A quarentena está sendo cumprida na maioria dos estados brasileiros, por conta do avanço dos casos de coronavírus. A crise causada pela pandemia atinge fortemente o setor do comércio e muitos MEIs temem por seus negócios e renda familiar. Quando apenas serviços essenciais permanecem em funcionamento, como bancos e supermercados, a discussão sobre comércio e coronavírus se torna delicada. Para superar os desafios durante a crise e reinventar seu negócio, leia o texto a seguir:

Comércio e coronavírus: o que fazer durante a quarentena?

No cenário atual, onde a maioria dos estabelecimentos comerciais foi fechado, quem é vendedor MEI teme por sua estabilidade financeira. Desde o início de Março, quando o novo coronavírus chegou ao Brasil, um estado de alerta toma conta do país. Após um grande avanço no número de casos, medidas foram tomadas pelo Governo, com incentivo para que as pessoas façam isolamento social e decretos de quarentena.

Conheça as medidas de proteção e previna-se contra o coronavírus.

Para entender melhor como funciona uma quarentena, com base nas medidas tomadas em São Paulo, basta clicar aqui. Fique atento às medidas tomadas em sua cidade e estado para tomar as providências necessárias.

Apesar da quarentena gerar um cenário instável para o trabalhador informal, é preciso respeitar o período de isolamento e colocar a sua saúde e a dos demais em primeiro lugar. 

Com isso, o vendedor MEI pode buscar novas estratégias para garantir o sucesso de seu negócio mesmo em meio a crise. Dê uma olhada nas seguintes sugestões e conte conosco para driblar os desafios.

baixar app mei facil

Comércio e coronavírus: reinvente seu negócio 

Em um período de crise, é comum se sentir receoso pelo futuro do seu empreendimento. A situação do comércio e coronavírus gera instabilidade financeira, mas ainda há saídas para enfrentar a situação. Mesmo de portas fechadas, para obedecer a quarentena, novas ideias e oportunidades podem surgir. Abaixo, conheça algumas dicas para amenizar os impactos da crise do coronavírus. Aproveite o momento atual para descobrir ainda mais os potenciais de seu negócio!

1) Aproxime sua relação com seus clientes

Encare a situação como uma oportunidade de se aproximar de seus clientes. Seja através de ações nas redes sociais ou até mesmo um atendimento exclusivo, se mostrar disponível é essencial agora. Demonstre sua preocupação com o bem-estar coletivo e explore novas maneiras de apresentar seus produtos e fidelizar seus clientes.

2) Cogite trabalhar com delivery:

Ao seguir as medidas de precaução de forma rigorosa e se assegurar da segurança de seus funcionários, cogite trabalhar com delivery durante o período. Alie um bom atendimento com ofertas atrativas e você poderá atuar em um raio próximo de seu negócio. Essa dica é útil também para aqueles que permanecem com seus negócios abertos, como no caso dos supermercados, e buscam aumentar o número de vendas mesmo diante da crise.

3) Planeje-se para o fim da crise:

Se todos seguirem a quarentena, a curva de contágio irá diminuir e possivelmente os impactos da pandemia nos negócios não deverão ultrapassar os próximos 4 meses. Enquanto a pandemia é enfrentada, aprimore suas habilidades, estude seu cliente e prepare-se para colocar suas estratégias em ação quando possível. É possível que haja mudanças significativas nos comportamentos de consumo durante e após a crise. Fique atento para saber onde e como atuar com o seu negócio.

4) Comece uma loja virtual ou anuncie seus produtos on-line: 

Uma das principais sugestões para enfrentar a crise no comércio durante a pandemia é explorar o segmento on-line. Ao começar a vender na internet, é possível garantir uma renda e pode também revelar potenciais de crescimento e expansão no futuro próximo.

As vantagens do e-commerce incluem baixo custo, maior alcance de pessoas – o que gera um grande volume de vendas – e facilidade no atendimento e transações financeiras.

Abaixo, conheça todas as dicas da MEI Fácil para montar uma loja virtual:

5) Informe-se sobre as medidas tomadas pelo Governo para auxiliar o MEI: 

Em uma crise inesperada, o planejamento financeiro do negócio pode ser prejudicado. Para auxiliar os MEIs e trabalhadores informais, diversas medidas tem sido tomadas pelo Governo Federal e autoridades estaduais. Dessa forma, é possível se adaptar a essa situação sem grandes prejuízos.

Uma das principais medidas, estabelecidas pela Resolução 152 do CGSN, é o adiamento do pagamento do DAS dos próximos três meses: Abril, Maio e Junho. Outras medidas incluem o prazo prorrogado para entrega da Declaração Anual do MEI (DASN) e a aprovação de auxílio emergencial de R$600 para trabalhadores informais. 

Acompanhe aqui todas as notícias relacionadas ao MEI sobre o coronavírus em nosso blog, com atualizações constantes. 

Por último, mas não menos importante: Continue contando conosco! Chegou a hora de nos fortalecermos enquanto comunidade empreendedora. Para superar desafios e se preparar para o que está por vir, acompanhe notícias e atualizações, em nosso Instagram, Facebook e YouTube.