Como abrir uma agência de viagens? Veja os primeiros passos

4 minutos de leitura
Barquinhos de papel brancos e um barquinho de papel laranja sobre fundo azul
Navegue pelo conteúdo

Aprender como abrir uma agência de viagens é o ponto de partida fundamental para transformar sua paixão em um negócio próprio

Com a retomada do setor de turismo e suas crescentes demandas, são promissoras as oportunidades para empreender na área. 

Junte-se a nós e confira todos os passos necessários para mergulhar no empolgante universo das agências de viagens e faturar com algo que você gosta.

Como abrir uma agência de viagens?

Empreender com planejamento e organização é indispensável para economizar tempo e dinheiro.

Confira agora 8 etapas para como abrir uma agência de viagens de maneira segura!

1. Estude o mercado

O primeiro passo é entender como funciona o setor de turismo, considerando as possibilidades de atuação da agência. Assim, entenda quais são as tendências atuais e as modalidades de funcionamento das agências.

Por exemplo, avalie as diferenças entre agências físicas e virtuais e se as características de cada opção são compatíveis com suas expectativas empresariais.

Não se esqueça de fazer um levantamento dos concorrentes: as informações serão úteis para nortear o desenvolvimento de opções de viagens e respectivos valores.

Conheça os 4 passos da análise de concorrência.

2. Defina o nicho de atuação

Além do serviço de venda de passagens, muitas agências optam por também oferecer pacotes focados em nichos específicos.

Por exemplo, você pode se especializar em:

  • Viagens culturais: excursões guiadas a destinos ricos em história, arte e cultura;
  • Turismo para terceira idade: viagens com estrutura para oferecer conforto a este público;
  • Turismo de aventura: passeios envolvendo muita emoção, como rafting, escaladas, mergulho e paraquedismo;
  • Turismo gastronômico: roteiros relacionados à produção de bebidas e alimentos típicos locais, como visitas a vinícolas e fábricas de queijos.

3. Formalize a empresa

A regularização empresarial é uma medida de resguardo jurídico frente a possíveis questionamentos do governo sobre suas atividades comerciais.

Além disso, a formalização permite que o titular tenha acesso a inúmeros benefícios previdenciários, bem como facilidades financeiras exclusivas para empreendimentos.

A escolha do CNPJ vai depender do faturamento anual projetado e do número de funcionários a serem contratados.

Por exemplo, para agências menores com faturamento anual de até R$ 81 mil e apenas 1 funcionário, recomenda-se a categoria de microempreendedor individual (MEI).

Saiba como escolher entre os diferentes tipos de CNPJ.

4. Planeje-se financeiramente

Em primeiro lugar, avalie suas próprias finanças e defina o teto de orçamento para empreender.

Em seguida, mapeie os custos de abertura e operação de uma agência para entender se são compatíveis com suas expectativas.

Anote tudo: desde os gastos com documentação até os valores a serem destinados ao pagamento dos funcionários.

5. Elabore o plano de negócios

O plano de negócios é o guia estratégico que irá orientar as suas tomadas de decisões.

Elaborado a partir dos levantamentos gerais, o documento contém dados a respeito das projeções financeiras, deveres fiscais, metas e objetivos, bem como os obstáculos do setor e as análises de concorrência. 

Vale ressaltar que inúmeras instituições financeiras facilitam o processo de análise de crédito para empresas solicitantes que apresentam seu plano de negócios. 

Afinal, trata-se de uma demonstração de seriedade e profissionalismo da parte do empreendimento.

6. Escolha o local de funcionamento

Para agências físicas, é importante definir adequadamente o local de funcionamento da empresa. É preciso ser um ponto de bom custo-benefício, envolvendo acessíveis valores de aluguel, além de garantir fácil acesso para o público-alvo.

Dica: invista na contratação de um profissional para a criação do seu site próprio.

Inúmeras agências têm atuado somente online, considerando a praticidade desse modelo de empreendimento.

7. Invista em certificações e registros necessários

Para atuar como prestador de serviços turísticos, é obrigatório obter o Certificado Cadastur concedido pelo Ministério do Turismo.

Para obtê-lo, o empreendedor deverá acessar a plataforma online oficial do Cadastur e preencher o formulário eletrônico com suas informações pessoais e empresariais.

Além disso, busque sempre estar atualizado sobre as melhores práticas do setor, obtendo certificações técnicas que possam garantir o melhor atendimento ao cliente possível.

8. Crie estratégias de marketing

Elabore boas estratégias de divulgação da sua agência:

  • Desenvolva o logotipo e identidade visual da agência;
  • Crie o perfil profissional da empresa nas redes sociais e efetue postagens com conteúdo relevante para ampliar seu alcance;
  • Construa o blog da agência com dicas de viagens e sugestões de passeios turísticos; 
  • Realize parcerias com empresas do setor ou influenciadores digitais.

Lembre-se de que um empreendimento é uma obra em permanente construção

Crie o hábito de frequentemente avaliar seus resultados e adotar medidas que possam otimizá-los.

Confira outros 10 hábitos para garantir o sucesso do seu empreendimento.

Quanto custa abrir uma agência de viagens?

Segundo o manual do Sebrae, a montagem de uma agência presencial envolve custos iniciais de aproximadamente R$ 60 mil, já contemplando a compra de mobiliário, aparelhos eletrônicos e gastos com a reforma do imóvel.

Caso você opte por adquirir uma franquia de agências de turismo, os valores iniciais podem variar de R$ 15 mil a R$ 60 mil, sendo que algumas empresas do ramo não cobram taxa de franquia nos primeiros 6 meses do empreendimento.

Conheça os 10 passos para abrir uma franquia!

Como abrir uma agência de viagens online?

Em tempos de transformação tecnológica nas relações comerciais, atuar com empreendimentos digitais garante inúmeras vantagens, como:

  • Acesso a clientes de todo o mundo, uma vez que não há necessidade de comparecimento presencial;
  • Menor custo operacional, já que não existem gastos com o espaço físico;
  • Maior facilidade na integração com as plataformas de redes sociais.

São muitos pontos positivos, não é mesmo? Para abrir sua agência online, você pode seguir o mesmo passo a passo!

Afinal, por mais que uma agência online envolva menos gastos e despesas, ainda assim são necessárias todas as etapas prévias de planejamento e registro.

Quanto fatura uma agência de viagens?

O faturamento de uma agência de viagens depende muito do porte do empreendimento e forma de atuação, bem como da eficiência das práticas administrativas adotadas.

Além disso, é esperado que o empreendimento leve alguns meses para apresentar um faturamento lucrativo.

Segundo dados levantados pelo Sebrae, uma agência presencial de pequeno porte já bem estabelecida fatura em média R$ 80 mil mensais.

Em termos de margem de lucro, a expectativa fica na faixa de 12% a 30%, segundo diversas pesquisas do ramo. No entanto, os valores podem oscilar com base nas características específicas do seu empreendimento.

Agora que você já sabe como abrir uma agência de viagens, fique por dentro de tudo que acontece no mundo dos negócios acompanhando os conteúdos do blog MEI Fácil por Neon.

Inscreva-se também na TV MEI Fácil e acompanhe as redes sociais para não perder nenhuma novidade: Instagram e Facebook.

O que você achou deste artigo?

Clique nas estrelas

Média da classificação 3.7 / 5. Número de votos: 3

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Tags:
Vale a pena ler