Se você quer saber como montar uma loja de artigos para bebês é porque já está de olho nas oportunidades desse segmento promissor.

De fato, o mercado baby está em pleno crescimento e com produtos cada vez mais modernos e diversificados para a família.

Neste artigo, você vai aprender como montar uma loja de artigos para bebês do zero sendo MEI a partir destes tópicos principais:

Siga a leitura e coloque seu plano de negócio em prática.

Como montar uma loja de artigos para bebês: passo a passo

Entender como montar uma loja de artigos para bebês não é tão complexo: basta seguir um plano de negócio e cuidar de cada etapa da jornada.

Acompanhe o passo a passo para começar nesse ramo.

1. Estude o mercado

O primeiro passo para montar sua loja de artigos para bebês é pesquisar a fundo como funciona esse mercado.

O ideal é que você tenha alguma familiaridade com o segmento, mas também é possível começar seu estudo do zero.

Para explorar o mercado baby, você pode:

  • Fazer uma análise de concorrência para entender o modelo de negócio, preços e estratégias das empresas que atuam no setor
  • Fazer uma análise SWOT para identificar os pontos fortes e fracos do seu futuro negócio e as oportunidades e ameaças que o mercado traz
  • Procurar pessoas que consumam artigos para bebês em seu círculo social para coletar opiniões
  • Buscar pesquisas, relatórios de mercado e outros dados que ajudem a ter um panorama do segmento e suas tendências.

Esse estudo inicial será fundamental para guiar seus passos na abertura da MEI e aumentar suas chances de criar um negócio lucrativo.

2. Defina seu público-alvo

O próximo passo é definir qual será o público-alvo da sua loja de artigos para bebês, ou seja, os compradores nos quais você pretende mirar.

Via de regra, as mães são as principais responsáveis pela compra de produtos para os filhos, mas também é possível ter como público secundário os pais, tios, avós e familiares em geral.

Outro ponto importante é definir para qual classe social seus produtos serão direcionados – um fator que impacta bastante o mix de produtos.

Também é fundamental determinar a localização dos seus potenciais compradores, assim como faixa etária e hábitos de consumo.

3. Decida se a loja será online ou física

Se você já conhece o mercado e já tem um público-alvo, o próximo passo é decidir se quer abrir um e-commerce ou uma loja física.

As lojas online são uma tendência forte no mercado baby, pois costuma ser complicado para os pais se deslocarem até o estabelecimento com o bebê (principalmente os mais novos).

Comprar pela internet e receber em casa é mais cômodo para quem está passando pelo puerpério ou tem mais de um filho, por exemplo.

Por outro lado, uma loja física bem equipada com espaço para amamentação e fraldário pode ser muito atrativa para famílias que preferem ver os produtos ao vivo com o bebê.

4. Selecione os produtos

O mix de produtos da sua loja de artigos para bebês deve ser muito bem planejado para atender às necessidades do seu público-alvo.

É importante estar por dentro das tendências e oferecer soluções inovadoras, de modo que seu negócio se diferencie da concorrência.

As principais seções de uma loja para bebês são produtos de puericultura leve (chupetas, escovas, mordedores, mamadeiras, etc.), produtos de puericultura pesada (carrinhos, andadores, banheiras, etc.), acessórios, saúde e higiene, cosméticos, moda e itens voltados à amamentação.

5. Crie uma marca única

A marca faz toda a diferença para uma loja de artigos para bebês.

Basicamente, você precisa de um nome atrativo e fácil de lembrar, além de um logotipo e uma identidade visual própria.

Veja alguns exemplos de marcas:

Perceba que os nomes são lúdicos e se conectam ao universo da maternidade, já que seu público-alvo é formado primordialmente por mães.

6. Defina o investimento

Você também precisa definir o capital social necessário para abrir sua loja para bebês.

Se for uma física, você terá diversos gastos como aluguel do espaço, compra de móveis e equipamentos, decoração, contratação de funcionários, compra do estoque inicial, etc.

Se optar por um e-commerce, terá bem menos custos, pois basta ter um estoque para começar e contratar uma plataforma (ou mesmo entrar em um marketplace).

Lembre-se de que a empresa pode demorar para gerar lucro e, por isso, é necessário ter um capital de reserva para manter o negócio funcionando por alguns meses.

Veja também como fazer um planejamento financeiro para sua MEI.

7. Procure fornecedores

Para ter sucesso com a sua loja de artigos para bebês, é importantíssimo ter bons fornecedores com preços competitivos e produtos de qualidade.

Por isso, você deve iniciar sua pesquisa antes de abrir a empresa, procurando indicações e avaliações de fabricantes na internet.

No caso da loja online, é possível até mesmo trabalhar com o modelo dropshipping, que consiste na terceirização do estoque e logística.

Nessa modalidade, você se preocupa apenas em vender e divulgar a marca enquanto o parceiro se encarrega de separar, embalar e enviar os pedidos.

8. Faça o plano de marketing

A divulgação é essencial para impulsionar sua loja no mercado baby e conquistar clientes.

Então, vale a pena ter um plano de marketing estruturado desde o início, com uma verba separada para esse fim.

Você pode começar criando um site, perfis em redes sociais como Facebook, Instagram e Pinterest, e um perfil no Google Meu Negócio, por exemplo.

Muitas lojas de artigos para bebê também fazem sucesso no Tik Tok, como você pode ver no exemplo abaixo, da @lojamaisbebê:

@lojamaisbebeLoja completa e cheia de lindas novidades. Enviamos para todo Brasil. WhatsApp: 1199676-6232 📱🇧🇷❤️♬ Table For 2 – Alok & IRO

Quando estiver começando a vender mais, você também pode investir em anúncios patrocinados para MEI, que custam pouco e costumam ter um excelente retorno.

Veja como divulgar sua marca do zero.

9. Formalize sua empresa

Com todos os pontos do plano de negócio definidos, você já pode formalizar sua MEI e começar a vender artigos para bebês.

Essa é uma das partes mais fáceis, pois todo o processo pode ser feito online de forma gratuita.

Você só precisa separar alguns documentos pessoais (RG, CPF, título de eleitor, etc.) e os dados básicos da sua empresa (nome, área de atuação, endereço, etc.).

Confira o passo a passo para abrir uma MEI.

Por que montar uma loja de artigos de bebês?

Montar uma loja de artigos para bebês é uma boa ideia porque há garantia de demanda, já que as famílias seguem realizando o sonho de ter filhos.

Em 2020, foram mais de 2,6 milhões de recém-nascidos, ou seja, mais de 7.300 bebês nascidos por dia, de acordo com dados do Ministério da Saúde publicados na CNN Brasil.

No mesmo período, o mercado de artigos para bebês cresceu o dobro do setor de vestuário adulto (14%), movimentando mais de R$ 50 bilhões por ano no país.

Além disso, a inovação tem impulsionado ainda mais o setor com produtos diversificados, como veremos no próximo tópico.

Quais produtos vender como artigos para bebês?

Existem lojas de artigos para bebês que são mais focadas em moda e acessórios, enquanto outras são mais completas e abrangem também produtos de saúde, higiene, transporte, etc.

Veja quais produtos você pode incluir no seu catálogo:

  • Alimentação: fralda de boca, almofada de alimentação, babador, talheres, pratos, etc.
  • Banho: banheira, porta fraldas, toalha, roupão, trocador, cosméticos, etc.
  • Passeio: cadeirinha, bebê conforto, carrinho, colchonete, brinquedos, almofada de apoio, mochila, protetor para cinto de segurança, etc.
  • Saúde: cinta térmica para alívio de cólica
  • Roupas: body, conjunto, pepete, touca, faixa de cabelo, tênis, fralda, luva, colar, boné e chapéu, macacão, meia, pantufa, pijama, saída de maternidade, etc.
  • Quarto do bebê: berço, almofada, cômoda, adesivo, papel de parede, mosquiteiro, jogo de lençol e fronha, cobertor, manta, travesseiro, cabana, cortina, dossel, cueiro, luminária, protetor para porta, quadro decorativo, etc.
  • Para a mãe: kit saída da maternidade, bomba de leite materno, bolsas, sutiã de amamentação, calcinha para gestante, touca, turbante, sling, etc.

Também é importante ficar atento às novidades do mercado, como a moda dos brinquedos push pop it e os produtos montessorianos.

MEI pode ter loja de artigos para bebês?

Sim, o microempreendedor individual pode ter uma loja de artigos para bebês porque o segmento está previsto na lista de atividades MEI.

Basta registrar sua MEI com o CNAE 4789-0/99, que identifica o Comerciante de Artigos de Bebê.

Lembrando que, como MEI, você pode faturar somente até R$ 81 mil ao ano (limite de 2021) e contratar no máximo um funcionário.

Viu como é viável montar uma loja de artigos para bebês e lucrar nesse segmento?

Aproveite e leia nosso artigo sobre a vida do empreendedor para já ir se preparando para os d