A conta gov.br é necessária para todos os cidadãos e empreendedores que querem utilizar os serviços digitais do governo.

Com ela, você pode resolver qualquer questão burocrática, emitir certidões, consultar dívidas, gerenciar impostos e muito mais em poucos cliques.

Para isso, é necessário fazer seu cadastro, validar seus dados e criar uma senha única para acessar o portal.

Confira como acessar a conta gov.br e resolver tudo do seu CPF e CNPJ pela internet.

O que é a conta gov.br?

A conta gov.br é a identificação digital que todo brasileiro deve utilizar para acessar os serviços online do governo. Com ela, você consegue fazer login no Portal gov.br com seu CPF e senha.

Dentro da plataforma, estão disponíveis todos os serviços públicos que o cidadão pode utilizar, como acesso a documentos digitais (CPF, carteira de trabalho, CNH, etc.), consulta e solicitação de benefícios, consulta a exames nacionais, etc.

Além disso, o portal oferece serviços para empresas como consulta de impostos, certidões, acompanhamento de processos, etc.

De acordo com o governo, a conta foi criada em 2019 com o objetivo de unificar todos os sites do governo e facilitar o relacionamento entre cidadãos e órgãos públicos.

Dessa forma, as plataformas que faziam parte da administração pública tiveram que migrar seus portais para o gov.br até o final de 2020.

Todo o processo foi conduzido pela Secretaria de Governo Digital, que fazia parte da Secretaria Especial de Desburocratização, Gestão e Governo Digital do Ministério da Economia.

Assim, desde a implementação da conta gov.br, os cidadãos passaram a acessar os serviços públicos digitais com um login único, associado ao CPF de cada indivíduo — uma forma muito mais simples de resolver questões burocráticas.

Para que serve a conta gov.br para MEI?

A conta gov.br permite o acesso a diversos serviços exclusivos para o microempreendedor individual (MEI).

Veja alguns dos principais:

  • Cadastrar um novo MEI e obter CNPJ;
  • Emitir o Certificado de Condição de Microempreendedor Individual (CCMEI);
  • Consultar o CNPJ do MEI;
  • Atualizar dados cadastrais;
  • Solicitar a dispensa de alvará e licença de funcionamento;
  • Gerenciar impostos do MEI;
  • Entregar a declaração anual do MEI (DASN-SIMEI);
  • Registrar e desligar funcionários;
  • Emitir o DAS-MEI para pagar a contribuição mensal da empresa;
  • Consultar débitos inscritos em dívida ativa da União e do FGTS;
  • Acompanhar parcelamento especial do Simples Nacional e MEI;
  • Obter restituição do Simples e MEI;
  • Fazer a baixa do CNPJ.

Por que é preciso acessar a conta gov.br no cadastro da MEI Fácil por Neon?

A MEI Fácil por Neon oferece um aplicativo com diversas funcionalidades para otimizar a gestão do MEI, como emissão de nota fiscal, pagamento dos impostos e consulta ao CNPJ.

Além disso, disponibiliza uma conta digital gratuita para o MEI, cartão de crédito, meios de pagamento, entre outros serviços.

Para abrir uma MEI pela MEI Fácil por Neon ou cadastrar seu CNPJ já aberto, você precisa validar seu CPF com a conta gov.br.

Isso porque o sistema “puxa” os dados cadastrados no portal do governo para viabilizar os serviços para o MEI.

Dessa forma, esse passo é importante para garantir que as informações sejam precisas e fazer a conexão entre o aplicativo e a sua conta gov.br.

O que é selo de confiabilidade ouro e prata?

O selo de confiabilidade ouro, prata e bronze determina o nível de segurança da conta gov.br.

Veja quais são os diferentes níveis:

  • Bronze: conta de nível básico que permite o acesso a serviços digitais menos confidenciais e funcionalidades parciais;
  • Prata: conta de nível alto de segurança que libera o acesso a serviços que demandam reconhecimento facial ou login em bancos credenciados, além de disponibilizar todas as funcionalidades;
  • Ouro: conta com nível máximo de segurança, incluindo acesso aos dados mais sensíveis, login único para qualquer serviço digital e acesso total às funcionalidades da plataforma e do app.

Desta forma, o grau de acesso que você tem aos serviços do gov.br varia de acordo com o selo de confiabilidade da sua conta.

Como aumentar o nível da conta gov.br?

Existem várias formas de aumentar o nível da conta gov.br, tais como:

  • Ativar a função de reconhecimento facial pelo aplicativo do governo, tendo como base a sua foto da CNH;
  • Confirmar os dados informados através do internet banking de uma das instituições credenciadas;
  • Validar seus dados com usuário e senha do sistema SIGEPE, no caso de servidores públicos federais;
  • Ativar o reconhecimento facial com base na foto da Justiça Eleitoral (TSE);
  • Utilizar um certificado digital.

Como criar uma conta gov.br?

Para criar uma conta gov.br, siga os passos abaixo:

  1. Acesse o portal gov.br ou baixe o app disponível para Android e iOS;
  2. Selecione “Criar conta gov.br”;
  3. Digite seu CPF;
  4. Aceite os termos do site;
  5. Escolha uma das formas de confirmar seus dados, como usar uma conta bancária, autorizar o acesso aos dados do INSS e da Receita Federal ou informar dados pessoais como nome da mãe, empresas em que trabalhou, etc.;
  6. Confirme o código de verificação enviado para o seu e-mail ou celular;
  7. Crie uma senha seguindo as regras de segurança.

Como acessar a conta gov.br?

Para acessar a conta gov.br, basta usar seu CPF e senha no portal, no aplicativo ou em qualquer site que faça o redirecionamento para o login no sistema.

Se por acaso você esquecer da senha, basta usar o botão “Esqueci minha senha” e seguir os passos de recuperação.

Como desbloquear a conta gov.br?

Veja quais são as formas possíveis de desbloquear sua conta gov.br:

  • Por meio do aplicativo gov.br, utilizando a opção de gerar um QR Code (você deverá fazer o reconhecimento facial em seguida);
  • Por meio dos bancos credenciados como Banco do Brasil, Itaú, Caixa Econômica e Santander;
  • Por meio das opções de receber o código por e-mail ou SMS pelo aplicativo.

 

Entendeu como acessar a conta gov.br e por que é importante?

Lembre-se de se inscrever na TV MEI Fácil e acompanhar as redes sociais para não perder nenhuma novidade: Instagram e Facebook.