Escrito por Larissa Chinaglia

Você já ouviu falar em inteligência emocional? Sabe como desenvolvê-la?

A inteligência emocional é muito falada quando se trata de meio corporativo, mas ela pode ser benéfica para diversas áreas da nossa vida. E, para o microempreendedor individual, ela pode ser uma das chaves para o sucesso.

Sabia que segundo Daniel Goleman, referência no tema, 80% do sucesso das pessoas está relacionado a inteligência emocional?

Ao longo desse conteúdo, você vai ver:

Saúde mental e empreendedorismo: como equilibrar a vida pessoal e profissional!

O que é inteligência emocional?

Esse conceito foi criado pelo Daniel Goleman, e diz que um indivíduo emocionalmente inteligente consegue controlar suas emoções com maior facilidade.

Ou seja, a inteligência emocional nos possibilita ter maior controle sobre nossas emoções. Com ela, conseguimos processar, compreender e gerenciar cada uma das emoções que sentimentos.

Segundo dois psicólogos que estudam a fundo esse tema, Peter Salovey e John Mayer, a inteligência emocional é “a capacidade de perceber e exprimir a emoção, assimilá-la ao pensamento, compreender e raciocinar com ela, e saber regulá-la em si próprio e nos outros”.

Já consegue imaginar o quanto isso pode ser benéfico dentro de uma empresa? E claro que funciona muito bem para pequenos empreendedores, afinal, empreender é um universo cheio de emoções.

Emoção x Sentimento

Você sabe qual é a diferença entre emoções e sentimentos?

Primeiro vamos entender o que são emoções.

A emoção é uma reação imediata a um estímulo. Por exemplo, você acaba de descobrir que seu fornecedor favorito não irá mais disponibilizar os produtos que você precisa. Sua emoção imediata pode ser uma chateação ou raiva.

Com a emoção, você perde o controle. Você simplesmente sente!

Já o sentimento ativa muito o seu pensamento, não é rápido. Ele fica mais tempo dentro de você, podendo durar até anos. Um exemplo é o amor, que é um sentimento construído por você, vai aumentando (ou não) com o tempo. Sentimentos são associações mentais que fazemos a partir de uma emoção.

Podemos dizer que a emoção é uma reação, enquanto o sentimento é uma construção!

Para entender mais sobre a diferença entre emoções e sentimentos, sugerimos este vídeo:

Como a inteligência emocional pode te ajudar?

Desenvolver sua inteligência emocional irá te ajudar em diversas situações do dia a dia, sejam elas no trabalho ou na vida pessoal.

Com ela, você terá maior facilidade em gerenciar conflitos e lidar com a pressão na sua rotina, por exemplo.

Sua comunicação passará a ser mais eficiente e clara, e as discussões serão evitadas.

Além disso, você conseguirá controlar seus impulsos e emoções, superar dificuldades e obstáculos e liderar equipes com mais qualidade.

Com a inteligência emocional, o seu ambiente de trabalho também será mais integrado e com relações interpessoais mais fortalecidas.

Como desenvolver a inteligência emocional

Segundo Daniel Goleman, você consegue desenvolver a inteligência emocional através de 5 pilares:

  • Autoconsciência – reconhecendo as próprias emoções
  • Autorregulação – lidando com as próprias emoções
  • Automotivação – se mantendo motivado no dia a dia
  • Empatia – vendo as situações pelo olhar do outro
  • Habilidades sociais – tendo interação social

Já o psicólogo Tomas Chamorro-Premuzic recomenda cinco passos para desenvolver a inteligência emocional:

Transformar o autoengano em autoconsciência – reconhecendo seus pontos fotos e fracos, aceitando feedbacks e fazendo testes de personalidade.

Transformar o foco em si próprio em foco nos outros – olhar pela perspectiva do outro, entender que nem sempre há um certo ou errado.

Agir de forma que torne a convivência gratificante – para isso, seja mais cooperativo, amigável, confiante e altruísta.

Controlar “explosões” – procure táticas que te ajudem a ter maior consciência das suas emoções e assim evitar a “transparência emocional”.

Mostrar humildade – é importante encontrar um equilíbrio saudável entre assertividade e modéstia, e apresentar autoconfiança no grau certo.

Pensando nesses pontos acima, vamos ver algumas formas de como desenvolver a inteligência emocional!

Observe seus comportamentos

Você já reparou em como você age diante de determinadas situações? Vamos pensar que aconteceu algo muito grave no seu pequeno negócio ou na empresa onde você trabalha – pense em alguma situação real. Como você agiu diante dela?

O primeiro passo para controlar os seus impulsos e evitar “explosões” – como diz um dos passos de Tomas Chamorro-Premuzic – é conhecer seus comportamentos!

Dica: comece a anotar as situações que acontecem no seu dia a dia e como você reage a cada uma delas. Pode ser em um caderno, no bloco de notas do celular ou onde for mais fácil para você. Com o tempo, você notará as semelhanças.

Pratique a empatia

Sabia que o Brasil como o 51º colocado em ordem de capacidade empática de seus habitantes, em uma lista com 63 países, segundo levantamento?

E como já comentamos acima, a empatia é muito importante para desenvolvermos nossa inteligência emocional!

Cada pessoa tem uma bagagem e passa por uma situação diferente da sua. Antes de julgar ou criticar, pense no que você pode fazer de positivo por essa pessoa – ou quais comentários positivos podem ser feitos por você.

Além disso, a empatia é muito bem-vinda no atendimento ao cliente, que pode ser algo que você lide diariamente por ser MEI.

Outros benefícios de você desenvolver a empatia são: criar conexões, reduzir o estresse e melhora nas relações interpessoais.

Desenvolva a autoconfiança

Reconhecer seus pontos fortes, se perdoar de situações do passado, se desafiar mais e sair da zona de conforto são algumas atitudes que vão te ajudar a desenvolver a autoconfiança.

Além disso, não deixe de comemorar cada conquista sua e abandonar de vez a comparação com outras pessoas.

Domine suas emoções

Você pode ter maior controle das suas emoções de diversas formas, por exemplo através de terapia (inclusive terapia popular e gratuita) ou técnicas de respiração.

Meditar por cinco minutos irá te ajudar a voltar para o momento presente, ter consciência do que você está sentindo, e reagir à situação com maior clareza e eficácia.

Quer fazer o teste? Sente-se confortavelmente nesse momento, e siga essa meditação guiada de apenas 5 minutos!

Vai falar que você não consegue pausar nem por cinco minutinhos?

Estude mais sobre inteligência emocional

Para desenvolver a inteligência emocional, você precisa conhecê-la e estudá-la.

Confira uma lista de cursos gratuitos para você se aprofundar no tema:

Inteligência Emocional na formação de Líderes – 4 horas de duração, em português e oferecido pela Fecap.

Liderança e Inteligência Emocional – 13 horas de duração, com legendas em português e oferecido pela Indian School of Business.

Inspirando a Liderança através da Inteligência Emocional – 15 horas de duração, com legendas em português e oferecido pela Universidade Case Western Reserve

Além disso, você pode investir em livros sobre o tema. Confira a seleção que separamos para você!

5 livros para você se aprofundar na inteligência emocional

Já cometamos algumas vezes aqui no Blog MEI Fácil sobre a importância do hábito de leitura para um microempreendedor. Por isso, separamos 5 livros para você se aprofundar mais no tema inteligência emocional.

Vamos para a lista?

Inteligência Emocional

Daniel Goleman é um grande nome desse tema, e seria impossível começar essa lista com outro autor.

O livro “Inteligência Emocional: A teoria revolucionária que redefine o que é ser inteligente” traz às cinco habilidade-chaves da inteligência emocional e como elas determinam o resultado dos nossos relacionamentos e trabalho.

O poder da inteligência emocional

O poder da inteligência emocional: Como liderar com sensibilidade e eficiência” foi escrito por Daniel Goleman, Annie McKee e Richard Boyatzis.

Esse livro consagrou o tema da inteligência emocional nos meios corporativos, e fez com que essa habilidade fosse necessária para qualquer líder.

Calma aí, P*rra!

Escrito por Sarah Knight, o livro “Calma aí, P*rra!: Controle o que você pode, aceite o que não pode, pare de surtar e siga com a vida” pede para que você encare os fatos e entenda que m*rdas acontecem.

A autora apresenta situações do dia a dia e como você pode aceitá-las e transformá-las. É uma leitura bastante aconselhável para quem busca controlar a ansiedade e as emoções.

Comunicação não-violenta

Como comentamos acima, a empatia é um pilar importante da inteligência emocional. O livro “Comunicação não-violenta: técnicas para aprimorar relacionamentos pessoais e profissionais” de Marshall Rosenberg vai te ajudar a ter uma comunicação mais clara e empática.

Você irá aprender formas de mudar padrões de pensamentos que podem levar a discussões, por exemplo.

Código da mente extraordinária

O livro “Código da mente extraordinária: 10 leis para ser feliz e bem-sucedido fazendo o que você acredita” também fala sobre a necessidade de fugir e mudar padrões.

Ao longo dessa leitura, você irá criar modelos de ação e comportamento em todas as esferas de sua vida – amor, educação, espiritualidade, trabalho.

Veja também 5 livros para quem quer empreender – saiba como crescer seu negócio

 

Você conseguiu notar como está sua inteligência emocional? Já sabe quais os próximos passos que irá seguir para ter maior controle das suas emoções?

Compartilhe com a gente no Grupo MEI Fácil. Não deixe de se inscrever no nosso canal, e acompanhar todas as novidades através da nossa newsletter e das nossas redes sociais, Facebook e Instagram!