Escrito por Larissa Chinaglia

Você já pensou em abrir um negócio junto com a sua família? Se você está pensando em abrir uma empresa familiar, esse artigo pode te ajudar!

Sua família não está sozinha nessa, sabia? No Brasil, cerca de 90% das empresas brasileiras se enquadram na categoria familiar, de acordo com levantamento feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e pelo Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

52% das micro e pequenas empresas são familiares, ou seja, possuem sócio ou empregado parente do proprietário. Nas microempresas esse percentual é 51%, e para MEI a taxa é de 25% (dados do Sebrae).

Agora, vamos entender como funciona uma empresa familiar?

Qual a definição de empresa familiar?

Empresa familiar é quando os donos e o os funcionários do negócio pertencem a mesma família. O capital social também deve permanecer aos mesmos, e o patrimônio construído é passado de geração em geração.

Algumas pessoas não gostam muito da ideia de misturar trabalho com família, mas alguns negócios mostram que essa combinação pode ser incrível.

Algumas empresas familiares de sucesso são:

  • Walmart
  • Volkswagen
  • Novartis
  • Nike
  • TAM
  • Samsung Electronics
  • Facebook
  • E muitas outras!

Além disso, uma empresa familiar não significa que todos os membros da família precisam ser funcionários. Até a gestão da empresa pode ser feita por alguém de fora, e ainda assim o negócio permanecer familiar.

Empresa familiar: Vantagens X Desvantagens

Misturar o profissional com o familiar pode ser muito positivo, como pode gerar muitos conflitos. Vamos ver algumas das vantagens e desvantagens de escolher uma empresa familiar como seu negócio.

Vantagens

Uma das principais vantagens da empresa familiar está no comando centralizado, vindo dos membros da família, que permite que decisões de emergência sejam tomadas com maior rapidez.

Outra vantagem está na possibilidade de evitar juros, já que financiamentos e outros investimentos podem ser obtidos da poupança feita pela família.

Além disso, podemos citar: confiança mútua, estrutura administrativa pequena e desenvolvimento em conjunto.

Desvantagens

“Esta família é muito unida, e também muito ouriçada. Brigam por qualquer razão, mas acabam pedindo perdão”, quem se identifica?

Não da para deixar de lado uma das principais desvantagens da empresa familiar: a mistura entre o ambiente familiar e o ambiente profissional. A emoção e a razão podem atrapalhar decisões, e fazer com que os interesses pessoais saiam a frente.

Também é possível ver laços afetivos muito fortes que influenciam comportamentos, dificuldade e resistência a mudança e alta expectativa de fidelidade dos funcionários.

Os conflitos e disputas de parentes pela herança do negócio fazem com que apenas 12% das empresas familiares cheguem à terceira geração, e apenas 1% à quinta, segundo estudo da PwC Brasil.

Dicas para sua empresa familiar ser um sucesso!

Planejamento estratégico

O primeiro passo para você fazer uma boa gestão de empresa familiar, seja ela pequena ou grande, é desenvolver um planejamento estratégico.

Uma dica é você começar pela Análise de SWOT, que funciona como um mapa de oportunidades para o seu negócio. Você vai analisar as forças, fraquezas, oportunidades e ameaças da sua futura empresa.

Além disso, você precisará levar em consideração quais serão os valores e visão da sua marca para fechar seu planejamento estratégico.

Planejamento financeiro

Planejamento financeiro é conhecer exatamente qual é a quantidade de dinheiro que entra e sai da empresa para, a partir disso, pensar em ações para uma melhor administração do seu negócio.

Dessa forma, você conseguirá fazer uma análise mais estratégica e se planejar para controlar melhor o fluxo de dinheiro da sua empresa.

planilha de gastos para MEI

Baixe gratuitamente a Planilha de Gastos MEI

Tenha um plano de sucessão

72,4% das empresas familiares não possuem um plano de sucessão, com isso entramos naquela estatística acima poucas empresas chegarem terceira geração da família (dados da PwC Brasil).

O plano de sucessão deve traçar as melhores estratégias para transferir o poder de liderança de um membro da família para o próximo.

Tenha métricas para acompanhar a evolução

Acompanhar o crescimento da sua empresa familiar é muito importante, e as métricas são fundamentais para isso. Você precisa analisar de perto como andam as vendas, as finanças, as contratações, a satisfação no atendimento ao cliente, e assim por diante.

Use a tecnologia a seu favor

Ter ferramentas e softwares para facilitar o seu trabalho e otimizar suas entregas não precisa ser um privilégio de grandes empresas, sabia?

Aqui no blog mesmo já temos uma lista de ferramentas de negócios com opção gratuita para começar a usar e alavancar os resultados da sua empresa.

Empresa familiar pode ser MEI?

Não existe nenhuma regra que proíba você abrir sua MEI como empresa familiar, mas vale lembrar que sendo microempreendedor individual você:

  • Não pode ser sócio de outro lugar;
  • Pode contratar apenas um funcionário;
  • Faturar até R$ 81 mil por ano.

A dica é você analisar bem qual é o negócio que você e sua família estão abrindo, e decidirem juntos qual é o melhor CNPJ para vocês!

 

Ficou com alguma dúvida sobre Empresa Familiar? Nos procure no Grupo MEI Fácil.