Se você vende muitos produtos, já deve ter cogitado sobre o uso de código de barras para o seu negócio. Mas, você sabe como funciona? Será que vale a pena para o seu negócio? Hoje trouxemos uma matéria falando um pouco mais sobre como é o processo para que o Microempreendedor Individual possa gerar código de barras em seus produtos.

Os códigos de barras são como os ‘RGs dos produtos’. Cada item precisa ter uma identificação quando apresenta sabores, modelos, tamanhos e tipos diferentes. Quando seu comércio tem muitos itens de varejo por exemplo, é através do código de barras que o registro da venda se torna automatizado.

Onde consigo gerar código de barras?

Ao contrário do que se possa imaginar, não existe um órgão oficial responsável por códigos de barras. Eles são produzidos e vendidos por empresas privadas. Existem vários tipos de códigos de barras disponíveis para compra.

Algumas empresas vendem ou alugam o serviço que te permite gerar código de barras por quantidade, de acordo com a variedade de produtos que você quer catalogar.

Se você comprar, paga apenas uma vez por eles e esses códigos ficam disponíveis de forma permanente no seu negócio para que você possa controlar a entrada e saída dos seus produtos, sem anuidade ou taxas adicionais.

No caso do aluguel de código de barras, existem empresas que alugam os códigos e cobram uma taxa mensal e outras que cobram o serviço conforme o faturamento da sua empresa.

Escolhendo a melhor empresa

Para fazer o pedido, basta entrar em contato com a empresa escolhida e conferir as condições. Cada uma possui um cadastro próprio, então basta preencher e seguir as instruções da empresa escolhida. Procure por aquelas que sejam mais conhecidas e tenham as melhores recomendações! O Sebrae por exemplo, tem parceria com algumas empresas que fornecem código de barras.

Após se associar a uma empresa que fornece um dos tipos de códigos de barras, para começar a usar no seu estabelecimento, é necessário a compra ou aluguel de um sistema, a aquisição de uma impressora que tenha uma impressão de qualidade e, um leitor de código de barras. Os custos podem variar de acordo com o tamanho da empresa de R$ 2.000,00 (dois mil reais) até R$ 20.000,00 (vinte mil reais).

Como o código de barras pode ajudar sua empresa

Agora que você já sabe o processo para emitir código de barras, vamos conhecer algumas boas razões para que o código de barras faça parte da sua empresa, de acordo com a atividade que você exerce:

Comércio

No comércio, a automação com o código de barras ajuda no controle de abastecimento das prateleiras e gôndolas de forma permanente, pois o sistema alerta assim que o estoque de um produto atingir determinado nível. Agiliza o cadastro de produtos na sua loja, assim como o controle do faturamento e a emissão de nota fiscal. E ainda:

  • Caso o fabricante faça alteração nas dimensões do produto, essa informação acompanha o código, que nunca muda;
  • A identificação facilita ainda o controle sobre os itens perecíveis, com prazo de validade menor, que são colocados à venda;
  • Com o código de barras, não é preciso digitar dados do produto no caixa e essa agilidade beneficia a empresa e satisfaz o cliente.

Indústria

Na indústria, alguns materiais podem ser classificados e registrados antes de serem colocados na produção. A automação do processo com o código de barras permite identificar um determinado item em toda a cadeia de suprimentos. Além disso tem outros benefícios:

  • A identificação dos lotes assegura que as mercadorias possam ser rastreadas,beneficiando a gestão logística;
  • A automação com os códigos de barras facilita o trabalho na expedição, tornando-o mais ágil, eficiente e racional;
  • O processo ainda melhora a relação com os distribuidores, donos de lojas e fornecedores.

Em outras áreas como na distribuição e transporte, a automação organiza a grande demanda em centros de distribuição, controlando e identificando cada mercadoria que entra e sai. Se há alguma necessidade especial de armazenagem, a identificação através do código de barras do lote oferece essa informação. Além da verificação do prazo de validade, o fluxo do processo de entrega e retirada da mercadoria é automatizado quando feito com o código de barras. É possível ainda otimizar a logística por localização das mercadorias e unidades das lojas ou centros de distribuição e recebimento.

Gostou da nossa matéria? Tem mais alguma dúvida sobre o uso do código de barras para o MEI? Deixe nos comentários que a gente te responde!