Controle financeiro empresarial: qual a sua importância e como fazer?

5 minutos de leitura
Moedas saindo de pote de vidro sobre fundo azul

Manter firme o controle financeiro empresarial é um dos segredos para a prosperidade de qualquer empreendimento.

Afinal, gerenciar assertivamente os recursos disponíveis garante melhor aproveitamento das oportunidades de negócios, enquanto evita desperdícios e gastos desnecessários.

Confira tudo o que você precisa saber sobre controle financeiro empresarial: o que é, para que serve, como criar uma planilha e muitas outras dicas de sucesso!

Vamos lá!

O que é controle financeiro empresarial?

O controle financeiro empresarial é o conjunto de práticas administrativas utilizadas para monitorar o dinheiro do empreendimento.

Em outras palavras, nada mais é do que o constante mapeamento da receita obtida, bem como dos gastos e despesas efetuados. 

Desta forma, trata-se de uma estratégia indispensável para garantir o bom funcionamento operacional e a lucratividade dos negócios.

Vamos entender um pouco melhor como funciona o controle financeiro nas próximas linhas.

Para que serve o controle financeiro empresarial?

Independentemente da estratégia utilizada, um fato é certo: manter a disciplina e transparência ao monitorar as operações financeiras garante inúmeras vantagens.

Confira agora como este acompanhamento protege a saúde do seu empreendimento!

Mapeamento de dificuldades

Não administrar corretamente as finanças é uma das principais causas que levam à falência empresarial. Afinal, a falta de cuidados com dinheiro pode estar associada a gastos imprudentes e desnecessários que quebram o orçamento previsto.

Portanto, ao mapear as movimentações financeiras, o empreendedor identifica justamente onde estão tais gargalos financeiros, permitindo tomadas de decisões mais assertivas.

Identificação de oportunidades de investimento

Como consequência do mapeamento das inadequações de gastos, o controle financeiro permite a melhor visualização de potenciais oportunidades de investimento.

Por exemplo, ao identificar problemas de performance, o empreendedor pode chegar à conclusão de que há necessidade de investir em ferramentas novas para a reversão do obstáculo.

Preparo contra imprevistos

Situações imprevistas podem acontecer a qualquer momento, não é mesmo? No entanto, se a empresa estiver bem estruturada e com as finanças em dia, as chances de prejuízo são reduzidas.

Assim, o controle do dinheiro permite a elaboração de um planejamento financeiro empresarial para situações emergenciais. 

Tomada de medidas preventivas

Com as planilhas de acompanhamento financeiro, é possível identificar previamente os sinais de alerta de possíveis problemas econômicos.

Por exemplo, o empreendedor pode descobrir determinado tipo de gasto que possivelmente trará a necessidade de realização de empréstimos bancários.

Tendo esta informação em mente, o empresário pode focar seus esforços em eliminar tal gasto.

E vamos ser sinceros: tomar decisões preventivas é muito melhor do que enfrentar as dores de cabeça devido a crises financeiras.

Facilidade para prestação de contas

Todo empreendimento deve comprovar ao governo que seu faturamento anual esteve dentro dos limites estabelecidos. Além disso, para fins de regularização fiscal, é preciso demonstrar que todos os impostos estão em dia.

Os procedimentos burocráticos variam conforme a categoria empresarial, mas uma coisa é garantida: quem mantém o controle financeiro facilmente preenche o relatório anual.

Se você é MEI, confira a seguir se é possível utilizar o controle financeiro para sua DASN SIMEI.

MEI precisa fazer o controle financeiro empresarial?

A resposta é sim, com certeza! Apesar de não ser uma atividade obrigatória por si só, manter o controle de suas movimentações financeiras garante inúmeros benefícios para o microempreendimento.

Por exemplo, além da manutenção da margem de lucro do negócio, o mapeamento realizado permite preencher mais facilmente as documentações obrigatórias, como a Declaração Anual de Faturamento MEI (DASN SIMEI).

Vamos ver agora como montar este controle financeiro.

Como fazer o controle financeiro empresarial?

Apesar de soar extremamente complexo, saiba que é possível criar uma rotina prática para gerenciar as finanças do seu empreendimento.

Venha com a gente e aprenda a fazer seu controle financeiro empresarial!

Separe suas finanças pessoais e empresariais

O primeiro passo é colocar a casa em ordem: separe o seu dinheiro do empreendimento das suas economias pessoais.

Desta forma, será muito melhor para monitorar as movimentações bancárias da empresa. Além disso, você identifica mais facilmente as dívidas do seu negócio e o caixa disponível.  

Para isso, é possível criar contas bancárias digitais específicas para empreendimentos, como a conta MEI Fácil por Neon.

Por meio do aplicativo MEI Fácil por Neon, você pode realizar todas as suas transações normalmente e ainda tem acesso a diversas funcionalidades do dia a dia do MEI, como pagar DAS MEI e emitir boletos de cobrança.

Banner com CTA para baixar aplicativo MEI Fácil por Neon

Identifique os gastos e despesas

Consulte os extratos bancários e identifique o que é despesa e o que é gasto.

Afinal, apesar de ambos representarem saída de dinheiro, a finalidade não é a mesma.

Em termos contábeis, é considerado um gasto todo dinheiro utilizado em situações não planejadas.

Devido a tal caráter de imprevisibilidade, os gastos representam prejuízos para a empresa. Assim, alguns exemplos são consertos de equipamentos e assistências técnicas das máquinas.

Por outro lado, as despesas são consideradas investimentos para garantir a capacidade operacional ou administrativa. Ao contrário dos gastos, tais quantias não são sinônimo de prejuízo.

Por exemplo, despesas MEI podem ser compostas pelo pró-labore, salário de funcionários, aluguel do espaço físico, entre outros.

Elabore o fluxo de caixa

Por fim, com as informações de receita, gastos e despesas, organize o fluxo de caixa do empreendimento. Trata-se da ferramenta administrativa na qual você monitora e registra as transações de acordo com as categorias financeiras.

Por exemplo, toda vez que a empresa gasta determinada quantia, anota-se o valor no fluxo de caixa no campo de gastos.

Além disso, você pode incluir todas as informações específicas das vendas, como formas de pagamento e notas fiscais emitidas.

Conforme a complexidade do controle financeiro, recomenda-se utilizar desde um simples caderno de anotações até sofisticados softwares de gerenciamento empresarial.

Uma alternativa mais prática e acessível é a utilização de planilhas, como vamos ver agora.

Como fazer uma planilha de controle financeiro empresarial?

Você pode criar sua planilha de controle financeiro empresarial diretamente no Excel. 

Este programa da Microsoft Office é uma das ferramentas de automatização de cálculos mais utilizadas por profissionais de todas as áreas.

Desta forma, é possível adicionar todos os parâmetros de acompanhamento financeiro e definir a frequência de preenchimento, que pode ser semanal, quinzenal ou mesmo mensal.

Agora, se você não está acostumado com o Excel ou não se sente confortável em elaborar sua própria planilha, não se preocupe: basta baixar gratuitamente as planilhas de controle financeiro MEI Fácil.

As nossas planilhas estão prontinhas para uso! Basta preencher rapidamente os dados de seus ganhos e despesas e fazer o controle das notas fiscais.

Lembre-se de manter a disciplina na rotina de preenchimento do controle financeiro.

Pode parecer desafiador no começo, porém logo você se acostuma com o hábito de monitorar o dinheiro da empresa.

Uma dica para não esquecer o preenchimento das planilhas é estabelecer um dia fixo para esta tarefa, por exemplo, toda segunda-feira ou todo dia 20 do mês. Programe alarmes e notificações para isso.

E, para facilitar o controle financeiro, não se esqueça: abra sua conta MEI Fácil por Neon!

Em poucos segundos, você verifica todo o status financeiro do seu negócio — muito mais prático, não é mesmo?

Continue acompanhando o nosso blog, inscreva-se na TV MEI Fácil e acompanhe as redes sociais para não perder nenhuma novidade: Instagram e Facebook.

Este artigo foi útil?
Nota Média: 5 | Votos: 1
Tags:
Navegue pelo conteúdo
Vale a pena ler