Transição profissional: quando está na hora de mudar?

4 minutos de leitura
Setas apontando para cima
Navegue pelo conteúdo

A transição profissional está em seus planos ou a sua ocupação atual faz você se sentir realizado?

Uma pesquisa da Gitnux (em inglês) mostra que boa parte dos profissionais no mercado está buscando novos ares.

Ela aponta que um terço dos trabalhadores com menos de 40 anos consideraram uma mudança de carreira nos últimos dois anos.

Revela ainda que 64% dos pais que trabalham consideraram uma mudança de carreira e 53% dos trabalhadores estão abertos a deixar seus empregadores atuais.

Se você se identifica com essas pessoas, então esse conteúdo vai interessar.

Continue lendo e entenda como fazer uma transição profissional segura.

O que é transição profissional?

Transição profissional é a mudança deliberada de uma carreira para outra, muitas vezes envolvendo a transferência de habilidades, conhecimentos e experiências anteriores para uma nova área.

Essa mudança pode ser motivada por insatisfação no trabalho atual, busca de novos desafios ou a realização de um sonho de longa data. 

Por esses e outros motivos, uma transição bem-sucedida requer planejamento, autoconhecimento e aquisição de habilidades necessárias para se adaptar a uma nova trajetória de carreira e de vida.

Por que fazer uma transição de carreira?

Há várias razões para fazer uma transição de carreira, considerando que cada pessoa tem suas próprias aspirações e necessidades.

A mais comum delas é a busca por maior satisfação pessoal e profissional, escapando de um trabalho desinteressante. 

A busca por novos desafios e crescimento profissional também podem ser motivadores, assim como mudanças no mercado de trabalho que possam exigir adaptação. 

Sendo assim, a transição de carreira pode ser motivada por fatores internos ou externos.

No primeiro caso, a avaliação do custo-benefício deve ser mais cuidadosa, já que nem sempre a carreira que queremos é a mais vantajosa na parte financeira e em termos de qualidade de vida.

A transição costuma ser mais natural quando é imposta de fora para dentro, ou seja, a pessoa precisa mudar porque a carreira atual está em declínio ou não provê mais a segurança esperada.

Quais os tipos de transição de carreira?

Alguns tipos de transição são mais frequentes do que aquelas motivadas simplesmente por motivos pessoais:

Como planejar uma transição de carreira?

O processo transicional deve ser planejado, de modo a antecipar todos os riscos que uma mudança de emprego ou de área de atuação normalmente traz.

Confira na sequência como fazer isso.

Avalie suas paixões e habilidades

Antes de mais nada, você precisará fazer uma autoavaliação honesta e refletir sobre suas motivações e competências.

Também é importante explorar suas experiências passadas para identificar pontos fortes e áreas de interesse.

Busque, na medida do possível, o feedback de pessoas de confiança que possam oferecer perspectivas, assim como a realização de testes de aptidão profissional.

Pesquise novas oportunidades de trabalho

Trocar de carreira ou emprego não pode ser um “mergulho no escuro”.

Antes de tomar uma decisão, faça uma exploração profunda da carreira de interesse, incluindo responsabilidades, perspectivas de crescimento e remuneração.

Procure manter-se informado sobre as tendências atuais do setor e as demandas do mercado de trabalho.

Para isso, use as mídias online, como redes sociais profissionais e sites de empregos para se informar e ajudar na busca por oportunidades e conexões.

Desenvolva novas habilidades, se necessário

Uma vez tomada a decisão de mudar, a identificação de lacunas de formação é a primeira medida prática a ser tomada.

Nesse sentido, você precisará entrar em um processo de aprendizado contínuo, fazendo cursos, workshops e programas de treinamento para adquirir as competências necessárias.

Crie uma rede de contatos profissionais

Ninguém vence sozinho, ainda mais quando se está começando do zero.

Dessa forma, você precisará construir uma rede de relacionamentos que impulsione na carreira ou emprego que está por vir.

Faça isso participando ativamente em eventos do segmento ou empresa alvo, além de conferências e grupos de discussão online para conhecer profissionais na nova área.

É importante construir relacionamentos autênticos, demonstrando interesse genuíno pelas carreiras das pessoas.

Não fique só esperando receber, ofereça ajuda sempre que possível para ser lembrado pelas pessoas que eventualmente possam facilitar a inserção na nova profissão.

Estabeleça metas para sua transição

Nas entrevistas de emprego, é bastante comum os recrutadores perguntarem “como você se vê daqui a cinco anos”?

Definir metas claras é o primeiro passo para uma transição de carreira bem-sucedida, pois antecipa riscos e facilita o percurso até a consolidação na nova fase profissional.

Você pode, por exemplo, definir objetivos relacionados à obtenção de um emprego na nova área ou ao desenvolvimento de habilidades-chave, sempre trabalhando com prazos para manter o foco e a motivação durante a transição.

Atualize seu currículo online

Com os recrutadores sempre atentos às redes sociais, você também precisará fazer ajustes em seus perfis, currículo e portfólio para dizer às pessoas que você está em uma nova fase.

Na principal delas, o LinkedIn, você pode inserir os cursos que tenha feito e os projetos iniciados na carreira em que está entrando.

Faça cursos e obtenha certificações

Falando em cursos, eles são a maneira mais segura de se promover em um mercado desconhecido.

É nas faculdades, pós-graduações e cursos de extensão que você terá contato com pessoas da área em que pretende atuar, por isso, são ótimos locais para fazer networking.

Prepare-se para entrevistas

Se a sua intenção é apenas mudar de emprego ou de empresa, então é certo que haverá entrevistas pelo caminho.

Confira a seguir dicas para se dar bem:

  • Pesquise a empresa a fundo
  • Pratique respostas para perguntas comuns
  • Destaque suas habilidades transferíveis
  • Mostre motivação para a mudança
  • Prepare perguntas inteligentes para o entrevistador
  • Faça simulações de entrevistas.

Transição de carreira para MEI vale a pena?

A transição profissional não é apenas para quem trabalha com carteira assinada.

MEIs também podem optar por uma nova área de atuação, podendo ser ou não dentro do segmento em que já estejam atuando.

Nesse caso, o mais importante é incluir um ou mais CNAEs que habilitem você a atuar na área para a qual esteja se transferindo ou mesmo fazer um possível desenquadramento.

A transição pode valer a pena, desde que sejam cuidadosamente avaliados os prós e contras e o próprio mercado em que vai atuar.

Aqui no blog MEI Fácil é assim: você fica sempre por dentro das dicas que ajudam a crescer nos negócios.

Inscreva-se também na TV MEI Fácil e acompanhe as redes sociais para não perder nenhuma novidade: Instagram e Facebook.

O que você achou deste artigo?

Clique nas estrelas

Média da classificação 1.9 / 5. Número de votos: 70

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Tags:
Vale a pena ler