, uma delas diz respeito à consolidação do trabalho online, além, claro, do fortalecimento das relações de consumo pela internet, como sugere uma matéria da Exame.

E há uma expectativa de crescimento mundial que gira em torno de 5,6% ainda para 2021, conforme aponta o economista do Banco Mundial Fabiano Silvio Colbano.

Neste cenário, quem tiver o empreendedorismo na veia tende a se dar bem.

8 oportunidades para o MEI no pós-pandemia

A hora para fazer acontecer é agora.

Tudo depende de escolher uma atividade com a qual você se identifique.

Vá fundo e aprenda tudo sobre o ofício.

Como veremos a seguir, o que não faltam são atividades em diferentes segmentos, nos quais muito provavelmente você encontrará aquela que combina com o seu perfil.

Vamos ver algumas possibilidades?

1. E-commerce

Um setor que cresceu bastante durante a pandemia foi o comércio eletrônico.

Só em 2020, o crescimento registrado desse segmento foi de impressionantes 40%, segundo o Relatório E-commerce no Brasil, da Conversion.

Então, esse é o ramo do momento e deverá continuar sendo no futuro, não só para o MEI, como para todos os outros tipos de empresa.

A vantagem de vender pela internet é a enorme variedade de produtos e serviços que você, como empreendedor individual, poderá oferecer.

Vestuário, alimentos, eletroeletrônicos e calçados, fora serviços como aulas online e até dublagem são algumas das possibilidades.

2. Marketplaces

Todo marketplace é um comércio eletrônico, mas nem todo comércio eletrônico é um marketplace.

Nessa modalidade de e-commerce, o MEI monta uma loja online dentro de outro site, aproveitando seus recursos e visibilidade.

Um bom exemplo disso é o marketplace do Mercado Livre, disparado o maior do Brasil.

A vantagem desse modelo é que você não vai precisar montar sua loja online no zero.

Todos os recursos necessários para isso são oferecidos pela plataforma.

De quebra, você ganha de imediato acesso aos clientes que já estão cadastrados nela.

Uma oportunidade que você pode aproveitar sem muita burocracia!

3. Infoprodutos

Outra possibilidade no comércio online é explorar a venda dos chamados infoprodutos.

Mas o que é, afinal, um infoproduto?

Na verdade, embora o termo possa remeter a mercadorias físicas, quando se trata de infoprodutos falamos basicamente de conteúdo.

Sendo assim, o MEI pode vender materiais como:

  • Ebooks
  • Cursos online
  • Videoaulas
  • Seminários virtuais (webinars)
  • Programas em áudio (podcasts)
  • Ebooks em áudio (audiobooks).

Cabe ressaltar que, para se enquadrar como vendedor de infoprodutos, o MEI pode optar pela categoria Promotor(a) de vendas independente, cuja CNAE é 7319-0/02.

4. Beleza e cosmética

Outro segmento em que o Brasil vem mostrando sua força é o de beleza e cuidados pessoais.

Nesse segmento, somos hoje o quarto maior mercado do mundo, atrás apenas de Estados Unidos, China e Japão.

Atuando como MEI nessa área, você poderá explorar a venda de produtos como maquiagem e cosméticos, e prestar serviços como os de cabeleireiro ou maquiador.

Ou seja, existem possibilidades para trabalhar online e presencialmente.

E se essa for a sua opção e você não tem experiência, pode fazer um dos cursos à distância oferecidos pelo SENAC.

5. Delivery de alimentos

Nenhum setor cresceu tanto na pandemia quanto o de entrega de alimentos.

Essa é mais uma ótima oportunidade para você empreender, entregando comida em sua região ou em locais que concentram muitas empresas.

Inclusive, já falamos sobre essa possibilidade em um artigo sobre serviços de entrega rápida.

Nesse caso, o ideal é que você tenha um veículo ligeiro com o qual possa se deslocar, preferencialmente uma moto.

Há quem use bicicleta para isso.

É uma alternativa válida, especialmente se suas entregas se concentrarem em uma região relativamente pequena.

Conheça o que é Dark Kitchen, uma oportunidade de negócio em gastronomia.

6. Manutenção residencial

Se tem um tipo de profissional ao qual todos nós vamos recorrer um dia é o de manutenção.

Não surpreende que atividades como pedreiro, técnico de televisão e montador de móveis estejam entre as que mais cresceram em meio à pandemia, segundo uma matéria no jornal Correio Braziliense.

Embora sejam atividades 100% presenciais, nada o impede de oferecer seus serviços pela internet.

Para isso, o MEI pode fazer páginas nas redes sociais ou mesmo montar um site gratuitamente na plataforma Google Meu Negócio.

Isso sem contar o aplicativo WhatsApp Business, pelo qual é possível inclusive receber e fazer pagamentos.

7. Limpeza

No Brasil, a profissão de diarista é uma das que mais cresceram nos últimos anos, principalmente por causa da publicação da Lei da Empregada Doméstica em 2015.

A propósito, essa é uma das profissões que também tiveram um grande aumento na procura.

Lembre-se de que, embora exista o trabalho informal, como MEI você terá todos os direitos a que os(as) diaristas contratados via CLT fazem jus.

Vale destacar que você pode não só trabalhar com limpeza, como em serviços complementares como acompanhante de idosos, babá, caseiro ou passadeira.

8. Petshop

O Brasil é hoje o segundo maior mercado do mundo no segmento de petshop.

Essa é mais uma ótima oportunidade para empreender, já que também permite aproveitar tanto a venda de produtos quanto a prestação de serviços.

Ou seja, além de ração, produtos de higiene e utensílios para animais de estimação, você pode aproveitar para oferecer serviços de tosa e banho, entre outros.

Petshop pode ser MEI? Confira 8 dicas para ter sucesso no ramo!

Fique de olho também nos desafios pós-pandemia

Mesmo com a perspectiva de crescimento, sempre vão existir os riscos e desafios típicos da vida de um empreendedor.

Por isso, é necessário ficar atento principalmente ao plano de negócio.

Afinal, de acordo com uma matéria publicada no site Pequenas Empresas, Grandes Negócios, a falta de planejamento é a principal causa do fechamento de pequenas empresas.

Como ser um MEI de destaque no atual cenário?

Considerando os desafios de empreender e para aproveitar o bom momento que está por vir, é fundamental estar preparado.

Confira então como começar a partir de hoje uma trajetória de sucesso como MEI no mundo pós-pandemia.

Empreenda em uma área que possa crescer

Ainda que o empreendedorismo por necessidade seja comum em momentos de crise, nada impede o MEI de tomar os devidos cuidados para manter seu negócio ativo por mais tempo.

Sendo assim, antes de empreender, procure saber se o setor em que você pretende atuar está realmente em crescimento ou se tem demanda.

Veja, ainda, se há de fato oportunidades para quem está começando.

Controle suas finanças

Seja qual for o tipo de negócio, não se pode ter sucesso quando não se tem o controle sobre a parte financeira.

Esteja habituado a registrar as entradas e as saídas de recursos.

Existem inclusive aplicativos gratuitos só para ajudar nessa parte, alguns desenvolvidos especificamente para pequenos negócios. Já conhece nossa Planilha de Controle Financeiro Gratuita?

E não misture dinheiro da empresa com dinheiro pessoal.
Veja aqui os motivos para você ter uma conta jurídica!

Promova seu negócio online

Como vimos, o mundo pós-pandemia será ainda mais digital.

Dessa forma, o MEI também precisa se fazer presente no ambiente online.

Isso pode ocorrer por meio de redes sociais e sites.

Outra plataforma indispensável é o WhatsApp Business, a versão de negócios do app mais utilizado do mundo para conversação.

Esteja atento às novidades

As coisas mudam rapidamente em um mundo cada vez mais digital e conectado.

Isso quer dizer que modelos de negócio que estão em alta hoje podem não estar amanhã.

Cabe a você, como empreendedor, desenvolver uma visão estratégica para saber detectar onde estão as melhores oportunidades.

Isso vale também como forma de se antecipar aos riscos, afinal, nunca se sabe quando pode começar uma nova crise econômica.

Faça parcerias

Ninguém vence sozinho: essa é a grande verdade no mundo dos negócios.

Por mais talento que você tenha para empreender, é fato que você precisará da ajuda de fornecedores, bancos e outras empresas e pessoas para crescer e prosperar.

O segredo é escolher os parceiros certos para ajudar sua empresa a continuar ativa e gerando bons resultados.

Uma possibilidade é procurar fazer parcerias com outros MEIs, principalmente aqueles que ofereçam produtos ou serviços complementares.

Um MEI, por exemplo, que atua no segmento de beleza, vendendo cosméticos, pode fazer uma parceria com outro MEI que seja cabeleireiro, de um jeito em que todos saem ganhando.

Agora está em suas mãos aproveitar as chances que estão por surgir no mundo pós-pandemia.

Conte sempre com o MEI Fácil para acompanhar você na sua jornada.

Leia nossos conteúdos para continuar crescendo!