Ter um negócio onde se possa unir paixões é um sonho. Sendo assim, trabalhar com moda acaba sendo a realização de muitos profissionais na hora de empreender. Como há muita variação por conta de estações do ano, tendências, faixas etárias e estilos, vender roupas e acessórios se mostra um caminho de sucesso para muitos microempreendedores que iniciam sua vida com um CNPJ MEI no segmento.

Nesse mundo de oportunidades, sabendo os gostos de seu público, cativando o cliente e oferecendo bons preços, é possível ir longe. Muita gente começa esse tipo de negócio como uma renda extra e, com o crescimento, abraça de vez o negócio e torna-se empreendedor em tempo integral como a Gabriela que começou a vender no Whatsapp timidamente e agora está com sua empresa bombando!

E, para ajudar você a começar com pé direito, trouxemos algumas dicas e vantagens sobre a formalização do seu negócio, como comprar com CNPJ MEI e obter desconto, além de dicas de lugares para comprar e revender.

 

Começando pelo começo, a formalização do negócio!

Ter um CNPJ MEI e trabalhar formalizado abre horizontes para quem atua com moda: permite compras com desconto ao comprar com CNPJ MEI em locais que revendem artigos para o vestuário e possibilita o acesso a benefícios, como crédito bancário para compra de estoque e aquisição de maquininha para vender mais e receber com mais certeza dos clientes!

Sabemos que você pode ter dúvidas na hora se formalizar, por isso aqui no blog temos todo o passo a passo, vantagens e como você deve proceder para ter seu negócio formalizado obtendo seu CNPJ MEI e ainda contar com a ajuda da MEI Fácil para administrar sua burocracia enquanto você foca no dia a dia da sua empresa.

Com seu cadastro na mão e número do CNPJ MEI, um novo mundo vai se abrir para você: existem muitas empresas do segmento de confecção que somente fazem vendas para revendedores que possuem CPNJ. Além disso, somente empresas têm direito aos descontos para varejo, facilidade de pagamento e até mesmo algumas linhas de produtos que só lojas e revendedores podem comprar, ou seja, você poderá ter acesso à mercadorias com desconto e diferenciadas ao comprar com CNPJ.

 

Comprar com CNPJ MEI: descontos e facilidades

As marcas atacadistas de roupas querem garantir que apenas negócios e lojistas do setor de vestuário comprarão suas coleções. Mas qual a importância disso? Por que essa exigência?

No segmento de moda, as marcas de atacado prezam pela exclusividade de suas coleções. Peças, estampas, modelos, estilos: é um alto investimento para diferenciar-se no mercado e garantir que seus produtos sejam vendidos por empresas e profissionais que realmente trabalham com moda.

Nessas lojas é necessário ter uma empresa, para poder comprar com CNPJ MEI. No momento da compra, cada marca consulta o site da receita federal para confirmar se ele está ativo e no ramo correto, (comércio varejista do vestuário e acessórios, para ambos). Além disso, um documento de identificação pessoal, como RG por exemplo, é solicitado para comprovar o vínculo com o CNPJ MEI fornecido.

Achou vantajoso? Imagina poder comprar o que está em tendência a preços super convidativos para revender e fazer mais dinheiro e encantar a clientela! Parece sonho, mas realmente existem espaços de negócio específicos para isso espalhados pelo país.

 

Onde comprar roupas/acessórios para revender?

Quem trabalha com revendas de roupas sabe o quanto é importante e necessário comprar roupas baratas, tanto no atacado, como no varejo. E para isso, ter conhecimento dos locais onde essas compras podem ser realizadas é essencial.

Se você está em São Paulo ou tem acesso relativamente fácil à região (hoje chegam caravanas de todo o país para as regiões de vendas de moda), fique de olho em alguns dos principais pontos para comprar com CNPJ MEI. Com ele você pode ter acesso às mercadorias com o chamado “preço de atacado”, que tem um bom desconto e vai te ajudar na lucratividade.

A mais conhecida região é a do Brás, no centro de SP. Além das lojas que inundam as ruas da região e, em sua grande maioria, vendem para empresas e CNPJ MEI. Para empreendedores que vão revender, há espaços onde parece se estar em um shopping center para atacado, onde há uma série de estabelecimentos focados em vender somente para revendedores de moda. Eles são tão estruturados que até fazem eventos e ajudam quem revende roupas a saber e adquirir tendências que vão cair nas graças dos consumidores.

O mais conhecido na região é o Mega Polo, que reúne em seus atacadistas perfis para todos os bolsos, gostos e tipos. Lá as lojas estão organizadas por perfis e o local tem uma infraestrutura que permite ao empreendedor passar o dia fazendo compras e se preparando para deixar tudo certo para chegar em casa e sair vendendo!

Outra região em São Paulo que também encanta quem pretende revender roupas é a região do Bom Retiro. Embora muitas pessoas pensem que as lojas só vendem para consumidores diretos, as ruas nas imediações possuem atacadistas com produtos incríveis, coleções e preços que vão ajudar qualquer negócio a bombar nas vendas. Anote as ruas que concentram atacadistas e comece sua visita por elas:

  • Ribeiro de Lima
  • Aimorés
  • Prof.Césare Lombroso
  • Silva Pinto
  • Italianos
  • Carmo Cintra

 

Existem lojas além de São Paulo!

Há centros comerciais espalhados por todo o Brasil, que não se limitam apenas a São Paulo. Muita gente não conhece, mas vamos dar o caminho das pedras para quem quer arrasar nas compras e não ter que viajar tanto!

 

Saara – Rio de Janeiro

O Rio de Janeiro tem um dos maiores shoppings abertos do comércio popular brasileiro. O Saara (sigla para Sociedade de Amigos das Adjacências da Rua da Alfândega), no centro da capital carioca, vende de tudo — inclusive roupas baratas no atacado e no varejo. A região compreende a Rua da Alfândega, a rua Buenos Aires, a Senhor dos Passos e a Rua dos Andradas. A região é boa não só para quem trabalha com roupas, mas para quem também pretende ganhar um dinheiro a mais vendendo acessórios como bolsas e sapatos, além de itens de beleza como maquiagens.

Brusque – Santa Catarina

A cidade catarinense está aumentando cada vez mais a sua oferta para lojistas, revendedores e sacoleiras. Lá, existem muitas fábricas e confecções que abrem espaços para a venda no atacado e algumas também para o varejo. Antes de ir, vale a pena pesquisar direitinho quais você vai visitar e entrar em contato com um responsável para otimizar sua visita!

Rua 44 – Goiânia, Goiás

Ao lado do Terminal Rodoviário de Goiânia, a Rua 44 é inteira dedicada às confecções, atraindo muitas sacoleiras e revendedores de todo o Brasil.

Cianorte – Paraná

Considerada por muitos a capital do vestuário, esta cidade no noroeste do Paraná também conta com shoppings atacadistas, como o Master Cianorte e com a Rua da Moda, na Avenida Paraíba, que reúne lojas de fábrica que vendem atacado de varejo. A Expovest, evento realizado na região duas vezes ao ano para apresentar as coleções de Primavera/Verão e Outono/Inverno das confecções locais, também atrai visitantes de todo país.

Barro Preto – Belo Horizonte, Minas Gerais

O Barro Preto é um dos bairros mais antigos de Belo Horizonte e recebeu suas primeiras lojas de moda na década de 30. Hoje ele possui mais de 800 lojas de roupas e acessórios e recebe mais de 350 mil pessoas por dia. Aproveite para circular na região e foque nas avenidas Amazonas e Augusto de Lima.

Feira da Madrugada – Fortaleza, Ceará

Ótima opção para quem mora nas regiões Norte e Nordeste é a Feira da Madrugada de Fortaleza, que acontece há mais de 30 anos, na Rua José Avelino. A feira atrai todos os tipos de público e é, por muitos, considerada o “Brás nordestino”. A região ainda tem shoppings populares como o Pátio Central, Fontenele Mall e Super Boxes 100. Há também os Galpões da José Avelino, que contam com milhares de roupas baratas e os galpões da Sé.

 

Comprou? Agora é hora de caprichar na divulgação!


Conseguiu comprar com CNPJ MEI e está com o estoque cheio de novidades? Agora é hora de fazer fotos legais, usar as redes sociais e começar a espalhar a novidade para os seus clientes. Crie promoções, ofereça as chamadas “malinhas de produtos” para apresentar aos seus clientes mais fiéis para que eles testem os produtos em casa e comprem ainda mais, enfim, use e abuse da criatividade para mostrar seu produto para potenciais clientes!

Existem sites com dicas úteis como essa seção do Sebrae com materiais legais para inspirar quem trabalha com venda de roupas passando desde o planejamento de venda, até relacionamento com cliente e promoções.E, se você precisar de uma mãozinha para divulgar, espia o que já demos de dicas por aqui para seu negócio bombar nas redes sociais!

Tudo pronto para comprar e arrasar nas vendas? Se você precisar de ajuda para conseguir seu CNPJ MEI ou gerenciar seu negócio sem stress, fale com nossos especialistas que podemos ajudar! 🙂