Você é Microempreendedor Individual (MEI) e quer dicas de produtividade que realmente fazem diferença no dia a dia?

Então, você chegou ao artigo certo.

Sabemos que ser produtivo é muito importante para o microempreendedor individual, já que a sua renda depende basicamente do seu trabalho autônomo.

Mas nem sempre é fácil manter o foco e cumprir todas as tarefas diárias — e às vezes, a gente sabe, parece que você não rendeu nada, não é mesmo?

Vamos ajudar você a render mais com algumas dicas de produtividade pensadas especialmente para quem é MEI.

Siga a leitura e coloque em prática os ensinamentos o quanto antes.

Dicas de produtividade: as 9 melhores para o MEI

Algumas dicas de produtividade que você encontra por aí, em pesquisas aleatórias pela internet, nem sempre servem para a realidade do MEI.

Veja nossa lista feita com exclusividade para a sua rotina de microempreendedor individual:

1. Descubra seu horário mais produtivo

A primeira dica é descobrir em qual (ou quais) períodos do dia você fica mais produtivo.

Como MEI, é provável que você tenha liberdade para definir a que horas começa e a que horas termina o seu expediente.

Logo, você pode aproveitar essa vantagem para fugir da obrigatoriedade de trabalhar em horário comercial, caso não seja uma rotina adequada para você, por exemplo.

Isso porque as pessoas têm ritmos diferentes e relógios biológicos diversos, e nem todo mundo acorda às 7 da manhã cheio de energia para começar a trabalhar.

Alguns ficam mais atentos logo depois de acordar, outros “pegam no tranco” só depois do almoço, e há quem prefira ter hábitos noturnos também. E está tudo bem com isso.

Cabe a você descobrir quais são seus melhores horários e direcionar as tarefas mais desafiadoras para esses momentos de alta energia e produtividade.

2. Limite seu horário de trabalho

Um erro muito comum do MEI é extrapolar o horário do expediente e confundir a vida pessoal com o trabalho.

Isso acontece tanto com aqueles que estão trabalhando em casa quanto com donos de estabelecimentos.

Nos dois casos, esse hábito pode acabar com a produtividade e levar à procrastinação.

Para começar, se você trabalhar demais, chegará o momento em que estará exausto, e isso vai gerar problemas com foco e rendimento.

Por causa disso, a qualidade do trabalho vai cair, sem contar que o tempo de trabalho excessivo faz com que você comece a “enrolar” para finalizar determinadas tarefas.

Para evitar problemas como esses, delimite um horário fixo para iniciar e terminar suas atividades e tente segui-lo religiosamente sempre que possível.

Dessa forma, você se tornará mais produtivo dentro desse período e verá seu trabalho fluir muito melhor, além de evitar um quadro de estresse.

3. Tire as tarefas da cabeça e coloque no papel

A ciência já comprovou que manter suas tarefas e metas só na sua cabeça sobrecarrega o cérebro e reduz a produtividade.

É como se várias obrigações ficassem ali rondando sua mente e ocupando o espaço das tarefas presentes, levando a distrações e à procrastinação.

Mas é muito simples resolver esse problema: é só tirar essas tarefas da sua cabeça e colocar todas no papel (ou num bloquinho de notas no computador ou no smartphone, como preferir).

Esse é o princípio por trás de um dos métodos de produtividade mais famosos, chamado GTD (Getting Things Done, que pode ser traduzido para “fazendo acontecer”).

Você pode seguir esse método ou criar sua própria forma de anotar e controlar suas tarefas.

O importante é registrar todos esses planos, obrigações e objetivos que estão na sua mente para liberar espaço para a ação.

Além disso, olhar para o todo ajudará você a priorizar as tarefas que são realmente mais importantes e urgentes, ou então a escolher resolver de uma vez algo que é simples e rápido.

4. Use um software para gerenciar tarefas

Uma das principais dicas de produtividade envolve o uso da tecnologia para apoiar sua gestão de tarefas.

Há quem prefira usar um planner físico (planner = ferramenta de planejamento), caderninho ou mesmo uma planilha do Excel — e tudo bem se você estiver nesse time.

Mas hoje já existem várias ferramentas online, muitas gratuitas, que ajudam você a organizar melhor suas tarefas, programar lembretes, criar projetos e muito mais.

Um exemplo famoso é o Trello, que é inspirado no sistema Kanban e permite gerenciar seu trabalho por meio de quadros, listas e cartões.

Outra opção conhecida é o Todoist, que tem uma interface simples e fácil de usar.

Quer mais? Confira outras ferramentas para MEI que podem ajudar e muito na gestão das suas tarefas.

5. Gerencie melhor seu tempo

Você também olha no relógio às vezes e fica se perguntando o que ficou fazendo na última hora?

Talvez você esteja trabalhando por muitas horas seguidas sem pausas e perdendo tempo com distrações.

Para usar melhor seu tempo, experimente fazer pelo menos uma pausa de 20 minutos a cada hora de trabalho.

Outro caminho é usar uma técnica como a Pomodoro, na qual você trabalha por 25 minutos com foco total e depois para por 5 minutos, repetindo esses ciclos.

Assim, você se torna mais produtivo e usa seu tempo de forma inteligente, sem cair nas armadilhas do cansaço mental.

6. Fuja das distrações

Como temos visto, trabalhar de forma autônoma é ótimo porque você tem toda a liberdade para fazer seus horários, mas também requer disciplina.

Um dos problemas frequentes é ceder às milhares de distrações do mundo digital.

De repente, você está rodando o feed de uma rede social, assistindo a vídeos no celular ou pulando de notícia em notícia há mais de meia hora – e sem nem sequer perceber isso.

Se for muito difícil para você evitar essas tentações, use recursos como bloqueadores de feed e alertas de tempo nas redes.

As próprias redes sociais oferecem a opção de programar lembretes para avisar você sobre o tempo gasto na plataforma, por exemplo.

Outra dica de produtividade é ter um momento específico do dia fixo para checar suas redes sociais e sites favoritos.

7. Comece pelo mais difícil

Essa dica vale reforçar! Sabe aquela tarefa complicada que deixa você desanimado só de lembrar?

Por mais difícil que seja, ela deve ser o seu primeiro desafio do dia.

Se você começar pelo pior, terá muito mais disposição para cumprir o resto da sua jornada.

E se estiver quase desistindo e adiando mais uma vez, faça um acordo com você mesmo: fique pelo menos mais 5 minutos nessa tarefa e vá aumentando o tempo aos poucos.

Afinal, a tarefa não vai sumir até que você resolva tudo. E, depois de feita, a sensação de dever cumprido é muito boa!

8. Planeje com antecedência

Uma das melhores dicas de produtividade é ter sempre o dia seguinte planejado.

Saber o que você vai fazer todos os dias é uma ótima forma de se manter focado e não ter dúvidas na hora de organizar suas prioridades.

Então, separe sempre um tempo para planejar sua semana e tenha tudo anotado para não se esquecer de nenhuma tarefa ou compromisso.

Nada pior para a produtividade do que acordar e não fazer ideia do que você precisa realizar.

9. Descanse e tenha uma vida saudável

Muitas pessoas se esquecem de que manter o corpo e a mente saudáveis é a base de qualquer atividade na vida, inclusive para trabalhar.

Nenhuma dica de produtividade vai funcionar se você não estiver com o sono em dia, tendo uma boa alimentação, praticando exercícios físicos e descansando o suficiente.

Por isso, dê especial atenção à sua saúde física e mental antes de começar qualquer coisa.

E se achar que está na hora de fazer um check up, por exemplo, aproveite para saber como funciona o plano de saúde para quem é MEI.

A importância da produtividade na rotina do MEI

Todas as dicas de produtividade que separamos são muito importantes para quem é microempreendedor individual porque, muitas vezes, o autônomo depende apenas do seu desempenho para ganhar a vida.

Ou seja: quanto mais o MEI conseguir produzir, maior é a chance de ele faturar e ter lucro.

Ao contrário do empregado de carteira assinada, que costuma ter um salário fixo (e que também tem suas obrigações e metas a cumprir para manter o trabalho), a remuneração do MEI pode variar muito, de acordo com o grau de produtividade dele — e, muitas vezes, é a única fonte de renda de que dispõe.

Por isso é tão importante conhecer seus limites físicos e mentais para saber encaixar o trabalho na sua rotina sem acabar com um quadro de estresse ou de burnout.

Siga nossas dicas e tenha uma vida como MEI ainda mais produtiva.

E se gostou do que acabou de ler sobre essas dicas de produtividade para microempreendedor individual, aproveite para conferir outros conteúdos exclusivos que produzimos sobre finanças para MEI.