Ter um planejamento financeiro estruturado é fundamental para o sucesso de qualquer negócio, por isso você deve dedicar uma atenção especial a esse assunto.

Entretanto, sabemos que pode parecer desafiador para o Microempreendedor Individual começar a fazer a gestão financeira da sua empresa, então aqui vamos explicar todos os detalhes sobre o assunto para você impulsionar o seu negócio.

O que é planejamento financeiro

Planejamento financeiro é conhecer exatamente qual é a quantidade de dinheiro que entra e sai da empresa para, a partir disso, pensar em ações para uma melhor administração do seu negócio.

Dessa forma, você conseguirá fazer uma análise mais estratégica e se planejar para controlar melhor o fluxo de dinheiro da sua empresa.

Além disso, o planejamento financeiro do MEI funciona como um plano de ação para que você esteja preparado para as mais diversas situações, especialmente imprevistos. Um cliente pode pagar atrasado, o preço de um fornecedor pode aumentar, um novo imposto pode surgir.

Não importa o que seja, com as finanças empresariais organizadas você estará preparado para qualquer situação e não precisará se expor a riscos, muito menos recorrer a empréstimos e criar uma nova dívida.

Qual a importância de fazer um planejamento financeiro

Com um planejamento financeiro bem estruturado você consegue:

  • Ter maior previsibilidade dos acontecimentos financeiros futuros do seu negócio
  • Garantir maior lucratividade para a empresa
  • Fazer o seu negócio crescer e prosperar

Vamos explicar esses pontos em mais detalhes.

Uma gestão financeira adequada permite que você tenha maior clareza sobre quais será o fluxo do seu caixa da sua empresa nos próximos meses.

Aliás, aqui explicamos o que é fluxo de caixa e como fazer um para o seu negócio.

Além disso, ao organizar as finanças você conseguirá tomar decisões mais precisas e correrá menos riscos. Por isso, não negligencie esse processo e faça dele uma rotina.

Em relação à lucratividade do seu negócio, ela está diretamente relacionada a uma gestão de finanças bem feita. Embora o acompanhamento do fluxo de caixa seja essencial, é preciso ir além e pensar em estratégias mais abrangentes para fazer a sua empresa evoluir.

E mais: a análise, planejamento e controle das finanças é que farão o negócio crescer e prosperar. Então, dê prioridade a essa tarefa e você verá o resultado das suas ações com o passar dos meses.

Agora, se você está pensando que a gestão financeira empresarial é uma tarefa que envolve inúmeras planilhas e análises complexas, saiba que basta alguns minutos diários para manter o orçamento da empresa em ordem.

Como fazer um planejamento financeiro empresarial em 5 passos

Você mistura as finanças pessoais com o orçamento da sua empresa? Esse é um dos 7 principais erros cometidos pelo MEI e isso é muito prejudicial para o planejamento financeiro do seu negócio.

Por isso, comece seguindo três passos básicos:

  1. Separe um pró-labore para você, ou seja, estabeleça um salário que seja suficiente para cobrir os seus gastos pessoais e que não prejudique o fluxo de caixa da empresa
  2. Tenha sistemas diferentes para organizar as finanças pessoais e as empresariais, seja uma planilha, um aplicativo e até mesmo contas bancárias distintas
  3. Crie reservas financeiras separadas para você e para o seu negócio

O salário é importante para que você não fique tirando dinheiro do seu caixa de pouco em pouco e acabe perdendo o controle sobre qual é, de fato, o montante que está saindo.

Já os sistemas independentes são essenciais para que você consiga visualizar com mais clareza o que é referente ao seu orçamento pessoal e o que faz parte das finanças da empresa.

E, claro, tenha reservas de emergência tanto para você quanto para o seu negócio. Imprevistos acontecem e é importante estar preparado para elas, por isso tenha uma proteção para a sua pessoa física e outra para a sua pessoa jurídica.

Com esses pontos esclarecidos, é hora de colocar a mão na massa. Por onde começar o planejamento financeiro empresarial? Vamos mostrar um passo a passo prático a seguir.

1) Colete o máximo de dados e informações

Faça um raio-x do seu negócio. Comece anotando:

  • Todas as despesas fixas e variáveis da empresa
  • Custos com fornecedores
  • Média do volume de vendas em um mês
  • Faturamento do último mês/trimestre/semestre ou ano
  • Média da margem de lucro das vendas
  • O capital de giro do negócio
  • Impostos obrigatórios

Essas são apenas algumas sugestões de dados e informações que você deve obter sobre sua empresa para começar a entender qual é o atual situação financeira dela e, assim, conseguir estruturar o seu planejamento financeiro empresarial.

2) Defina objetivos e metas para os seu negócio

O próximo passo do planejamento financeiro do MEI é estabelecer objetivos e metas para ter mais clareza sobre quais serão os próximos passos do seu negócio.

Dizer apenas que você deseja aumentar a lucratividade da empresa é muito vago. É preciso determinar números e prazos para que isso aconteça.

Uma dica é usar a metodologia SMART para criar cada meta. Ela deve ser:

  • Específica (Specific): precisa indicar claramente qual o objetivo a ser alcançado
  • Mensurável (Measurable): deve ser possível mensurar sua meta em um determinado período de tempo
  • Alcançável (Attainable): precisa ser alcançável considerando a realidade do seu negócio hoje
  • Relevante (Relevant): deve ser relevante para a empresa
  • Temporizável (Timed): precisa ter um prazo para ser atingida

Vamos a alguns exemplos: “Aumentar o lucro do negócio em 10% nos próximos 6 meses” ou também “Reduzir os custos com fornecedores em 5% nos próximos 3 meses”.

Ambas as metas são SMART e são mais assertivas do que apenas afirmar que você espera aumentar o lucro da empresa ou diminuir os custos.

Dessa forma, você conseguirá pensar em estratégias para atingir os objetivos estabelecidos dentro do período determinado.

3) Monte o seu planejamento financeiro

Com todas as informações em mãos e com metas e objetivos definidos, está na hora de efetivamente montar o seu planejamento financeiro empresarial.

Para isso, você pode recorrer a ferramentas como uma planilha, por exemplo. A boa notícia é que nós já temos uma planilha de controle financeiro pronta para ser usada.

Para baixá-la gratuitamente é só clicar aqui.

No vídeo abaixo explicamos passo a passo como você pode usá-la para organizar as finanças da sua empresa, confira!

4) Faça projeções para diferentes cenários

Com o planejamento financeiro em mãos, o próximo passo é fazer projeções para se preparar para as mais diversas situações.

Estipule qual será o seu fluxo de caixa a curto, médio e longo prazo, tendo como referência o seu histórico dos últimos meses.

Também imagine cenários em que possa surgir um novo imposto, um fornecedor possa aumentar seus preços ou você precise arcar com um imprevisto. Tudo o que passar pela sua cabeça é válido, pois assim sua empresa estará preparada para qualquer situação.

5) Acompanhe o seu planejamento financeiro diariamente

Agora que você já sabe como fazer uma gestão financeira estratégica para o seu negócio, é importante criar o hábito de monitorar seu planejamento financeiro com frequência e atualizá-lo sempre que necessário.

Lembre-se que esse é um “documento vivo” e que sofrerá modificações ao longo do tempo, o que é perfeitamente natural. Além disso, é essa análise rotineira que te proporcionará informações importantes sobre o futuro da sua empresa.

A conta MEI Fácil pode te ajudar nesse processo

Nós explicamos aqui a importância de separar as finanças pessoais das empresariais para fazer o seu planejamento financeiro e com a conta MEI Fácil você consegue fazer isso com rapidez e praticidade.

Além disso, para facilitar a gestão financeira, com ela você tem acesso a todos os serviços dos bancos tradicionais, mas de forma digital e sem qualquer custo nas transações diárias.

Conheça as vantagens de abrir uma conta digital MEI.

E mais: com a conta MEI Fácil é possível pagar fornecedores, receber de clientes, realizar transferências e comprar o que você quiser com o cartão MEI Fácil, que também não tem anuidade.

O nosso cartão reduz as chances de você contrair dívidas e ainda te ajuda a dinamizar o controle financeiro. Por ser um cartão pré-pago usado na função débito, você define seu limite e assim não gasta mais do que deve, já que compras e saques serão efetivados apenas se você tiver saldo em sua conta.

Para facilitar ainda mais a organização financeira da sua empresa, com a conta MEI Fácil você também tem maior controle sobre os seus gastos por meio da emissão de extratos e do registro do dinheiro que sai diretamente no aplicativo, o que evita surpresas no fim do mês.

 

Estamos aqui para ajudar você em sua jornada como MEI. Seja para falar sobre finanças ou resolver questões relacionadas ao CNPJ, você pode contar com atendimento e suporte de qualidade de nossa equipe.

Inscreva-se na TV MEI Fácil e acompanhe as redes sociais para não perder nenhuma novidade: Instagram e Facebook.