Já pensou em como organizar a sua empresa para o novo ano ou ainda nem começou a se planejar?

Para o microempreendedor individual, é essencial se preparar para a virada de ano, fazendo um planejamento financeiro com antecedência.

Afinal, o início de cada ano traz custos extras e obrigações fiscais, além de oscilações nas vendas que podem pegar a MEI de surpresa.

Nos tópicos a seguir, vamos mostrar como organizar a sua empresa MEI para começar 2022 com tudo e atingir todas as suas metas.

Leia com atenção e coloque nossas dicas em prática.

Já sabe como organizar a sua empresa para o novo ano?

Pensar em como organizar a sua empresa para o novo ano é uma tarefa que deve começar bem antes do réveillon.

Afinal, essa virada exige um bom planejamento para lidar com as despesas de início de ano, fazer sua projeção de vendas e definir as metas para o novo ciclo que se inicia.

Para a MEI, o cenário é um pouco mais tranquilo em relação às obrigações do negócio, já que os impostos são cobrados de forma simplificada e basta enviar uma declaração anual de rendimentos.

No entanto, como a empresa acaba se misturando com a vida pessoal do microempreendedor individual, existem várias questões que precisam ser pensadas com antecedência.

Além disso, a chegada de um novo ano também é o momento de fazer uma revisão nos resultados da empresa e traçar novas metas para o crescimento do negócio.

Se você se organizar agora, terá mais chances de alcançar seus objetivos em 2022 e ter um “próspero Ano-Novo”, como se deseja nas festas.

Preocupações da empresa MEI na virada de ano

O microempreendedor tem preocupações específicas na virada de ano e precisa pensar em como organizar sua empresa nesse período.

Veja quais merecem mais atenção:

Fechamento do relatório de receitas

Embora o microempreendedor individual não seja obrigado a fazer a contabilidade formal, ele deve registrar mensalmente o total de suas receitas.

No Portal do Empreendedor, é indicado que esse controle seja feito por meio do Relatório Mensal das Receitas Brutas, mas você também pode usar um recurso mais completo como uma planilha de controle financeiro.

O importante é ter todos os ganhos da empresa registrados para fazer seu fechamento anual de receitas.

Esse valor servirá como base para o preenchimento da Declaração Anual MEI (DASN SIMEI), que deve ser entregue até o dia 31 de maio de cada ano.

Basicamente, essa declaração contém o total do faturamento no ano anterior e é uma das principais obrigações fiscais da MEI.

Pagamento de contas de início de ano

Embora o microempreendedor individual não tenha que pagar nenhum tributo adicional da empresa no início de ano, ele precisa arcar com seus custos extras de pessoa física.

São eles:

  • IPTU: o Imposto Sobre Propriedade Predial e Territorial Urbana é cobrado anualmente dos proprietários de imóveis entre janeiro e fevereiro (pode ser pago parcelado ou à vista com desconto de 3%)
  • IPVA: o Imposto sobre Veículos Automotores é cobrado anualmente dos proprietários de veículos e vence em janeiro (pode ser pago em até três parcelas ou à vista com desconto)
  • Matrícula e material escolar: para quem tem filhos, o começo do ano também traz os gastos extras com matrícula e material escolar
  • Seguros: o início do ano também é o momento de renovação anual de seguros de todos os tipos (de vida, automotivos, residenciais, etc.).

Além disso, muitas pessoas utilizam o cartão de crédito nas compras de dezembro e começam o novo ano pagando parcelas.

Por isso, é importante estar preparado para esses gastos adicionais que sairão do faturamento da empresa, se a MEI for sua única fonte de renda.

E claro: é preciso começar o ano com uma reserva em caixa para cobrir as despesas da empresa.

Como o MEI pode tirar férias?

Além das contas extras e questões burocráticas, o microempreendedor também precisa se preocupar com aquele merecido descanso.

Sabemos que não é fácil tirar férias sendo autônomo, pois cada dia não trabalhado significa dinheiro a menos no caixa – e não existem férias remuneradas.

Para conseguir esse tempo de descanso, você precisa se planejar muito bem para cobrir os custos dos dias parados.

A dica é investir em ações de vendas no fim do ano e guardar uma parte do faturamento extra para bancar suas férias – e os boletos que continuarão chegando de qualquer forma.

Como se organizar para os compromissos financeiros

Se você quer aprender como organizar sua empresa para começar o ano com tudo, precisa focar nos seus compromissos financeiros.

Veja como fazer isso sendo MEI:

1. Comece pelo seu balanço de fim de ano

Para fazer seu planejamento financeiro para o próximo ano, você precisa começar pelo diagnóstico do ano atual.

Como vimos, é obrigatório entregar uma declaração com o total do faturamento até o final de maio de cada ano.

Mas você também precisa contabilizar os custos para descobrir quanto realmente lucrou no período.

Só depois de deduzir os gastos dos seus ganhos é que você saberá o valor que efetivamente foi para o seu bolso.

Esse balanço é importante para identificar se a MEI foi lucrativa e se você precisa investir mais na saúde financeira para o próximo ano.

Para facilitar o trabalho, você pode usar nossa Planilha de Controle Financeiro MEI, que já vem pronta para preencher com os dados das suas vendas.

2. Faça uma projeção de vendas

A projeção de vendas é outra etapa essencial para honrar seus compromissos financeiros no novo ano.

Afinal, você precisa saber qual a média de vendas do período para se preparar para as despesas que virão.

Alguns segmentos têm uma baixa significativa nas vendas em janeiro e fevereiro, enquanto outros podem ter resultados melhores.

De modo geral, os primeiros meses são mais fracos para comércio e serviços, exigindo um planejamento prévio para lidar com o faturamento menor.

Com a projeção de vendas baseada nos resultados do ano atual, você terá uma ideia da situação financeira no início do novo ano e poderá preparar o caixa para qualquer cenário.

3. Faça uma reserva com as vendas de fim de ano

As vendas de fim de ano são o momento ideal para decolar seu faturamento e formar uma reserva financeira para o início do novo ano.

Você pode explorar promoções, descontos e outras estratégias de marketing para aumentar as vendas e aproveitar a época mais lucrativa para as empresas.

A dica é se preparar com antecedência para alavancar os resultados na Black Friday e também nas vendas de Natal e Ano-Novo.

4. Comece o novo ano com capital de giro

Com a reserva financeira do fim do ano, você pode começar 2022 com um bom capital de giro em caixa.

Esse dinheiro é necessário para cobrir os custos da empresa até o recebimento das vendas, garantindo que o negócio continue funcionando e não fique no vermelho.

Se você está preocupado em como organizar sua empresa, o capital de giro não pode ficar de fora.

5. Contabilize as dívidas e investimentos

Nem sempre o microempreendedor individual consegue começar o novo ano do zero nas finanças.

Muitas vezes, sobram parcelas e prestações para pagar ou investimentos pendentes.

Por isso, é fundamental registrar todas as dívidas no seu controle financeiro do novo ano e programar os melhores períodos para comprar um equipamento, aumentar o espaço físico, contratar mais pessoas, entre outros investimentos necessários para crescer.

Defina metas para a sua empresa no novo ano

Agora que você sabe como organizar sua empresa MEI para o novo ano, é importante definir objetivos para continuar crescendo em 2022.

Você pode determinar metas de crescimento de faturamento e número de clientes, ou mesmo aumento de ticket médio, dependendo do seu negócio.

Uma meta ambiciosa seria aumentar em 40% seu faturamento e em 30% a base de clientes até o meio do ano, por exemplo.

Além dos números, você pode ter como objetivo migrar de MEI para ME – o maior passo de crescimento que uma MEI pode dar.

Isso acontece quando você ultrapassa o limite de faturamento anual da MEI (R$ 81 mil em 2021) e é automaticamente transferido para a categoria de microempresa (ME).

Outros exemplos de metas são investir em um novo equipamento para a empresa, fazer uma parceria, aumentar a verba de anúncios patrocinados, reduzir o tempo de entrega no e-commerce, etc.

Os objetivos vão depender do seu tipo de negócio, mas o propósito é um só: organizar sua empresa para crescer ainda mais no novo ano e alcançar o sucesso.

Entendeu como organizar sua empresa MEI para o novo ano?

Veja também como fazer um fluxo de caixa para agilizar sua gestão.