Empreender no Carnaval: 6 dicas de negócio

4 minutos de leitura
Mulher fantasia assoprando confete para a câmera
Navegue pelo conteúdo

Apesar de ser uma época para se divertir ou descansar, a ideia de empreender no Carnaval é muito promissora. Afinal, milhões de pessoas estarão nas ruas, nas festas e nas praias, todas dispostas a consumir produtos e serviços.

Dizem que o ano só começa depois do Carnaval e, se você deseja empreender, essa pode ser uma ótima ocasião!

De acordo com a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), a expectativa é a de que o Carnaval de 2023 gere receitas de R$ 8,18 bilhões.

Para saber como faturar nos dias de comemoração, leia o texto até o fim!

6 ideias para empreender no Carnaval

Dito isso, vamos conferir as dicas para ganhar dinheiro nesta época do ano.

1. Fantasias e adereços

Trabalhar com costura de fantasias de Carnaval é uma excelente ideia se você quer empreender, e os motivos são claros.

Para você ter uma ideia, a procura no Google por “fantasias de carnaval” em dezembro de 2022 e em janeiro de 2023 foi de mais de 90 mil buscas mensais, de acordo com a ferramenta Semrush.

Você já sabe que o Brasil é conhecido por ser o país do Carnaval, não é? Existem inúmeras pessoas interessadas em consumir produtos sazonais, como é o caso das fantasias e dos adereços.

Crianças e adultos, homens e mulheres, todos entram no espírito e adotam figurinos de diferentes estilos e personagens, em qualquer lugar do país.

Leia também: Calendário promocional 2023: prepare-se para vender mais

2. Prestar serviços de maquiagem

Não podemos dissociar o Carnaval da maquiagem e das pinturas no rosto ou no corpo, uma das marcas registradas da festa.

As mulheres, principalmente, amam usar glitter e cores fortes de maquiagem nas festas, seja de dia ou à noite. Até mesmo os homens pintam o rosto para combinar com as fantasias, o que é comum em festas noturnas nos clubes, por exemplo.

Protagonistas como Batman e outros super-heróis, ou temas como palhaço ou caveira são frequentes entre o público masculino, sem contar os que se vestem de mulher e dão o ar da graça com suas aparições nas ruas ou em eventos privados.

Logo, se você deseja prestar serviços como maquiadora, pode apostar nessa ideia para ter muitos clientes na festa mais esperada do ano.

Além das maquiadoras, a profissão de glitter designer também se beneficia nessa época.

Serviços de estética: dicas para os profissionais da área.

3. Venda bebidas e drinks

Em 2019, no último Carnaval antes da pandemia, o setor de bebidas movimentou R$ 699,9 bilhões, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Alimentos (ABIA).

E não há como falar em Carnaval sem pensar na famosa cervejinha que os brasileiros tanto amam. A tendência natural é de que os vendedores ambulantes de água, energéticos, cervejas, caipirinhas e outras bebidas alcoólicas faturem bastante nas semanas de folia.

Muitos municípios fazem o cadastro dos ambulantes que vão trabalhar com venda de bebidas no feriado. É uma oportunidade lucrativa para os que desejam empreender no Carnaval.

Ou então você pode abrir uma loja de bebidas em um local próximo às festas.

Quer abrir uma pequena adega? Veja por onde começar.

4. Venda de lanches

Outro item que não pode faltar nas festas de Carnaval é a comida. Os vendedores de refeições e lanches encontram um bom motivo para ganhar dinheiro no Carnaval.

O que vender então? Salgados, sanduíches naturais, cachorros quentes, hambúrgueres, mini pizzas, docinhos, saladas de frutas, sacolés (geladinho), entre outros, entram na lista de consumo do público.

Afinal, como já é de se esperar, as pessoas sabem que devem equilibrar o consumo de bebidas com itens alimentícios para evitar a ressaca.

Doceiro, marmiteiro e salgadeiro: CNAE + dicas essenciais.

5. Cosméticos

Os horários seguros para tomar sol são antes das 10h e depois das 16h, segundo especialistas. Porém, em todo o Brasil, as festas de Carnaval começam cedo e não têm hora para acabar.

Enquanto algumas pessoas querem se proteger para não ficar com a pele queimada e para evitar insolação, outras preferem se bronzear e curtir a praia no feriado do Carnaval.

Logo, é uma ideia bem interessante vender cosméticos como: protetor solar, protetor labial, hidratante pós-sol, bronzeador, protetor térmico capilar, etc.

Esses produtos estão no radar dos consumidores em qualquer época do ano. No Carnaval, então a necessidade de adquirir esses itens se torna ainda mais evidente.

6. Motorista de aplicativo

Outra profissão lucrativa para quem deseja empreender no Carnaval é a de motorista de aplicativos, a exemplo do Uber ou do 99.

Muitos turistas vão para as principais capitais e cidades do Nordeste ou do Sudeste no Carnaval, além de outras regiões litorâneas.

E os que curtem as festas não ficam em condições de dirigir após o consumo de bebidas, sem contar a dificuldade de estacionamento, nem desejam depender de ônibus.

Na verdade, a procura por motoristas não se restringe às regiões mencionadas, os motoristas de aplicativos podem faturar bastante no Carnaval em qualquer lugar.

Leia também: MEI para motorista de aplicativo: qual o CNAE, quanto ganha e vantagens

Como abrir um CNPJ para empreender no carnaval?

Para abrir uma empresa, você precisa seguir alguns passos.

Primeiro, é preciso escolher qual tipo de empresa deseja abrir, como: Microempreendedor Individual (MEI), Microempresa (ME) ou Empresa de Pequeno Porte (EPP).

Dos exemplos mencionados, o menor limite de faturamento é o MEI, que ainda está em R$ 81 mil por ano — mas pode aumentar em breve.

Depois, se não for MEI, é preciso escolher a natureza jurídica: Empresa Individual, Sociedade Limitada Individual ou Sociedade Limitada.

Em seguida, é necessário escolher o CNAE, que é a categoria de atuação da empresa expressa em um código numérico — é possível escolher um principal e vários secundários, dependendo do tipo da empresa.

Outro ponto importante é o regime tributário, que pode ser Simples Nacional, Lucro Presumido ou Lucro Real.

Pode parecer complicada essa parte burocrática, mas ela é importante para que você não trabalhe na informalidade.

Por fim, as últimas etapas são: obter o registro na Junta Comercial e o alvará, se for o caso.

Vantagens do MEI para quem quer empreender no Carnaval

Se você quer empreender no Carnaval, ser MEI é a melhor opção para quem está começando.

Entre as vantagens, podemos mencionar as tributárias, já que o MEI paga impostos unificados pelo Simples Nacional.

Ou seja, você não precisa se preocupar com questões fiscais complexas, basta pagar o DAS, que varia em torno de R$ 70 por mês — e você pode contar com todos os benefícios previdenciários.

Além disso, os procedimentos para abertura da empresa como MEI são mais simples, rápidos e podem ser feitos online.

Tudo certo para ganhar dinheiro nesse Carnaval? Abra sua MEI com a MEI Fácil por Neon!

Inscreva-se também na TV MEI Fácil e acompanhe as redes sociais para não perder nenhuma novidade: Instagram e Facebook.

O que você achou deste artigo?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Tags:
Vale a pena ler