Atualizado em 26 de janeiro de 2022

Administrar uma empresa pode ser um desafio, principalmente se você passou por um momento difícil, como a pandemia, e precisa negociar dívida MEI

Algumas vezes o faturamento de muitas empresas cai, mas é claro que as obrigações financeiras se mantêm. Como resultado temos muitas as contas a pagar e pouco dinheiro no caixa.

Muitas vezes, o que entra não é o suficiente para pagar as despesas e cabe ao empreendedor negociar dívidas da MEI.

Se você possui uma microempresa e está buscando ajuda para negociar débitos MEI, separe uma caneta e um papel e anote as dicas que iremos te passar ✍️

Como negociar dívida ativa MEI até 31 de março

Os microempreendedores tiveram até o final de setembro de 2021 para escapar da dívida ativa MEI. Porém nem todos conseguiram. Foi o seu caso?

A negociação das dívidas estava disponível até o 25 de fevereiro, porém a data final foi prorrogada.

Então atenção a esse novo prazo: 31 de março!

Sabia que você pode parcelar dívida MEI dos débitos inscritos em dívida da União (dívida ativa) com até 70% de desconto e prazo de até 145 meses?

O valor médio das dívidas dos microempreendedores é de R$ 4.147,21, e com o Programa de Regularização do Simples Nacional aproximadamente 160 mil MEIs poderão se beneficiar.

Como renegociar dívida MEI?

Vamos descobrir como parcelar dívida do MEI!

Suas parcelas podem variar de acordo com a modalidade de transação, que vamos ver abaixo.

No geral, você precisa dar uma entrada de apenas 1% do valor total do débito, que pode ser dividida em até oito meses.

Já o valor restante da sua dívida ativa, você poderá pagar em até 137 parcelas mensais, com redução de até 100% dos juros, multas e encargos.

Para participar, você precisa acessar o portal REGULARIZE. Faça o seu cadastro no portal com o seu CNPJ. A PGFN (Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional) apresenta o passo a passo para você realizar seu cadastro no vídeo explicativo de como cadastrar empresa no REGULARIZE.

Após finalizar o cadastro no portal REGULARIZE, siga os seguintes passos:

  1. Negociar Dívida e Acesso ao Sistema de Negociações
  2. Menu Adesão, opção Transação
  3. Avançar na tela da adesão de acordo de transação
  4. Avançar após selecionar a modalidade de transação
  5. Selecionar as inscrições do seu interesse na transação e seguir as orientações que aparecerem nas telas seguintes
  6. Confirmar e Sim
  7. Documento de Arrecadação para emitir o documento da primeira parcela
  8. Realize o pagamento

Você pode acompanhar o andamento da negociação na opção Negociar Dívida > Acesso ao Sistema de Negociações Consulta

Confira o passo a passo para solicitar sua renegociação aqui!

🚨 Após esse passo a passo, você precisar emitir todo mês o Darf/DAS das parcelas no site REGULARIZE.

Quais são as modalidades de transação?

As modalidades de transação são as seguintes:

  • Transação Extraordinária – entrada de 1% em até 3 meses + 142 parcelas
  • Transação Excepcional – entrada de 4% em até 12 meses + 142 parcelas
  • Perse – Programa Emergencial de Retomada do Setor de Eventos – 145 meses + parcela de 0,3% do valor negociado no primeiro ano
  • Transação de Pequeno Valor – entrada de 5% em 5 vezes + 50% de desconto nos demais valores (55 meses)

Importante ressaltar que as parcelas mínimas são de R$ 25 para microempreendedores individuais. A Exame divulgou recentemente uma matéria sobre a  permissão do governo para renegociação de dívidas, acesse para saber mais.

Qual o prazo final para aderir?

🚨 Você tem até o dia 31 de março de 2022 às 19h para aderir a essa renegociação da dívida MEI.

Empréstimo é a melhor forma para negociar dívida MEI e sair do vermelho?

A sua primeira opção para quitar dívida foi pedir empréstimos MEI?

Bem, vamos com calma! Antes dessa decisão, é essencial que você olhe para dentro de casa e busque alternativas capazes de reduzir gastos e aumentar sua receita.

Ao fazer isso antes de pegar um empréstimo, você consegue organizar pelo menos um pedaço das contas sem precisar recorrer a créditos com juros, mais rápido irá sair do vermelho.

Mas, se mesmo assim precisar pegar um empréstimo MEI, menor será esse valor, assim como os juros presentes nele.

Tire suas dúvidas sobre o Pronampe – programa de apoio que foi desenvolvido com o objetivo de oferecer linhas de crédito para micro e pequenas empresa.

Quais são as principais dívidas do MEI?

Apesar da principal dívida do MEI estar relacionada ao DAS em atraso, os débitos relacionados a cartão de crédito, financiamentos e aluguel também prejudicam a estabilidade financeira desses profissionais.

E qual a melhor forma de quitar dívidas?

DAS MEI

No caso do DAS em atraso, você pode negociar a DAS MEI. Se seu CNPJ estiver com 2 anos de boletos vencidos, você pode optar por um parcelamento.

Veja como parcelar dívida MEI do DAS

Para consultar as dívidas MEI de boleto DAS, você pode acessar o seu aplicativo MEI Fácil e conferir quais parcelas estão com pagamento pendente, ou acessar o Simples Nacional.

Dívidas com bancos e instituições financeiras

Aqui entra as dívidas de cartão de crédito, financiamento, empréstimos, entre outras.

Comece pegando todas as informações da sua dívida, e assim conversar com o seu banco para descobrir qual é a melhor alternativa de pagamento para você.

Entre as opções, você pode encontrar descontos no valor total, redução dos juros e aumento no número de parcelas.

Nos casos mais graves, você pode testar a portabilidade. Ou seja, levar a sua dívida de um banco para outro que ofereça melhores condições de pagamento.

E se você possui algumas das principais dívidas mencionadas, analise com atenção todos os pontos que iremos falar abaixo e veja como negociar dívida do MEI:

6 dicas para sair do vermelho e das dívidas

Agora chegou o momento de colocar em prática, evitar e quitar suas dívidas. Para isso, siga as seguintes dicas:

  • Analise o fluxo de caixa da empresa
  • Busque maneiras de cortar gastos
  • Negocie com fornecedores
  • Separe as contas pessoais das contas da empresa
  • Utilize uma ferramenta de controle de gastos
  • Conte com a ajuda de um contator

Analise o fluxo de caixa da empresa

O primeiro passo para reestruturar as finanças da sua empresa é analisar e entender como está o fluxo de caixa dela.

É a partir desse fluxo que você conseguirá entender as movimentações financeiras do seu negócio, já que lá estão presentes todas as entradas e saídas de dinheiro, além dos respectivos destinos.

Você precisa dedicar muita atenção nesta etapa, pois se a análise for bem executada, os motivos causadores da situação serão claros, assim como norteadores para sair do vermelho na empresa.

Existem diversas situações capazes de fazer a empresa chegar a este ponto:

Mas mantenha a calma, para todos esses cenários existem planos de ação e estratégias que podem ser implementados, de modo a sair do vermelho na empresa e prosperar o seu negócio.

Busque maneiras de cortar gastos

Assim que você analisar o fluxo de caixa da sua empresa, com certeza perceberá que é possível cortar gastos presentes no dia a dia e que, ao final do mês, mordem uma fatia do orçamento.

Existem os gastos mais “explícitos”, ou seja, aqueles que você bate o olho e logo percebe que são altos e dá para diminuir, como água e luz, aluguel, compra de insumos, mercadorias e equipamentos, por exemplo.

Mas, também é bom ficar atento aos gastos invisíveis, ou seja, aqueles custos que você quase não percebe, porém geram ainda mais despesas no caixa da empresa.

Podemos citar tarifas bancárias, anuidade do cartão de crédito, multas por atraso de pagamentos, além de compras por impulso ou até desnecessárias.

Veja taxas MEI que você pode estar pagando sem necessidade

Para exemplificarmos, você pode diminuir o espaço utilizado (caso você pague aluguel, trocar por um lugar menor e mais barato), contratar novos fornecedores ou negociar preços com eles, além de evitar desperdícios com água e luz, e assim por diante.

Resumindo: chegando nessa etapa, você precisará analisar todos os seus gastos e busque alternativas para reduzi-los.

Negocie prazos com fornecedores

Conseguir negociar preços e prazos com seus fornecedores é fundamental, principalmente no momento de colocar ordem na casa e sair do vermelho na empresa.

Mas, durante à negociação, fique de olho nas propostas feitas pelo fornecedor.

Por exemplo, as vezes ele pode exigir, uma compra de um grande volume de mercadorias em troca de melhores preços e prazos. Assim como, ele pode sugerir o pagamento à vista ou até mesmo a substituição por produtos de qualidade inferior.

Isso pode afetar não somente o caixa da sua empresa, pois será necessário gastar mais e de uma só vez, como também diminuir a qualidade do seu produto ou serviço oferecido.

Converse com fornecedores sobre a possibilidade de receber os materiais com mais rapidez, assim você não precisará formar grandes estoques.

Por fim, busque alternativas para receber de seus clientes com mais agilidade, como a utilização de Pix no qual você recebe do cliente em até 10 segundos.

Confira 10 estratégias de negociação para o aplicar com fornecedores

Separe as contas pessoais das contas da empresa

Por que e como separar o dinheiro da empresa do pessoal?

Um importante pilar para sair do vermelho na empresa é saber separar as contas pessoais da sua conta jurídica – contas empresariais.

É muito difícil não se confundir, até mesmo se enrolar, caso as duas contas estejam juntas.

E se você não separou a sua vida financeira pessoal das contas da MEI, encontrará mais dificuldades para tirar a empresa do vermelho.

Se tudo isso é novidade para você, saiba que ainda há tempo de corrigir isso e assim evitar a repetição dos mesmos problemas.

Abaixo você confere todos os benefícios que poderá aproveitar ao separar as duas contas e abrir uma PJ para você:

  • A maior facilidade em receber de seus clientes;
  • Pagamento de fornecedores com credibilidade e segurança;
  • Evitar problemas com Imposto de Renda;
  • Ter maior controle de seus lucros, o que possibilita novos investimentos e aplicações;
  • Além de possibilidades de conseguir linhas de crédito e empréstimo.

Utilize uma ferramenta de controle de gastos

Hoje você utiliza alguma ferramenta para controlar os gastos da sua empresa? Pode ser planilha, aplicativos e até mesmo o bom e velho papel e caneta.

Nós acreditamos que a maneira mais simples é através de uma planilha.

Quando você registra tudo que entra e o que sai, principalmente em uma planilha de controle financeiro, fica mais sair do vermelho na empresa.

E para facilitar o controle e gestão das finanças da sua MEI, desenvolvemos a planilha financeira perfeita para o microempreendedor controlar de vez os gastos!

É um material completo e fácil de preencher e acompanhar, onde o MEI conseguirá entender por onde o dinheiro entra e sai.

Com a planilha financeira MEI, você poderá:

  • Anotar o que vendeu;
  • Para quem vendeu;
  • A forma de pagamento;
  • O prazo de recebimento;
  • A emissão de notas fiscais;
  • E muito mais!

Além disso, este material te ajuda a ver o quanto você faturou por mês sobre produtos e serviços, de forma separada, assim você sabe o valor do seu faturamento bruto e os valores da sua Declaração Anual Obrigatória.

banners-planilhas_gastos_ctas-planilha_gastos-1

Conte com a ajuda de um contador

Ante de tudo, não é tão caro quanto você pensa! Confia? Então vamos falar sobre como uma contabilidade pode te ajudar nesse processo.

A MEI foi criada com o objetivo de facilitar em todos os sentidos a vida dos microempreendedores. Porém se ainda assim você tiver dificuldades para gerir sua empresa, não tem problema.

O mais importante é buscar uma solução para que isso não prejudique seu negócio. E um contador pode te ajudar, e muito, com isso.

Um bom serviço de contabilidade pode te ajudar a:

A MEI Fácil criou um serviço de contabilidade especializado na categoria MEI no valor de R$ 89,90 por ano!

Veja como a Contabilidade MEI Fácil pode te ajudar!

Banner com CTA para contratar o serviço de Contabilidade MEI Fácil

É tudo online e sem complicação. Confira mais como funciona o serviço de contabilidade MEI Fácil e deixe as questões burocráticas com a gente!

4 dicas para fazer um bom empréstimo e negociar dívida MEI

Olhou para todos os pontos acima e mesmo assim precisará de um empréstimo para negociar dívida? Então veja como fazer um bom negócio

A seguir, confira dicas e estratégias para você negociar dívida MEI e outras pendências:

Faça um acordo que caiba no seu bolso

Para a renegociação funcionar, ela precisa caber no seu orçamento mensal. Ou seja, o MEI deve saber quanto pode gastar por mês para quitar a dívida e incluir a parcela no seu planejamento.

Se você consegue arcar com valores de até R$100 por mês, por exemplo, o ideal é negociar parcelas nessa faixa de preço, ou até menores.

Entenda o que está devendo

Antes de negociar um empréstimo, você precisa saber exatamente:

  • Qual o valor inicial da sua dívida
  • O quanto de juros será aplicado para negociar ela
  • Qual será o valor a ser pago por mês (defina seus limites, conforme comentamos na dica 1)
  • Qual será o montante final dessa conta

Essas informações podem ser facilmente encontradas nos boletos das parcelas, contratos de negociação, entre outros documentos.

Conhecer bem o que está envolvido no valor da dívida ajuda o MEI a entender melhor se a negociação realmente vale a pena e se será possível arcar com mais essa responsabilidade mensal.

Negocie com calma

As empresas estão interessadas em encontrar um acordo que funcione para ambas as partes, afinal, elas querem que você pague!

Principalmente em momentos de crise, é possível encontrar acordos vantajosos e assim quitar a sua dívida mais rápido. Discuta as opções com calma e explique a sua situação para chegar a um combinado.

Conheça 6 passos para ser um bom negociador! 

Cuidado com golpes

Para não cair em golpes, busque sempre falar diretamente com a instituição para a qual você está devendo.

Há empresas no mercado que cobram para fazer negociações, mas é necessário pesquisar e coletar recomendações de pessoas conhecidas, se possível, antes de contratar esse tipo de serviço.

Além disso, é fundamental buscar uma instituição financeira responsável antes de fechar qualquer contrato de empréstimo.

Agora você já sabe como negociar dívida MEI, não é mesmo? Analise se realmente será necessário pedir um empréstimo ou se um pouco de organização financeira consegue te ajudar nessa etapa.

Você já sabe como tirar uma empresa do buraco, concorda? Entrar no vermelho, nunca mais!

Estamos aqui para ajudar você em sua jornada como MEI.

Seja para falar sobre finanças, te ajudar com assunto sobre dificuldade financeira ou resolver questões relacionadas ao CNPJ, você pode contar com atendimento e suporte de qualidade de nossa equipe.

Inscreva-se na TV MEI Fácil e acompanhe as redes sociais para não perder nenhuma novidade: Instagram e Facebook.