Quem pesquisa como abrir uma cafeteria está de olho em um negócio promissor. Afinal, o brasileiro simplesmente adora um cafezinho, não é verdade?

Nada menos que 89% precisam dessa bebida para ter mais disposição durante o dia, segundo pesquisa da Opinion Box.

Mas não é só por isso que vale a pena ter uma cafeteria para chamar de sua.

É o espaço ideal para diversas ocasiões, desde encontros românticos, reuniões formais ou até mesmo uma conversa despretensiosa à tarde. Tudo em um ambiente acolhedor e com muitas opções no cardápio.

Isso justifica o interesse pelo tipo de negócio em cidades grandes e pequenas.

Porém, para abrir uma cafeteria de sucesso, não basta apenas gostar e entender sobre cafés.

Neste texto, vamos explicar todos os detalhes para você tirar essa ideia do papel.

6 passos sobre como abrir uma cafeteria

Quem nunca pensou em alcançar a liberdade financeira com um negócio próprio?

São inúmeras as pessoas que sonham com esse momento.

Mas não é um caminho fácil, especialmente se você está planejando abrir uma empresa como uma cafeteria, já que ela exige atenção a fatores diversos.

Além da burocracia da formalização (que hoje é bem pequena), é preciso observar a necessidade de investimento inicial, características do público-alvo, o que os concorrentes têm feito e muito mais!

Mas não se preocupe: listamos agora tudo que você precisa saber sobre como abrir uma cafeteria.

Acompanhe!

1. Comece pela escolha do local

Onde a sua cafeteria vai ser instalada? Essa é uma pergunta fundamental, que precisa ser respondida no seu plano de negócios.

Em primeiro lugar, estude em detalhes as opções para ter um ponto comercial bem definido.

Não é momento para achismos: muita gente acredita que determinado local é um sucesso, mas não faz uma investigação para confirmar a hipótese.

Então, quando abre sua cafeteria, vem a frustração pela falta de clientes.

Entenda que o local escolhido será decisivo para o sucesso. Dessa forma, apenas visitar as salas não basta.

Converse com estabelecimentos vizinhos, questione sobre o público na região e vá ao local em diferentes horários. Também não deixe de avaliar a relação custo-benefício do espaço escolhido, é claro.

2. Decida como vai ser o cardápio

As pessoas vão às cafeterias beber café. Isso é fato! Por isso, não esqueça que esse é o produto mais importante do seu novo negócio.

Mas não pare por aí: o cardápio deve ser completo e oferecer outras bebidas, além de itens de alimentação.

Particularmente sobre o café, há um mundo de opções à sua escolha: desde o tradicional cafezinho até receitas gourmet, como aquelas que acompanham um bom sorvete.

Entre as possibilidades de preparo de café, estão cappuccino, espresso e latte – e há formas diferentes de servir, como moído, coado ou na moka italiana.

Também seja exigente para escolher qual marca de café vai representar o lugar e experimente diversos tipos.

Observe também que existem marcas que oferecem contratos de parceria e concedem produtos e até equipamentos em troca de divulgação, mas sem esquecer que o mais importante é a qualidade do café escolhido.

3. Estruture a cafeteria

Um ponto fundamental a considerar no seu negócio não é o tamanho dele, mas qual ambiente será oferecido aos clientes.

Ao montar uma cafeteria confortável e bem decorada, os clientes tendem a consumir mais porque se sentem acolhidos.

Por isso, garanta que não falte nada no espaço, pensando em ter uma cafeteria funcional e aconchegante.

Para a decoração, aposte em sofás pequenos para tornar memorável os momentos de descontração dos amigos que vão até seu estabelecimento.

Não se esqueça também das mesas com entrada para carregadores de celulares e computadores.

Assim, os clientes podem trabalhar ou estudar enquanto apreciam um ótimo café.

4. Avalie a necessidade de funcionários

Você pode empreender sozinho e não há problema algum nisso. Porém, é importante avaliar desde o momento da abertura se vai dar conta de tudo o que há para fazer em uma cafeteria – e sem prejudicar a qualidade do atendimento, é claro.

Sempre lembrando que, mesmo que você se formalize como microempreendedor individual (MEI), tem a possibilidade de contratar um funcionário.

Pode ser para diferentes setores do negócio, como atendente/barista, auxiliar de cozinha, atendente de mesa, cozinheiro, caixa, serviços gerais ou repositor.

5. Invista em marketing e divulgação

Não há como conseguir clientes sem que eles saibam que sua cafeteria existe.

Dessa forma, invista em divulgação nas suas mais variadas formas. Você pode fazer marketing tanto no meio digital (redes sociais, WhatsApp, etc.) como de formas tradicionais (folder, cartão de visita e panfletagem na rua, por exemplo).

6. Não esqueça da formalização

Está pensando em iniciar um negócio sem registro oficial? Não é exatamente uma boa ideia.

Há uma série de problemas que uma cafeteria irregular pode trazer, ainda mais que trabalha com a oferta de alimentos.

E, graças às vantagens do MEI, não há por que ter um negócio nessas condições.

Aliás, será que tem como abrir uma cafeteria pelo MEI? É o que vamos ver a seguir.

Posso abrir uma cafeteria pelo MEI?

O MEI é o menor formato de empresa do Brasil, com benefícios fiscais e previdenciários.

Resumidamente, você paga um valor mensal muito baixo, fica isento de alguns impostos e tem acesso a suporte caso tenha que se ausentar por motivo de doença ou acidente, além do direito à aposentadoria.

Conheça aqui todas as vantagens de ser MEI!

Porém, não são todos negócios que podem ser formalizados assim. Na lista de atividades permitidas ao MEI, não consta a cafeteria. Mas não desanime, pois isso não significa que é o fim do sonho.

Você pode se formalizar como bar ou lanchonete, por exemplo.

Veja, então, as opções de códigos CNAE que devem ser informados para classificar seu negócio no momento da formalização

  • Proprietário(a) de Bar e Congêneres sem entretenimento: 5611-2/04;
  • Proprietário(a) de Lanchonete: 5611-2/03.

Como abrir uma cafeteria pelo MEI?

Abrir um MEI é muito simples, já que todo o processo é feito online – e você ainda sai com o CNPJ na hora!

Quer uma notícia ainda melhor? Você pode se tornar microempreendedor pelo aplicativo MEI Fácil por Neon em poucas etapas:

  1. Baixe o aplicativo MEI Fácil por Neon;
  2. Insira seus dados pessoais;
  3. Insira os dados do negócio;
  4. Informe o endereço de onde será a MEI;
  5. Faça a verificação final (digite o número do recibo da sua declaração do Imposto de Renda ou o número do título de eleitor).

Banner com CTA para abrir a conta MEI Fácil por Neon

Com o app, você ainda tem acesso a várias facilidades pensadas com carinho para ajudar o MEI em seu negócio.

Caso prefira, a formalização também pode ser feita pelo Portal do Empreendedor.

É só acessar o site, preencher as informações e concluir o processo.

Seja qual for a forma de registro escolhida, você já sai com o Certificado de Condição de Microempreendedor Individual (CCMEI), documento que comprova a inscrição como MEI e seu CNPJ.

Quanto custa abrir uma cafeteria?

Seja MEI ou outro formato de empresa, o aspecto “custo” é de presença obrigatória no planejamento do seu negócio.

Obviamente, a necessidade de investimento inicial varia conforme o perfil de cafeteria que você deseja abrir, o que ela vai oferecer, se vai ter funcionário ou não, entre outros fatores que devem ser muito bem pensados.

Para não deixar você sem resposta, pense em despesas variando entre R$ 10 mil e R$ 25 mil, não necessariamente quitadas à vista, é claro.

Esse valor engloba a compra de materiais, equipamentos específicos para fazer um bom café, montagem do lugar e aluguel do espaço.

Quanto ao lucro, será de sua responsabilidade movimentar a clientela para gerar dinheiro.

Por isso, um planejamento financeiro inicial se faz primordial. Também entenda que ser estratégico para aumentar o número de fregueses é a chave do sucesso para qualquer negócio, inclusive para uma cafeteria.

Fique atento às obrigações do MEI!

Para terminar nosso guia sobre como abrir uma cafeteria, caso você tenha escolhido ser MEI, vamos resumir neste tópico as principais obrigações do microempreendedor com a sua empresa.

Veja que elas são poucas e fáceis de atender, o que só demonstra como é vantajoso se tornar MEI no Brasil.

Pagamento da Contribuição Mensal (DAS)

Mês a mês, o microempreendedor deve gerar a cobrança que diz respeito aos tributos obrigatórios, pagos no Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS MEI). O custo gira em torno dos R$ 60 apenas.

Preenchimento de relatório mensal

Tenha o costume de alimentar o registro do fluxo de caixa gerado no mês.

Assim, será simples controlar as entradas e saídas de dinheiro da sua cafeteria.

Esse hábito é importante, porque facilita o preenchimento da Declaração Anual do Faturamento do Simples Nacional, sobre a qual vamos falar agora.

Envio de Declaração Anual do Faturamento

A Declaração Anual do Faturamento do Simples Nacional do MEI (DASN SIMEI) é uma das obrigações principais!

Ela deve ser preenchida e enviada até o dia 31 de maio de cada ano.

No documento é declarado o montante recebido no negócio do profissional no ano anterior.

 

Agora que você já sabe quais são os benefícios e obrigações do MEI, tem tudo o que precisa para começar sua cafeteria.

Abra sua empresa MEI e tenha todas as vantagens que um empreendedor de sucesso pode alcançar!

Inscreva-se também na TV MEI Fácil e acompanhe as redes sociais para não perder nenhuma novidade: Instagram e Facebook.