O controle de notas fiscais do negócio é importante para maior controle financeiro. Porém, essa atividade um tanto burocrática exige atenção para que nenhum erro aconteça, gerando problemas no futuro. Para otimizar o controle de notas e facilitar essa tarefa diária, conheça 5 dicas para o MEI a seguir:

Controle de notas fiscais

O MEI está dispensado da emissão de documento fiscal nos seguintes casos:

  • Operações com vendas de mercadorias, prestações de serviços para pessoa física;
  • Operações com mercadoria para destinatário com CNPJ (empresas ou governo) que emitem uma nota fiscal de entrada.

Ou seja, ao prestar serviços para outras empresas ou governo, quando elas não emitem nota fiscal de entrada, o MEI pode precisar emitir nota fiscal.

De qualquer forma, a emissão de nota fiscal é recomendada para o MEI por diversos motivos. Além de gerar mais credibilidade e confiança, a nota fiscal é um documento que comprova a venda ou serviço prestado. Com a Nota, se algum problema ocorrer, como calote ou reclamações, será mais prático para você resolver.

O mesmo vale ao fazer compras com fornecedores. Comprar com nota garante mais segurança para você e seu negócio!

5 dicas para o controle de notas fiscais do MEI 

Para otimizar esse processo, conte com 5 dicas para controle de notas fiscais e melhor gestão do seu negócio:

1) Organize suas notas fiscais

A primeira dica para facilitar o controle de notas fiscais do negócio é a organização. Separe um tempo para baixar suas notas fiscais eletrônicas (NF-e) já emitidas e organize por data em seu computador. Faça o mesmo em uma pasta separada com todas as Notas de compras com fornecedores.

Fique atento! O prazo de armazenamento dos arquivos XML de NF-e é de 5 anos. Portanto, guarde os arquivos em segurança durante esse período.

2) Crie rotinas de controle financeiro

Controlar o dinheiro que entra e sai do seu negócio é um dos caminhos para o sucesso. Por isso, é importante estabelecer rotinas para emissão e armazenamento de notas fiscais. Cheque todas as notas mais de uma vez e organize as mesmas com frequência, assim, você percebe qualquer erro rapidamente e pode resolver. Essas práticas, junto a uma planilha financeira, trazem mais poder sobre o dinheiro do seu empreendimento para você!

3) Confira se a nota é autêntica

Ao comprar de um fornecedor e receber a nota fiscal, sempre confira a autenticidade dela, no site da Receita Federal. Após a nota fiscal eletrônica ser autorizada pela SEFAZ, ela fica disponível para consulta no portal da Receita.

4) Saiba quais são os procedimentos para emissão

Os procedimentos para emissão de nota fiscal variam de acordo com a sua localidade. Por isso, busque as informações junto a prefeitura de sua cidade para realizar o procedimento corretamente.

Além disso, há diferenças entre a emissão de nota fiscal de comércio e nota fiscal de serviços. Tem dúvidas? Fique tranquilo! Na TV MEI Fácil tem tudo explicado para você:

Como emitir uma nota fiscal de Comércio

Como emitir uma nota fiscal de Serviços

5) Tenha uma boa relação com fornecedores e clientes 

A última dica é investir em uma boa relação com clientes e fornecedores. Afinal, a comunicação transparente e honesta traz muitos benefícios. A nota fiscal, apesar de não ser obrigatória, transmite credibilidade ao seu cliente. E caso alguma nota precise ser cancelada ou alterada, você poderá contar com o suporte e compreensão de quem faz o seu trabalho acontecer.

MEI Fácil: aprenda mais com a gente

Para melhorar a gestão do seu negócio, conte com a MEI Fácil para aprender cada vez mais. Seja para tirar dúvidas relacionadas ao CNPJ MEI ou para encontrar dicas de empreendedorismo, estamos aqui para ajudar você em sua jornada como MEI.

Inscreva-se na TV MEI Fácil e acompanhe as redes sociais: Instagram e Facebook.