Em um mercado tão competitivo como o atual, entender o que as empresas estão fazendo, principalmente aquelas que podem competir com você, torna-se essencial. Por isso, viemos aqui hoje para falar sobre análise de concorrência.

Neste conteúdo, iremos te mostrar como a análise de concorrência vem se tornando cada vez mais necessária no mundo dos negócios, além de ensinar o passo a passo de como realizar uma na sua MEI.

Não fique de fora dessa, entenda mais sobre o seu mercado e aumente as chances de faturar mais! Vem com a gente.

O que é uma análise de concorrência?

A análise de concorrência ou análise de mercado, atividade bastante comum nas empresas, possui o objetivo de entender quem são e como atuam os concorrentes diretos e indiretos de um negócio.

Dentro do processo de análise de concorrência é possível entender como essas empresas se comportam com o público, quais são os preços de seus produtos ou serviços, como é realizada a gestão de marca e negócios, além de enxergar a visão que os clientes possuem delas.

Para que a sua MEI ofereça os melhores serviços para o público desejado, conquiste mais clientes e fidelize os já existentes, realizar uma análise de concorrência é essencial!

Qual a importância da análise de concorrência para a sua MEI?

Se você possui planos com o seu negócio – deseja crescer e conquistar o sucesso, seja como MEI ou qualquer outro tipo de CNPJ, o desenvolvimento de uma boa análise de concorrência é um dever de casa que precisa estar presente no seu plano de negócios.

O que é um plano de negócios e qual sua importância para o MEI?

Com a análise de concorrência, você terá mais clareza nas ações comerciais que precisam ser tomadas, identificará os riscos e oportunidades presentes no mercado e, como consequência, conseguirá concentrar suas energias no que realmente importa para o negócio.

Resumindo a importância de uma análise de concorrência em três tópicos, podemos citar:

  • O aumento nas suas vendas e no faturamento da empresa;
  • A capacidade de oferecer seus produtos ou serviços para as pessoas certas;
  • Investir tempo e dinheiro na direção certa para o sucesso.

Como fazer uma análise de concorrência em 4 passos

Chegou a hora de colocar a mão na massa e tirar do papel a análise de concorrência da sua MEI.

Para isso, é necessário seguir quatro passos principais com bastante atenção e dedicação. Afinal, uma análise de mercado bem executava pode transformar o seu negócio.

1 – Defina o objetivo da análise

De nada adianta sair executando um análise de concorrência sem saber, com clareza, qual é o objetivo específico disso tudo.

Mas o que é esse tal de objetivo específico?

Pois bem, antes de realizar uma análise de mercado, você precisa definir o que deseja descobrir ao final da atividade. Podemos citar como exemplo:

  • Entender até que preço posso colocar nos meus produtos ou serviços, de acordo com o público do negócio;
  • Melhorar o posicionamento da marca, seja no sentido de torna-la mais conhecida pelo atendimento prestado, qualidade dos produtos ou rapidez na entrega;
  • Conquistar novos clientes ou aumentar a fidelização de quem já comprou com você.

E por aí vai! São apenas algumas sugestões, mas cabe a cada negócio definir o objetivo central da análise de concorrência a ser realizada.

2 – Identifique os seus concorrentes

Todos os tipos de negócios possuem concorrência, sem exceção. E, possivelmente, você deve conhecer ao menos uma meia dúzia de empresas similares à sua ou que competem de alguma forma no mesmo mercado.

Para abrir a sua mente e aumentar a visão de concorrência, é importante explicar que existem dois tipos principais: os concorrentes diretos e indiretos.

Concorrentes diretos – São os concorrentes que vendem produtos ou serviços semelhantes aos seus, com uma faixa de preço e público parecidos.

Exemplo: Uber e Taxi. É um exemplo tradicional de concorrência direta, pois ofertam os mesmos serviços para públicos parecidos e preços relativamente semelhantes.

Concorrentes indiretos – Os concorrentes indiretos podem não ser tão fáceis de se identificar. São empresas que oferecem produtos ou serviços diferentes, mas dependendo do momento, da faixa de preços e do público-alvo, acabam disputando a preferência das pessoas ou empresas entre si.

Exemplo: uma lanchonete que vende hambúrguer e uma MEI que vende marmitex. Elas oferecem produtos diferentes, mas podem se tornar concorrentes, já que ambos vendem comida e, se possuírem preços semelhantes para públicos parecidos, podem influenciar a decisão do cliente.

Seja criterioso na identificação dos seus concorrentes, mas permita-se considerar a concorrência indireta. Muitas vezes, ela morde uma grande fatia do mercado sem ao menos você saber disso.

3 – Levante as informações sobre seus concorrentes

Após definir o objetivo central do estudo e mapear os principais concorrentes para seus produtos ou serviços, chegou a hora de levantar as informações para montar a  análise de concorrência.

Nesta etapa, procure coletar todos os tipos de dados que sejam relevantes para a sua pesquisa. Uma boa opção é realizar o mapeamento dos pontos fortes e fracos dos concorrentes. Ou seja, anotar todos os aspectos positivos e negativos encontrados em cada empresa analisada.

Você pode fazer isso a partir de diversas formas:

  • Pesquisando o nome das empresas no Google e olhando seus sites;
  • Visitar as redes sociais das empresas (Instagram, Facebook etc.);
  • Entrando em contato com elas para orçar pedidos. Você conseguirá avaliar a qualidade no atendimento pelo telefone, chat ou e-mail;
  • Visitar os estabelecimentos para avaliar a aparência, organização, hospitalidade, atendimento presencial (agilidade e simpatia) etc.;
  • Pesquisar por avaliações de clientes contando sobre a experiência da compra (isso pode acontecer pelo Google ou em aplicativos, caso a concorrência ofereça serviços por lá);
  • Perguntar à elas em quais regiões o serviço é oferecido e o tempo de entrega;
  • Entre outras opções.

Existe um ponto em especial que você deve se atentar na hora de coletar as informações sobre seus concorrentes: Trabalhe apenas com dados reais, sem qualquer tipo de suposição ou “achismos”.

As vezes, pensamos que os concorrentes estão faturando mais, conquistando mais ou menos clientes e vendendo em altas quantidades. Pode não ser assim. Se você visitou algum estabelecimento e ele estava vazio ou lotado, vá mais de uma vez.

Busque sempre registrar informações com o maior nível de imparcialidade que conseguir. E seja honesto, se você acha que não consegue ter essa visão imparcial, peça para um amigo ou funcionário para essa coleta de informações no seu lugar.

4 – Faça uma análise do estudo realizado

A etapa três provavelmente te trouxe algumas ideias ou observações ainda durante o processo de coleta dos dados. Contudo, é aqui na fase quatro da análise de concorrência que você irá organizar todas as informações e então entender quais ações tomar para alcançar o objetivo esperado.

Existe uma ferramenta de análise bastante conhecida no mundo dos negócios e simples de ser executada, capaz de organizar todos os dados extraídos. O nome dela é análise SWOT ou análise FOFA.

Esta Análise é um diagnóstico para você entender como estão os concorrentes analisados. Ela possui 4 etapas a serem preenchidas:

  • Strengths = Forças – O que há de melhor na empresa;
  • Weaknesses = Fraquezas – O que ela precisa melhorar;
  • Opportunities = Oportunidades – Quais fatores externos podem ajudar o negócio;
  • Threats = Ameaças – Quais fatores externos podem prejudicar o negócio.

Análise SWOT – Faça um mapa de oportunidades para o seu negócio

Faça uma análise SWOT para todos os concorrentes analisados e utilize todos os dados coletados neste processo.

Por fim, quando tiver uma SWOT para cada empresa, olhe uma a uma e entenda como a sua MEI pode se adaptar ou melhorar para aproveitar as oportunidades eu surgiram.

Uma maneira de enxergar isso é realizando (também), uma análise SWOT do seu negócio!

Aprenda a fazer a análise SWOT da sua empresa assistindo o vídeo abaixo:

E ai, entendeu a importância e como fazer uma análise de concorrência para a sua MEI?

Caso tenha alguma dúvida, envie pra a gente nos comentários e conte com a MEI Fácil em todos os momentos da sua jornada como MEI!

Já conhece a MEI Fácil?

Se você ainda não tem sua conta MEI Fácil, que tal abrir uma e aproveitar todos os benefícios que ela tem a oferecer?

Com a nossa conta você tem acesso a todos os serviços dos bancos tradicionais, mas de forma digital e sem qualquer custo nas transações diárias.

Você pode pedir a sua Maquininha de cartão, o cartão de crédito MEI Fácil e gerar boletos de cobrança, essenciais para o sucesso de uma MEI.

E mais: com a conta MEI Fácil é possível pagar fornecedores, receber de clientes e realizar transferências, tudo em um só lugar.

Para facilitar ainda mais a organização financeira da sua empresa, com a conta MEI Fácil você também tem maior controle sobre os seus gastos por meio da emissão de extratos e do registro do dinheiro que sai diretamente no aplicativo, o que evita surpresas no fim do mês.

Não perca tempo, abra a sua conta MEI Fácil agora mesmo! É só clicar aqui.

Inscreva-se na TV MEI Fácil e acompanhe as redes sociais para não perder nenhuma novidade: Instagram e Facebook.